Finlândia teme novos massacres nas escolas

O homem mais bonito, mas bonito mesmo, com quem alguma vez falei chamava-se PH e estava sempre zangado. Não percebia porquê tantas dificuldades, não percebia como era possível ser tão complicado o que para ele só podia ser simples.
Era Finlandês, recusava-se a deixar a pistola em casa cada vez que vinha a Portugal e achava que erámos um país muito estranho, que lá, no sítio civilizado de onde vinha, era tudo muito mais fácil.
Muito mais, sem dúvidas!

2 comentários:

O Santo disse...

telhados de vidro... se calhar não tem noticias de assaltos todos os dias as portas de casa

teresa disse...

nem eu...