Vira o disco e toca o mesmo

Porque é tão raro um gaijo conseguir surpreender-nos? Não pode ser só falta de imaginação, nem falta de tomates, nem falta de sensibilidade e recuso-me terminantemente a pensar que é falta de massa cinzenta. Temo dedicar-me à investigação deste tema porque, provavelmente, vou chegar à conclusão que é um grande cocktail de todos estes factores! Ou então, como sempre digo, cada uma tem o que faz por merecer. Chegada a esta conclusão, volta-se o bico ao prego, e além de se virar contra nós, gaijas, vira-se principalmente contra mim que nunca conheci nenhum que me conseguisse surpreender. Não sei se as minhas expectativas são muito altas, se exijo demais, se sou uma eterna insatisfeita... Não acredito que o mal seja só meu, embora conheça vozes discordantes. Algumas amigas dizem que eu nunca vou conhecer um special one porque ele simplesmente não existe. Outras referem que o meu grau de exigência é perfeitamente legítimo (já não sei quem é mais minha amiga)! A verdade é que, por vezes, tenho uma suave sensação de surpresa, e aquilo que eu pensava ser um pedaço de granito, aos poucos mostra ser mais qualquer coisa. Não! Não são nunca diamantes, mas como não sou uma mulher de luxos, uma pedrita mais polida já me faz sorrir, embora não me traga a felicidade, claro está. Lembrei-me agora daqueles que quase bradam ao mundo a sua paixão, que nos dizem que sem nós não existem, que seremos para sempre as mulheres das suas vidas, e chegam a convencer tantas de nós que finalmente tínhamos visto a luz. Quando chega a hora da verdade, de mostrarem de que são realmente feitos, a desilusão repete-se. Ainda lutamos, choramos baba e ranho, temos dores indescritíveis, cansadas de saber o fim de uma história que teimamos ser diferente da anterior. Talvez um dia seja, e continuaremos a acreditar que sim, mas até lá vamos perdendo o encantamento, a esperança. Prosseguiremos a nossa viagem, muitas vezes entretidas com aqueles que nos fazem passar bons momentos e sabem rir. Chamo-lhes “eventuais”. Estão longe do sonho, mas eventualmente, lá passam por uma água marinha…
Não são todos assim. Tenho amigos que me surpreendem quase diariamente pelos mais variados motivos, mas não faço, nem quero fazer, ideia de qual será a sua atitude no momento de nos demonstrarem porque razão um idiota qualquer se lembrou de os rotular como sendo o sexo forte!

66 comentários:

teresa disse...

esquece lá a história do diamonds are the girl best friends...
"raposa" velha não é gaija? Olha que mesmo raposa velha e com muitos galinheiros devassados ainda me consigo surpreender com um galo. e é muito bom...
Faz como diz uma grande amiga minha, não penses!

teresa disse...

(mas estás coberta de razão....)

gaija do norte disse...

eu também gosto muito do fungagá da bicharada!!!

claro que te surpreendes, e eu também. o que temo sempre é a hora do desencanto... vou seguir as palavras da tua amiga e não pensar (há gaijas tão espertas!)

@na disse...

parece-me que o problema não é uma questão de cérebro, mas de vista.

(gaija, muito bom!!!)

gaija do norte disse...

de vista nossa, não?

gaija do norte disse...

ahh, e :)

Anônimo disse...

No Banquete de Platão é muito engraçado porque aquilo é só homens e traquinas, e o tema é o Amor. Mas quando chega a vez de Sócrates falar, quase no fim, fá-lo citando a conversa que uma vez teve com Diotima, a estrangeira de Mantineia. É na voz dela, dita por ele, que se promete o belo em si.

Mas eu a esta hora já tou catrapisco.Diamantes ainda tenho, mas vão-se indo...

Carbono puro em malha de entropia mínima

@na disse...

É!

Anônimo disse...

(mas depois também têm o Banquete de Kierkegard prá desforra)

jose disse...

não sei porquê (isto sem grande profundidade, e sem intenção de provocar) mas acho que o problema é capaz de estar numa eventual diferença de complexidade dos géneros! as gaijas por vezes são bem mais complexas que os gajos. é óbvio que também há gajos complexos, mas penso que em menor número... será verdade? quem sabe?

eu vi logo... disse...

Depois de um desabafo destes, ò Gaija, só posso dizer que podes contar comigo para o que for necessário.
Não tens tido sorte, é verdade. Mas agora já sabes que existe o tubarão e pode voltar a ser optimista.

gaija do norte disse...

aqui não está em causa a complexidade das gaijas. sem ela provavelmente não tinhamos metade da graça e nunca se teriam escrito as ditas cartas de amor ridículas. o problema passa, por exemplo, pela vossa dificuldade em saltar barreiras que estão presas à rotininha a que se habituaram e que não são capazes de ultrapassar por comodidade!

gaija do norte disse...

mas eu não estou a falar só de mim! se fosse assim, internava-me e passava o resto dos meus dias a dormir. são muitas, muitas gaijas com as mesmas queixas...
tu, tubarão, ainda és dos que me fazem ter esperança. mantém-te por aí porque, com esta cabeça, se te chegas descobro-te o que não quero!

im very mentol disse...

Ai não que não queres...
Até te pelavas toda...

gaija do norte disse...

e logo eu que gosto tanto de mentol! pelava? não quero!!

teresa disse...

Pelavas??? Ai esta agora... e a bolinha vermelha??

glorioso ésseélebê disse...

Encarnada.

gaija do norte disse...

por falar nisso, e sem querer meter o meu noijo... já sabem do meu FCP... tão lindo!

teresa disse...

quem??

gaija do norte disse...

nada, foram só os campeões nacionais que ganharam mais um joguito para a uma tigela sem importancia nenhuma

teresa disse...

estás a falar de bola ou de bolas?

fachabache? fernacache? disse...

(Pede-lhe para soletrar o nome da equipa a quem o Porto ganhou hoje, chefa...)

gaija do norte disse...

estava a falar do FCP, mas a bola de carne também já aqui está. não tarda é já aqui jaz...

gaija do norte disse...

imbejosos...

imbeija de lampion é o que é disse...

Tou-me a meter contigo, tripeira.
Estivesteis bem e merecem os parabéns sinceros.
(Que Deus me perdoe, mas ela é tão gira que eu até faço estas cedências...)

gaija do norte disse...

ahahahaha

até corei

(ainda me vais obrigar a escrever um desmentido ao post...)

é só um ligeiro rubor disse...

Eu também coro, como sabes.
Toma nota de mais esta, ò alma gémea com sotaque.

@na disse...

como bom lampião, és um vendido!

gaija do norte disse...

com, não, carregadinha de sotaque :)

gaija do norte disse...

pronto, chegou a invejosa...

sold! disse...

Vendido? Boa, estava a pensar oferecer-me de borla.
Mas sendo assim...

@na disse...

inbejosa és tu nortenha, não podes ver o esqualo a dar-me mimos que ficas logo toda dengosa

gaija do norte disse...

eu não compro nada. estou fonas!

@na disse...

33

@na disse...

é que já nem as capicuas!!!

gaija do norte disse...

ó valha-me o santíssimo...
tu é que o tens aí ao lado, eu estou longe e sou tímida...

em flagrante de litro disse...

Eu tenho mimos às carradas, resmas de mimos, transbordo mimo all over.
E tem que ser usado senão azeda.
(E o tgv que nunca mais entra nos carris? A partir daí são só duas horitas...)

@na disse...

(vendido)

quem dá mais? disse...

(podemos sempre leiloar-me...)

gaija do norte disse...

(e agora são duas e meia! é mesmo um invesimento indispensável o tgv)

muitos, muitos mimos? isso é bom, mas primeiro tens que acudir à imbejosa. eu gosto dela e não quero aborrecimentos com gaijas

tenho a agenda toda em aberto disse...

Eu também não. E sim, imensos. Tantos que nunca esgotam. Antes sobejam.
Por isso, não há mesmo razão para aborrecimentos.
A malta organiza bem a cena e fica toda a gente feliz.

gaija do norte disse...

ora isso é que é falar! combina já com a imbejosa.

(@na, depois temos a tal conversinhas de gaijas, sim?)

conversinha? ò balha-me deus... disse...

(Eu já sabia que não me safava desta...)

shark disse...

Este 44 vai todo embrulhadinho para a Arrobana.

gaija do norte disse...

tens mesmo que lhe dar muitos mimos! ela amuou...

não arrobo disse...

Ná, é a brincar.
Ela não me liga pevas...

gaija do norte disse...

mas gosta de mimos...

shark disse...

Até já me disponibilizei para um fetiche dela e enfiei-me na bagageira do carro e tudo para não lhe faltar com nada...

gaija do norte disse...

e mesmo assim, ela nada? ingrata!

(e o que querias fazer dentro da mala?...)

shark disse...

(Era o que ela pedisse. Sou muito obediente nessas coisas.)

shark disse...

(multitask, ouvi dizer...)

gaija do norte disse...

serias um escravo examplar, não era?

shark disse...

Era. Ou um macho dominador. Visto bem as duas peles.

Anônimo disse...

oh meu danado tubaZão, aguentas-te a todas pá,

e eu durmo quentinho

ontem fui ver os pombos a dormir: é deitados, cada um para seu lado e com umas penas assim a sair para o lado

agora também não sei se é por causa do beiral ser fininho, não dava para cama de casal

agora de manhã foram passear, não sei se voltam

gosto de ter bichos livres por perto,

Anônimo disse...

catrapiu

teresa disse...

Pronto, já me ri...

Ana ai agora dendosa já é palavra bonita? ou andas a chamar nomes à gaija?

Meninas posso juntar-me a vomecês nessa conversinha de gaijas? É que em equipa que ganha não se mexe e já se viu que o Tubarão derrete-se todo com as três a dar-lhe mimos...

pasta disforme no soalho disse...

Sim, pois derreto...

teresa disse...

e nem precisamos de te passar a mão pelo pêlo... mas tu também não gostas dessas intimidades portanto fica tudo feliz.

gaija do norte disse...

nas conversas de gaijas, quantas mais melhor, e três parece-me um número perfeito para a ocasião. está combinado.

@na disse...

é não é?

Anônimo disse...

três gaijas, um gato e um tubarão, certo?

sexteto já é muita cacofonia disse...

Boa, um quinteto. Assim já brinco.

teresa disse...

Era um quintento de cortas.

Anônimo disse...

hum,

Anônimo disse...

cortas

curto?

Corto?

Anônimo disse...

tem curto de curtir também