Ah, leão!

"O banco está a ser assaltado. Ainda vou desta para melhor. Vem cá ter comigo." Foi com o coração nas mãos que Edivalter Sousa, um jovem de 18 anos, conseguiu enviar a SMS à namorada enquanto ..... era assaltada a dependência da Caixa Geral de Depósitos ... em Rio de Mouro."

E pronto, temos gajo.
Por mais voltas que se dêem, factos são factos, e eles não sabem desenrascar-se sem terem uma mulher por perto. Ai estão assaltar o banco e pode ser perigoso? Toca de mandar vir a namorada, que sozinho não sabe o que fazer. E quase que aposto que não mandou um sms à mãe para ela aparecer também porque ela devia demorar muito a atravessar o Atlântico (o nome é como o algodão, também não engana muito...). Não fosse esse tanto mar e era certinho chamar a mãe para dar uma ajudinha.
Eles são assim, todos muito machos, muito homens, os reis cá desta selva, mas não sabem viver sem nos terem por perto.
Já repararam que até no código genético eles não conseguem ser só homens e pronto? Nós, mulheres, carregamos orgulhosamente o nosso par de cromossomas X. Eles não, qual YY qual carapuça. Eles têm o Y que é deles, mas precisaram de lhe juntar um X feminino para se sentirem menos perdidos. Sim, está bem, eu sei que com os dois YY era a grande confusão, mas pudessem eles ter dispensado o nosso X que a mãe natureza - gaja, estão a ver?! - havia de ter dado a volta e resolvido o problema da reprodução.
Não há mulher nenhuma que não lhes tenha tirado já a pinta e não saiba que um gajo não consegue viver sem uma mulher a ampará-lo.
Enquanto podem e as mães vão tendo paciência, é a mãe que serve de pau para toda a colher e lhes ata os cordões dos sapatos ou telefona ao gerente do banco a pedir mais um empréstimo, que o meu menino está tão aflitinho, coitado! E mesmo que arranjem outras mulheres o cordão umbilical não cortam eles, porque o pernil assado que as mães fazem é o melhor do mundo e as mães é que sabem tratar deles quando a unha do mindinho encrava.
Mas se se acaba esta mama própriamente dita, logo outras se perfilam na vida dos nossos machos. Sem mamas eles não passam e não me conseguem convencer que é a parte lúdica a falar mais alto. Qual lúdica qual carapuça, que a apetência pela mama está-lhes no sangue, no tal cromossoma X de que nunca se conseguiram livrar, e precisam de um colo para se encostarem já que nunca se sabe se os outros meninos lá do recreio não lhes roubam os berlindes.
Dei muitas tareias a putos ranhosos para defender o meu irmão, negociei algumas vezes em nome do meu pai, armei-me cavaleira e travei inúmeras batalhas que eram de gajos bem maiores que eu. Conheço muito poucos homens capazes de sobreviverem sem a mama, ou as mamas, e nem são os de barba mais rija. E esses, os que todas nós queremos um dia encontrar, os que até sabem sobreviver sozinhos, as tais excepções que só confirmam a regra, se têm a barba rija é porque fazem batotice a barbear-se e só cortam metade do pêlo.
Pode ser falta de pontaria minha, mas os leões que tenho encontrado são todos de peluche. E este é o drama de quem passa por ser o sexo fraco quando tem a quase exclusividade da garra, porque não me parece que estas queixas sejam só minhas. Não há muitas mulheres que não digam exactamente a mesma coisa - quanto mais grossa é a voz e mais alto falam os gajos mais possibilidades há de ao primeiro sopro seguir o tal sms para a mãe ou para a gaja de serviço.
Leões? Talvez, mas há muito que a National Geographic nos ensinou que eles só têm juba para impressionar porque se não fossem as leoas até de fome morriam.

20 comentários:

Anônimo disse...

eheheh,

está certeiro! Eu sou desses que sobrevivem sózinhos, mas é por orgulho e porque não gosto de enganar ninguém - só minto para salvar outrém o que quer dizer quase nunca mesmo.

Concordo que é muito mais confortável e divertido ter uma gaja por perto, mas tinha que ser à grega ou seja: havia o gineceu e elas estavam lá com as crias, os meninos é só até aos 4 anos que depois vêm para a academia, na academia há os amigos e etc, raras são as mulheres que gostam de filosofar que são muito práticas, e depois ainda há o cugito ergo sunt...

Portanto estou fora de época, mas como anda tudo a ficar parecido pode ser que convirja, sabe-se lá, isto anda tudo com hipercoincidências

estou esfalfado, foi zim_zim

e ainda tenho os papers para acabar amanhã de manhã, grunf, enquanto lavo a roupa

@na disse...

LINDO!!!!

shark disse...

O tubarão a defender a espécie? Qual espécie, a dos leões?
Eu não me revejo num gajo que tenta atrair a namorada a um cenário desses, defendia-o mas era com um tarião se a namorada fosse minha filha...

@na disse...

ah grande tubarão

teresa disse...

(psst, eu já tenho o teu numero de telefone, tubarão?)

Anônimo disse...

vou-te contar uma história engraçada, se conseguir porque já estou mais para lá do que para cá, que foram duas à leão que eles eram fogosos,

nós somos um luxo da natureza e servimos para animar isto tudo, senão não era preciso machos - ainda agora há pouco houve uma dragona de komodo que tratou de tudo sózinha lá em Londres, nem sei como ela fez mas pronto,

a minha ex-presidente de departamento gostava de roçar os bicos em mim, mas eu nada, só corava, mas nem era por causa dela que até era bonita, era porque era casada e sou muito leal, fodi com centenas mas não sacaneio

resultado: Salomé exigiu a cabeça de João Baptista, deu-me parecer negativo e empurrou-me para um despedimento inconstitucional que nem subsídio de desemprego tive, depois de mais de 20 anos de serviço. Catrapum!

está em tribunal mas o sindicato enganou-se a meter a acção e voltou agora em Junho tudo ao princípio porque a juíza parece que salvou aquilo propondo a reconversão da acção. Mas não sei se ainda prescreve ou coisa assim, recusei-me a estudar o meu caso, não tenho pachorra e direito administrativo não sei népias

aliás nunca mais lá pus os pés, estava enojado com aquilo tudo

mas, vergonha máxima!, então não é que há uns dias sonhei que estava a dançar valsa com ela, a ex-presidente, era algures num terraço de noite, havia Lua e era agradável? Sou mesmo pató! Até fiquei embaraçado quando acordei.

Isto para dizer que vocês são umas queridas trabalhadeiras mas são fudidas, com u sim,com os gajos fico amigo quase sempre,

Anônimo disse...

(bem,mas estava a esquecer-me de dizer que a Salomé pediu a cabeça mas foi só testa de ferro, porque a razão de fundo foi que me atirei sózinho, sem rede nem costas, contra interesses muuiiiito poderosos, muito carcanhol: os fogos florestais, e ainda mais umas coisas)

portanto passei de leão a leopardo por causa das coisas

mas eu gostava mais de ser golfinho e colibri, tenho que ver como faço

teresa disse...

z, já te respondo, que para ti tenho de ter todo o tempo do mundo, não pode ser assim no meio de um prato na máquina e sacudir de toalha..

JBP disse...

D.Teresa, muito gosta a Sr.ª de generalizar!

teresa disse...

ó jota, já tinha saudades suas... mas tire lá o D. que é para podermos começar a falar de olhos nos olhos, está bem?

@na disse...

11

@na disse...

generalizaste e ele foi-se

teresa disse...

esta coisa de olhos nos olhos deve incomodá-lo...
Ó Jota qualquer coisa, venha cá que gosto de o ouvir. Diga-me lá, faz parte das excepções, é?

Gabsna net disse...

As excepções...mas será que querêmos as excepções? Penso que mandar nos está no sangue. Digo eu, que fui irmã mais nova e ainda ando "à porrada" desta vez verbal, com a irmã mais velha, que julga que manda...

O Santo disse...

e que mal tem um gajo estar de papo pró ar a coçar a juba enquanto elas tratam da paparoca?

shark disse...

Sim, que mal?

O Santo disse...

é que nem percebo como pode ser diferente, e já agora... os anuncios que falam do suave deslizar das laminas na pele são idealizados pelos mesmos senhores que mostram sorrisos na depilação das axilas com cera a frio (para que saibam)

@na disse...

mal não tem nenhum mas com esta leoa aqui bem morriam à fome... "quem quer bolotas trepa"

O Santo disse...

sim... pois claro
pois claro, han han... isso.

teresa disse...

com esta podiam não morrer à fome, que tenho bom coração, mas além das sobras não comiam mais nadinha mesmo...

coçar a juba não tem mal nenhum que enquanto coçam a juba não chateiam... quanto aquela coisa dos p~elos e dacera e da dor só tenho um comentário a fazer - maricas!