Os animais domésticos


Agora lembrei-me daquele cãozito (cadela?) de uns dois meses, que estava acorrentado à casa, lá na terra, onde passei férias. Nós passavamos e ele saltava de alegria e quase se estrangulava (grande cão de guarda) para lá irmos vê-lo. Eu dava-lha água, pois ele tinha quase sempre a tigela entornada e ele saltava-nos em cima a tentar lamber-nos. Ali na torreira do sol, o dia inteiro. Rodeado dos dejectos (aquela gente nem varria o páteo?).
No campo os animais servem para trabalhar. Os gatos andam por ali esfomeados, os cães em matilha pela estrada. Se têm cães estão presos para não escavarem a horta.
Parece um bocado o nosso mundo dos humanos. Também temos crianças a carregar tijolos, outros cheios de fome e doenças, e nós damos wiskas e vacinamos os nossos pets. Aqui na cidade.

33 comentários:

ardiloso disse...

fez lembrar uma rotweiller que tive, com 3 meses e morreu atropelada... tadinha, muito chorei e fiz enterro digno duma cadela

O Santo disse...

isso parece a historia do rato do campo e rato da cidade

(e o ratattouille claro)

teresa disse...

Sabes, desde que vivo no campo comecei a perceber melhor algumas das regras que me pareciam cruéis. Lembras-te de uma ninhada de gatos que nasceu aqui, não lembras? Pois bem, logo a seguir veio outra e eram doze ou treze gatos por estes campos fora. Não havia comida que chegasse e por muitas rolas que apanhassem para comer estavam sempre com fome. Roubavam tudo o que podiam e numa casa que vive de portas escancaradas era dramático. Uma pequena distracção e lá se ia o jantar. Sacos de supermercado na mala do carro aberto, enquanto se descarregava, era fatal. Queijos e enchidos desapareciam de imediato. Pensei muita vez que se tivesse uma economia de subsistência e a carne para o inverno fosse a do fumeiro, seria uma questão de vida ou morte - ou comiam os gatos ou comiamos nós. Nunca fui capaz de lhes fazer mal, mas confesso que depois de a fisga se ter mostrado ineficaz arranjei uma pistola de chumbos que guardava em cima da chaminé. Levaram muita chumbada no rabo, mas eramos nós ou eles.
Não sei que lhes aconteceu que fui passar o natal lá acima e quando cheguei só cá estavam dois. Tive saudades deles, mas fiquei muito mais descansada. E aliviada.

@na disse...

Vês santo? depois dizes que a má sou eu...

teresa disse...

Não sou má, sou prática e eficiente.

@na disse...

também eu, mas não preciso de chumbo, um grito e eles até ficam sem saber com que pata fazer continência

ardiloso disse...

ui... que medo

teresa disse...

Mas, tal como o chantilly, é sol de pouca dura...

O Santo disse...

(novelito, so eras má ate ver a foto na piscina, a partir daí..)

@na disse...

achas mesmo Teresa? Conta lá a marca que aí deixei, conta... e depois diz que é sol de pouca dura , tá aqui tá a fazer uma semana e o respeitinho ainda impera

@na disse...

11

@na disse...

foto da piscina?? qual foto??? qual piscina???

teresa disse...

A marca foi o espanta espirítos. já te disse que o desgraçado do cão até treme...

A foto da piscina? é aquela ali em baixo onde estás com um bikini verde e o shark te cortou a cara para não se saber que és tu mas toda a gente sabe. Ainda não viste?

@na disse...

foto??? não vi foto nenhuma... tás doida!!!

Anônimo disse...

eu era a cadelinha husky da minha irmã: a laika, linda de morrer, preta, branca e cinzenta, de olhos azuis - sentava-se mesmo à minha frente a olhar para o lado, e quando eu perguntava: o que é laika?, vuum, num ápice dáva-me um linguado dentro da boca, só que eu gostava tanto dela que nem conseguia ter nojo. Morreu atropelada numa passadeira de peões, que era onde ela atravessava sempre as ruas, ia sózinha,

ronqueiro santeiro disse...

Uma pistola de chumbos? Ah, tu estavas armada...
(Fiz bem em desistir da procissão de pé descalço...)

teresa disse...

Estava... Já não estou, que não preciso mais de defender os bifes.

sacristão devoto disse...

Eu estava a falar de tentações da carne, mas não pensei num naco em particular.
E agora que te sei indefesa, vou voltar a preparar o andor...
:-)

o meu cão tá velhote disse...

(Em que consiste um enterro digno de uma cadela?)

teresa disse...

ahahahaah...

Olha lá, andor não era com o santo?

Gabsna net disse...

Agora é obrigatória a cremação, foi o que o vet disse quando o meu gato morreu, e tratam eles disso, no hospital veterinário. Mas uma pessoa afeiçoa-se, eu até mais aos gatos. Mas cãezitos esfomeados e brincalhões dão cabo de mim. E os animais podem ser esterilizados, as gatas não devem ter muitas ninhadas. Nas associações de animais (u.zoófila)fazem mais barato.

teresa disse...

se conseguires apanhar as gatas que por aqui andam podes mandar esterilizar à vontade... isto é campo e gatos são vadios, não se aproximam...

hat trick disse...

O andor é com o Santo?
Por mim, desde que vocês alinhem...

teresa disse...

Posso ficar a ver?

Gabsna net disse...

Eu quando vou ao Vale compro ração para dar aos gatos e cães vadios.
Sou uma maluquinha da cidade...

teresa disse...

Quando vieres aqui também podes trazer..

O Santo disse...

ai até aqui era ..."anda lá Santo" e agora é andor??? escorraçado?

vou mas é comprar uma peça de roupa verde para ver se volto a estar nas boas graças do curral.

(quem sabe até tenho direito a foto na piscina como a que está ali em baixo)

teresa disse...

és uma gaija, és? não és não tens direito a nada.

O Santo disse...

sim sim.... devias ver eu de bikini na piscina como uns e outros. Isso sim era uma foto de se lhe tirar o chapéu
(nem que tivesse de levar uns retoques nas coloração...)

teresa disse...

eu seja tubarão se percebo alguma coisinha de photoshop

O Santo disse...

e de repente lembrei quem me podia ajudar nessa árdua tarefa de ter uma foto de jeito, mas por trinta moedas axo caro

teresa disse...

estás a chamar-me judas em publico? mas eu já tinha confessado tudo...

Anônimo disse...

não liguem, que eu gosto de deixar coisas arrumadas, depois se alguém quiser desaarrumar não faz mal