Côcô...Cõcô... Olá Côcô.... Oláa...

Pode ser com grão? Um fio de natas? Morangos às fatias? Oregãos, coentros, alho, grelhado, estufado, com alecrim e flôr de sal?
Alguém por aqui, onde tanta culinária se discute, conhece uma receitazinha para tratar da saúde de um papagaio?
O cão histérico já era complicado, mas agora chegou o papagaio dos vizinhos. Agosto, por aqui, é assim - chega cá tudo.
Um dia inteiro, mas inteiro, que mal o sol nasce desperta a verborreia do passarinho, a ouvir o Côcô a dizer olá já é de arrancar cabelos, mas pior, muito pior, é quando o Côcô resolve cantar. É que ao horror dos gritos do sacana do papagaio junta-se o ganir de desespero do cão. E se eu o percebo, que também me apetecia ganir assim, fico a um passo, mas um passinho só, de comprar um cd dos Delfins, zarpar para a praia e deixar a aparelhagem com o som no máximo, para ver se eles gostavam.
A alternativa pode ser mesmo a panela, que sempre se aproveitavam os restos mortais.
Arranjam-me uma receita?

3 comentários:

@na disse...

escolhi bem o fim de samana, tá visto, assim só leve com a histeria canina

teresa disse...

nem queiras saber como isto está agora...

Olá côcô.,...

@na disse...

nem quero, já me chega a melga que tenho lá em casa, há dias em que também acho que é um papagaio