Adeus.

Adieu.
Adios.

E agora podia dizer que me vou embora e poupava um post, mas por acaso nem é isso que me está a passar pela cabeça. Raios parta se foi essa a impressão, mas graça a deus não é o caso, apesar de tencionar chamar deus ao assunto, mesmo que a minha opinião sobre Deus seja parecida com o meu Benfiquismo ou Sportinguismo - tem dias.
Parece que anda por aí muita gente incomodada com o facto do Obama, que se afirma agnóstico, ter feito o juramento da tomada de posse sobre uma Bíblia. Por acaso até era uma Bíblia histórica, era a Bíblia que o Lincoln usou em 1861 e o Lincoln é o modelo dele, mas pronto, era uma Bíblia e, pelos vistos, não devia ser. E é este não devia ser que me tem andado a incomodar.
Uma sociedade secular não deve, não pode, pactuar com qualquer resquício religioso? Os Estados Unidos são um país de inúmeros credos, e de agnósticos, como o próprio Obama referiu no seu discurso, e portanto é quase ofensivo ser usada uma Bíblia no acto de tomada de posse do presidente de todos eles?
Se o Obama, com a mão em cima da Constituição, tivesse jurado defender a Bíblia eu diria que poderiamos começar a preocuparmo-nos. Como, não por acaso, foi o contrário, não vejo grandes razões para tanto bradar aos céus. Ou àquela coisa azul que está lá em cima.

Crentes ou agnósticos vivemos rodeados de símbolos religiosos, cumprimos formalismos que têm as suas raízes em práticas religiosas - a celebração do contrato matrimonial, o civil, é um bom exemplo - temos hábitos com origens em práticas religiosas, palavras e expressões que reportam directamente a deus. Como Adeus, pois claro, ou o raios parta que usei lá em cima, que é só a simplificação da velha praga raios partam o Diabo. Temos até mais, temos muito mais. Temos tabus profundamente enraizados no nosso ser que nos levam, crentes e agnósticos, a repudiar comportamentos que se foram há muito condenados pelos Deuses também há muito que deixaram de ser punidos pelos homens ou censurados pela ciência. Incesto, por exemplo, e para não me perder com exemplos menores. Não, o incesto não é crime. Não, o incesto não é um comportamento que ponha em risco a sobrevivência da espécie - pelo menos os cães aqui de casa são cada vez mais e é uma pouca vergonha entre mães e filhos que nem queiram saber. Mas o incesto é um comportamento que todos nós repudiamos. Em nome de quê? Das leis dos homens ou das leis dos deuses?
E o Domingo? Dia de descanso, pois claro, mas um descanso muito santo. E não é pela santidade do assunto que vejo por aí campanhas para que o domingo seja substituido pela quinta-feira, que até dava mais jeito por ser a meio da semana.
Mas voltemos ao Obama e à Bíblia. Obama jurou pela Bíblia. E eu acho que jurou muito bem.
Recentemente, numa campanha que muito deu que falar, apareceu em autocarros londrinos e madrilenos a frase "Provavelmente Deus não existe". A campanha foi patrocinada por associações ateístas. E que dizem eles? Dizem que Provavelmente Deus não existe. Quase certo, mas entre o quase e o certo vai uma enorme distância, tão grande como a que vai entre o não acreditar no Diabo, ou nas forças do mal sejam elas quais forem, e o facto de 85% dos hóteis no mundo não terem o 13º piso. Pelo sim pelo não, não é?
E, pelo sim pelo não, convenhamos que se se jura cumprir a lei maior de um país na frente do seu Juiz maior é bom que se convoque uma autoridade qualquer e Deus foi lá chamado para isso. E se uma das dez Leis dos Cristãos até é " Não prestarás falsos juramentos" não deve fazer mal nenhum pôr o tal Deus, que provavelmente nem existe, a vigiar o cumprimento de uma promessa tão solene. Este Deus, o da bíblia, ou outro Deus qualquer, que nisso eles são todos muito parecidos - estão lá em cima, vêem tudo e até a um presidente dos Estados Unidos são capazes de fazer a folha se tiver invocado o seu nome em vão e andar para aí a fazer juramentos falsos em nome dele.
Como já disse até é provável que nem Deus nem o Diabo existam, mas pelo sim pelo não, ou just in case, que afinal estamos a falar da América, eu prefiro não jantar a uma mesa com 13 pessoas e que um juramento seja sagrado. Seja lá o que isso for.

29 comentários:

gaija do norte disse...

e agora, que li o primeiro paragrafo e me encontro refeita do susto do titulo, vou continuar a ler. (cabra!)

teresa disse...

eheheheheh.... Funcionou!

gaija do norte disse...

(depois cumbersamos...)

teresa disse...

Num sei porquê. Achas que é só a mim que podem deixar "à rasca"?

shark disse...

Que ganda post...
Tás numa forma, Chefa, que até dá gosto.
Mas lá que a cena tá cheia de reviengas e fintas de corpo, lá isso...

Anônimo disse...

eu então gosto do 13, acabei de fazer treze referências num paper, três são links,

espero que venho o Sol como recompensa, mañana

Anônimo disse...

dedicado a ele

sem-se-ver disse...

nunca tinha visto referencia em lado algum que ele se afirme agnostico.

os seus discursos, tanto na campanha como neste, estao cheios de referencias é a Deus.

tens a certeza do que afirmas?

(e isto nao é um comentario off topic, evidentemente)

O Santo disse...

pois, tb tou farto de o ouvir falar de deus. e xefinha (nota-se a mao plo pelo??) dez leis dos cristaos???

O Santo disse...

e sabem que os avioes da air france tb nao teem (nao tinham pelo menos) o lugar 13?
e pq e q o ceu e em cima?
e quantas das coisas q estao como lei de deus nasceram por necessidade dos homens?
e.... post giro pa discussao
so help me God (ja em segundo juramento hj na casa clara)

teresa disse...

Tens toda a razão, ssv. Vi uma rportagem qualquer onde diziam que era agnóstico mas realmente nao é assim. Ele diz que tem uma formação cristã acredita num poder acima dos homens apesar de dizer que há muitos caminhos para la se chegar.
vou pensar se emendo o post.
Obrigada

teresa disse...

Santo, muitas respotas para ti-

Tábuas da Lei. queres chamar mandamentos estás à vontade mas aquilo era a lei.
(mas podes continuar a passar a mão pelo pêlo)

Quanto às necessidades dos homens que se transformaram em leis de deus stou completamente de acordo. aliás era a única forma de numa sociedade não estruturada fazer cumprir regras

gaija do norte disse...

se nós fizemos as divindades, é natural que as suas leis reflectissem as nossas necessidades...

gaija do norte disse...

(ca português arrevesado...)

O Santo disse...

bezerros de ouro gaija??? sorte que tenho de por de patas po ar... dps volto ca

gaija do norte disse...

não santo, as tábuas.

Anônimo disse...

gaijas: puseram-me cheio de preocupações, já ,

mas aviso já que o meu Velhote lá em cima é muito atarefado e faz as coisas como processos, ou seja têm inércia, e eu não gosto de andar aos gritos por lá

Teresa: vamos lá saber do lago, falta-me o Sul

O Santo disse...

la vem a lei divina ao barulho.

Gabs disse...

E também o 14, esquisito, parece a quinta dimensão.

O Santo disse...

e sabem dd vem o azar do 13?

z, foste chamado ao barulho

Anônimo disse...

conta, não é por causa da última ceia?

teresa disse...

sim, o treze vem da última ceia.

Falta o 14 e o 4. Este painel é de um elevador de um prédio em Shangai. para os chineses o 4 também é um número mau. O som e a escrita deste numero é semelhante aos de "morte". Todos temos, mesmo que não o reconheçamos, imensas referencias misticas nas nossas vidas.

O Santo disse...

o 13 e mais atribuido a ultima ceia, mas nao e a origem mais provavel. mitos anteriores falam do mesmo, doze deuses estavam num festim quando apareceu um 13º nao convidado e da ira provocada morreu um (ja nao sei em que condicoes).
Existe tb a hipotese (a que acho mais piada mas com alguma probabilidade) de sendo o 12 o número da perfeição o 13 surgia como o numero errado, o que extravassava a perfeição

Anônimo disse...

pelo contrário o 4 na tradição ocidental é o número da solidez, o quadrado é sólido, a valência do Carbono, as quatro ligações, veio depois já antes disso havia quadrados até lógicos,

pois isso do 13 não sei mais

quanto a números perfeitos também há muitos por uma razão ou outra, 2 é o único primo par, 3 é o primeiro de muitos, 7 era o número perfeito para Pitágoras, 6 é considerado o símbolo da imperfeição na Biblia mas é um número perfeito na medida em que é o único que é simultaneamente igual à soma e ao produto dos seus factores,

e etc

bem, hoje vou tomar conselho e comer dobrada ou feijoada

teresa disse...

z sei que os números são a tua especialidade mas em relação ao 4 só falei do que li.
"new buildings in some parts of China omit the fourth, fourteenth, twenty-fourth, etc. floors, as the word "four" (Hanzi: 四) sounds like "death" (死 – pronounced "sì" and "sǐ", respectively) in Mandarin, the predominant language for the country, and most other Chinese languages."
Vê aqui http://en.wikipedia.org/wiki/Thirteenth_floor

Gabs disse...

Eu gosto do número 4, mas detesto o 3 e gosto do 2, mas o 4 dá-me azar e cá em casa somos 7 (contando com o rato).

O Santo disse...

tive uma reuniao no Porto num edificio que tinha o piso 0 e o piso -0. Hilariante.

Anônimo disse...

agradeço Teresa, não sabia essa do chinês e acho graça, gosto de todas as contribuições culturais

PS afinal foi mão de vaca com grão

teresa disse...

Não sei se será o mais sensato, mas deixas-me sempre de água na boca.
Sim,também já li a ementa do teu jantar de hoje.