Eu, idiota, me confesso.

Voltou a acontecer e voltei a sentir-me pequenina, estúpida, preconceituosa e, sim, idiota!
Por mais que o saiba continuo a não olhar pelo lado certo, deixo só escorrer os olhos e pronto, acho que está visto. Não está, que gente não se vê assim.
Cheguei agora da rua. Fui levar o miúdo ao comboio, para mim será miúdo sempre, e levei as gajinhas comigo, que elas até ao último momento não largam o pescoço do mano velho.
Na vinda parei na tasca da Paula, um misto de mercearia e taberna que toda a aldeia que é aldeia de roupa branca tem, e fiz o que costumo fazer - carro parado sem grandes preocupações, chaves na ignição, miúdas com ordens de não saiam que não demoro. Não tinha ainda aberto a porta quando os vi. Dois homens encostados às garrafas do gás a despejarem umas minis geladas. Cabo verdeanos, pareciam. Um deles deitou-nos um olhar mais atento e a minha mão, mandada pela cabeça tonta, desligou o carro e meteu as chaves no bolso.
Voltei pouco depois. Continuavam no mesmo sítio e o mais velho disse qualquer coisa que não percebi. O outro, mais novo, sorri-me, pede desculpa e diz ao amigo a frase que me fez ter vergonha de mim - a senhora é boa pessoa.
Não, não sou, e foi o que me saiu logo boca fora. Não sou boa pessoa. Tinha acabado de não o ser. Ele dizia que sim, que me conhecia e era boa pessoa. Até lhe tinha dado cervejas frescas quando andava a trabalhar ao sol.
Lembrei-me com a ajuda dele. Andou por aqui, há uns anos, dias e dias seguidos a tratar do jardim, com o sol a bater-lhe nas costas e a mangueira para matar a sede. Subcontratado pelo jardineiro de serviço, que lhe pagava cinco euros por dia e lhe trazia uns restos como almoço. Sim, é verdade, levámos-lhe, eu e as miúdas, várias cervejas para matar a sede. Ele sorria sempre, com aqueles dentes brancos que, explicava hoje, já não tem.
Hoje olhei para ele e não o vi. Olhei para ele e não vi gente. Vi medos meus, vi preconceitos, vi notícias de jornal. Vi-me a mim a fazer o que ensino as minhas filhas a não fazerem - a olhar de lado, a julgar pela capa sem sequer abrir o livro.
O medo, o medo imbecil e irracional está a tomar conta de mim. Está a tomar conta de nós.

91 comentários:

eu seria incapaz chefe... disse...

Bom... se tu o dizes...

O Santo disse...

eu tambem idiota me confesso.... voltei

podia por noutro sitio mas fica aqui a notícia - ja estou de novo em terras lusas

(ena logo ao primeiro comentario nem se fala do post... sera recorde)

teresa disse...

incapaz de quê??

santinho.... bons olhos te leiam!

(idiota por voltares?? ai que te lembro de aljubarrota e da padeira...)

O Santo disse...

olha o primeiro post foi o segundo... que giro

teresa disse...

o segundo?? Vens todo trocado ou sou eu que estou loira?

teresa disse...

chamas posts aos comentários e depois queres que te perceba...

humilde e prudente subordinado disse...

Incapaz de fazer tal afirmação a teu respeito nun título, claro.

teresa disse...

Num título??? Estás a ser habilidoso, ó peixinho??

O QUATORZE disse...

Olá Boa Tarde

Pois é, ser boa pessoa, reparando e fazendo gestos nobres, ajudará sempre no futuro, mas a segurança seja aonde for, já não é a mesma doutros tempos.
Amizades
Luis

Anônimo disse...

calma cabrinha, teres consciência disso já é suficiente. Mesmo mau é quando nem se tem consciência, vive-se dentro do medo sem sequer questioná-lo

sim os telejornais fazem mal

os regimez, e em particular o capitalismo, vivem do medo e da descompensação afectiva das pessoas, aliás correlativa, porque o melhor da vida é gratuito e não faz a economia

o consumismo, que puxou isto tudo até grelhar, assenta em quê?

@na disse...

olha o santinho cheio de caruncho voltou

@na disse...

11 toma

Anônimo disse...

bem, mas o consumismo também dava trabalho e dinheiro a muita gente, - agora são serviços, massagens ao corpo e à mente

liguei a tv e é só assaltos, vem aí a securitização acrescida, mas é inevitável

JBP disse...

E que, com essa estranha mania de, por vezes, postares à jornalista, disseminas por aí o "espectáculo" da desgraça!

gaija do norte disse...

ó z, o consumismo grelhou? ai shark, tu foge!
santinho carunchoso?

tá bonito tá. a tratar assim os gaijos, tarda desertam outra vez!!!

@na disse...

nã... que eles gostam é de pancada

gaija do norte disse...

mas tem que ser da rija!!! pancada desta é molinha...

@na disse...

é para não assustar a caça

teresa disse...

chego aqui, ainda sem jantar, e nem sei para onde me viro..
z, vai ser difícil fugir do consumismo. Lembras das havaianas de couro com um toque de azul e que não consegues largar? Não é só amor, que se não fossem in não terias tanto empenho..
JB que não é bebida - escrever à jornalista e dizer que dissemino desgraças por aqui? Diga-me antes que sou feia como a noite mais escura. Acho que prefiro e é capaz de, mesmo assim, ser mais real..
Gaija e @na, a vocês percebo... é mesmo só de chicote..

@na disse...

de chicote não, que ainda lhes realizávamos algum fetiche e eles ainda se ficavam a rir (ou outro verbo terminado em ir, sei lá)

gaija do norte disse...

é, já estou a imaginar um a esfregar as barbatanas e o outro a erguer as mãos aos céus...

shark disse...

Esqueceste-te do pormenor da dentuça arreganhada.

Gabsna net disse...

Coitadinhos dos pretos, também são todos iguais... hihihi. Olha comentei o post! Mentira, nós as mulheres é que andamos pra qui de mini saias e decotes a provocar e depois temos medo... Era mas é tudo de lenços na cabeça, é que era! E vestidas de preto até aos pés!
Não chateiem os meninos que eu gosto de os ler.

@na disse...

nós? chateá-los?

teresa disse...

Por isso mesmo lhes estamos a dar umas alegrias... meninas, se eles gostam de chicote, que nos custa? Vá, deixem-se lá de coisas e vamos deixá-los contentinhos, que é fim de semana e tudo...

gaija do norte disse...

então está bem, mas espera um bocadinho que vou comprar o cinto de ligas e as botas a condizer!

@na disse...

andem com eles nas palminhas e depois queixem-se...

teresa disse...

se andares com eles nas palminhas é fácil - quando te fartares viras as mãos e é trambolhão pela certa..

@na disse...

boa técnica, cabra-mãe. Dessa até vou tomar nota.

gaija do norte disse...

nas palminhas não consigo, que eu sou toda pequenita...

@na disse...

era sentido figurado... o das palminhas, o do trambolhão era a sério

Gabsna net disse...

Olha eu aqui em casa numa sexta à noite! Mas vou sair! Tou só à espera da boleia!

gaija do norte disse...

claro, o das palminhs :)

teresa disse...

e caem desamparadinhos, que nem têm tempo para perceber..

Mas não se pode estar em casa numa sexta feira à noite?? Eu vou ficar...e amanhã também, de certezinha absoluta... e se tiver boleia dispenso-a, que aqui é que vou estar bem, mesmo que o estupor do cão ladre e eu não oiça o hino na altura dele..

gaija do norte disse...

sabem do que é que eu tenho mesmo saudades? das minhas noites intermináveis aqui! semaninhas seguidas...

@na disse...

ahhh pois é... que aqui animação não falta

JBP disse...

Seria pertinente a D. Teresa, com a autoridade que se lhe reconhece dos muitos posts produzidos "tipo faca e alguidar", propôr-se a sócia do Sindicato dos Espectáculos!

Está com dificuldade em perceber, mas já uma vez lhe disse que pode ,sempre, ler BAPTISTA BASTOS, e verificar a diferença que há entre o que este SENHOR, bem, escreve, e o lixo jornalístico e televisivo que por aí campeia!

teresa disse...

ó jbp dona não sou de nada mas pode fazer-me um favor - mande o impresso que quem sabe posso ter futuro lá no tal Sindicato...
E já uma vez lhe disse, mas não deve ter percebido - não sou nem nunca fui jornalista... veja lá se agora também me dizem que não estou inscrita no sindicato e não tenho carteira...
Quanto ao Baptistas Bastos desculpe mas dispenso. Que quer, não gosto, mas devem ser manias minhas..

(ai @na, não falta mesmo...)

@na disse...

graças às gaijas, diga-se em abono da verdade, porque os gajos só se estão nas moitas

gaija do norte disse...

nas moitas à coca...

teresa disse...

à quantas?? ai. só me faltava essa... gosto mais de xupa-xupas...

@na disse...

gostas de chupas-chupas nas moitas???

gaija do norte disse...

xupa-xupas nas moitas enquanto se está à coca parece-me bem! sempre entretém...

teresa disse...

olha o 44....

e qual é o mal das moitas? Desde que não tenham aranhas por mim estão optimas...

gaija do norte disse...

não têm mal nenhum! se os gaijos estão todos lá, só podem ter bem!

o problema é que se nós emigrarmos para lá também fica o cabra deserto!

@na disse...

não fica que eu não vou 'prás moitas... ide... ide...

teresa disse...

eu daqui não descolo... ou melhor, descolo só um bocadinho, que uma já dorme na carpete que já foi branca...

@na disse...

olha eu tenho a melga mais nova aqui a desatinar com o sono... hoje acordou com maezite aguda, não há tias nem avó que me valham... Devia existir uma lei, a partir da meia-noite ninguém tem mãe... (grande ideia... isto pode ter tantos sentidos...)

gaija do norte disse...

eu também não, que para sair enfrento um batalhão de baratas que parecem tamaras!...

gaija do norte disse...

o meu também já cá veio três vezes! acho que o meu irmão está à beira de um ataque de nervos tal é o escândalo porque a criança ainda não dorme...

quanto ao tapete que já foi branco,não está na hora de conceder um previlégio?

@na disse...

nã... ela gosta dele assim, tem história

gaija do norte disse...

pois tem, mas depois fica toda envergonhada quando chegam visitas! ele não perde a história se for à barrela...

teresa disse...

amanhã temos festa no jardim...mete escovas, crianças e muito detergente...
essa da meia noite e das mães é uma gata borralheira que me agrada...

@na disse...

é não é?

gaija do norte disse...

eu gosto mais da parte da cinderela...

@na disse...

(gaija... a cinderela não tinha filhos... boa?)

gaija do norte disse...

(mas tinha ratinhos, tá?)

@na disse...

eu preferia a parte da abóbora... chegava à meia noite e as minhas melgas transformavam-se em abóboras

gaija do norte disse...

não podia ser mais cedo?

teresa disse...

gaijas lembram-se daquele post que eu fiz e vocês não sabiam o que era e pensaram logo em pecado? Pois é... raid! melgas nunca mais...

@na disse...

nós??? a pensar em pecado???

teresa disse...

mas eu também estou cheia de picadas... acho que o pateta do cão agora até pulgas tem...
(sim, pensaram pois, que até andaram a limpar as gavetas das mesas de cabeceira...)

@na disse...

ahhh... isso...

gaija do norte disse...

eu não limpei nada se não perco o tino às coisas!

@na disse...

não limpas nada? ca noijoooo

@na disse...

66

gaija do norte disse...

ela queria dizer arrumar, mas limpar também não limpo porque isso queria dizer que estava sujo, e eu não tenho nada sujo!

@na disse...

ah bom...

teresa disse...

eu tenho... depois daqueles posts da ana tenho só pensamentos daqueles muito muito sujos..

@na disse...

manda limpar...

teresa disse...

ehehe... o comentario anterior ficou mesmo no sitio certo... ora, se este é o 70...

gaija do norte disse...

os pensamentos é que eu não limpo mesmo! depois não sabia o sítio de nada nada!

teresa disse...

perder-lhes o sítio, de vez em quando, sabe tão bem..

gaija do norte disse...

o que sabe bem é encontrar quando já estavam esquecidos...

O Santo disse...

bem... nem consegui ler isto tudo...
mas deixo a explicação e o recado - esperem plo fim dos JO que vao ver como elas lhes mordem (esta tb foi em homenagem ao nosso fugitivo do peixanario)

O Santo disse...

e... ja que cheguei..

O Santo disse...

77

teresa disse...

olhem-me este a papar capicuas... e ó santo, frases infelizes era só ontem à noite, que essa do morder não me parece muito católica...

@na disse...

ele não é católico... é islamita!

teresa disse...

esses não comem o quê?

O Santo disse...

hummmm... islamita significa que se pode ter um harém não é?

Ideia atractiva

@na disse...

lá estás tu com a mania das grandezas... é muita gaja... depois não te aguentas

O Santo disse...

olha, já tinha o convite feito mas assim não o mando pra ti, ficam os outros 93. Bem feita

@na disse...

não me chateia nada. Porque se aceitasse depois as outras 93 ficavam a chuchar no dedo.

O Santo disse...

presunção e aguardente...

@na disse...

cada um toma a que quer..
realidade meu caro, não gosto de enganar ninguém

O Santo disse...

sentimentos lindos esses

O Santo disse...

88...

teresa disse...

pssst, aninhas, olha que se eu estivesse nas 93 não me parece que tivesses assim tanta sorte, que não gosto de deixar creditos por mãos alheias.... e sabes como é, uns anos a mais ensinam muita coisa..

O Santo disse...

bem, melhor esclarecer que não existem santos islamitas.

@na disse...

e sujeitavas-te a isso cabra-mãe?