Sofrer

Sofremos por amor.
Sofremos por amar alguém.
Sofremos porque amamos fora do tempo.
Sofremos porque não podemos (deveríamos) amar o objecto do nosso amor.
Sofremos, até, por alguém que nos ama e não conseguimos corresponder.
Era tudo tão mais simples se pudéssemos amar quem queremos quando queremos.
As dores no peito, os apertos no estômago que parecem dar nós. Dores e apertos que nos fazem dobrar sobre nós próprios. Enroscar-nos como ouriços. Lavar a cara com as próprias lágrimas. Calar ou simplesmente gritar os soluços do choro, que nos entope as narinas e nos faz ouvir em eco.
Aprisionamos palavras com medo de ferir, de afugentar. Ficam entaladas entre o coração e a garganta. Sufocamos.
Relembramos sonhos, os nossos, os dos outros e os de ambos. Martirizamo-nos com porquês e mas. Às vezes gritamos, deitamos cá para fora tudo o que nos vai na alma. Mas muito do que está no coração fica lá. Não há palavras suficientes, apenas os poetas conseguem chegar mais perto, mesmo assim ficam aquém.
Só quem sofre de amor ou por amor tem verdadeira noção. A dor é quase insuportável, é desumana. Como é que um sentimento tão nobre e verdadeiro pode causar tantos estragos.
São feridas que se abrem, umas talvez tenham cura, mas mesmo essas mantêm a cicatriz visível, por vezes até ao resto da vida. Mas essas são as feridas do coração, e as marcas da alma, desaparecerão um dia? Ou, se é verdade que a alma permanece para além da existência do corpo, irá permanecer com a marca desse sofrimento?

12 comentários:

doctor strangelove disse...

Tem dói-dói, tem?

@na disse...

e não temos todos?

teresa disse...

e há mesmo quem seja uma só e enorme chaga...

gaija do norte disse...

quem tem dói-dói? aqui não há dói-dói. o passarinho pode não ser azul, mas também, se os há de todas as cores...

teresa disse...

ó strangelove a chaga não era para ti..

Ai o passarinho não é azul?

Gabsna net disse...

O meu passarinho bateu asas e voou...
Quero lá saber, fecha-se uma porta e abrem-se dez janelas...

flap flap disse...

(Há sempre aqui um passarão ao inteiro dispor...)

teresa disse...

e ó passarão, és azul ou deixa-nos azuis a nós?

@na disse...

ò teresa.... azul já tu estavas, se é para mudar de cor tem de ser outra...

teresa disse...

só por causa disso vou mudar mesmo... disso e do facto de estar desde manhã para o fazer...

@na disse...

11, não há duas sem 3

arco-íris piu piu disse...

Tenho uma penugem que engloba todo o espectro refractário.