Estou aqui com umas dores que não me mexo.

As carícias aliviam a dor, ajudam na socialização das crianças e a tornar mais eficazes os tratamentos contra a depressão. Esta é a conclusão de um estudo apresentado, esta semana, no Festival de Ciências da Associação Britânica para o Avanço da Ciência, em Liverpool, que demonstrou que «o poder das carícias» não é uma crença sem fundamento científico, noticia o jornal Clarín.

Segundo o neurologista britânico Francis McGlone, um sistema de fibras nervosas da pele responde às carícias e quando é estimulada pode diminuir a actividade dos nervos que alertam para a sensação de dor.

Os cientistas descobriram que também há fibras que respondem a estímulos de prazer e quando são estimuladas a actividade das fibras condutoras de dor diminui. De acordo com a investigação, tal como com a dor, algumas partes do corpo são mais sensíveis às carícias do que outras.

19 comentários:

beto mãozinhas disse...

Algumas partes do corpo são mais sensíveis às carícias do que outras. Ok.
E os totós precisaram de uma investigação científica para o saberem?
(Ah, e já sabes que nisso das carícias o telélé do tubarão é o dói-dói trrim-trrim para adultos.)

teresa disse...

ahahahahah...
e sabes que para fazerem a investigação arranjaram uma "máquina de carícias?"

vibrante e com pilhas incluídas disse...

E eu aqui tão à mão, esta máquina inesgotável de novas sensações...

O Santo disse...

(este blog é realmente uma fonte inesgotável de ideias....)

gaija do norte disse...

bem que os senhores cientistas me podiam ter contratado para cobaia. agora davam-me jeito uns miminhos!

@na disse...

tás carente gaija?

teresa disse...

(não estamos todos? mimos nunca são de mais...)

gaija do norte disse...

não estou carente, estou a ressacar...

@na disse...

da falta ou do excesso?

gaija do norte disse...

do devir...

@na disse...

11

@na disse...

eventualmente

eu já nem digo nada disse...

...

gaija do norte disse...

isso é que é escrever! sim sinhore!!!

teresa disse...

e o senhor calou-se ou pirou-se?

gaija do norte disse...

não sei, mas depois de tão elevado pensamento, com certeza retirou-se para descansar.

no sul somos assim disse...

Tens que fazer muito mais para me tirares o fôlego, tripeira.

gaija do norte disse...

longe de mim tal presunção! :)

teresa disse...

(estou aqui caladita, só vejo, nem nego nada...)