Intemporal Judas

12 comentários:

calamity jane disse...

Alentejo, sol, flores. Stop. Queijo de cabra fresco com casqueiro de quilo e meio. Stop. Arroz tomate e pimentos e pescadinhas de rabo na boca.Stop Doce de cenoura caseiro. Stop. Sono, muito sono. Stop. Beijinhos & Saudades. Stop.

Mente Quase Perigosa disse...

Agora não posso, Chefa. Tou a ouvir 2 posts abaixo em repeat. Adoro aquela música!

Ouço esta amanhã. Acho que Judas não se apoquenta se eu ouvir a 5ª feira na 6ª feira santa.

shark disse...

Chefa, isto é do nosso tempo...
:)

CybeRider disse...

(E lá fui ouvir o CD todo. Outra vez... Lindo, inequecível)
:)

Boa Páscoa para todos!

tereza disse...

Posso não me lembrar muito dele durante o resto do ano (o que é difícil, muito difícil...) mas não há Páscoa sem o Superstar. Sei as músicas de cor e salteado, arrisco a cantá-las e delicio-me sempre.

tereza disse...

CJ queres apanhar? stop.

tereza disse...

Do lá de baixo tenho os CD todos,
Mente...

Anônimo disse...

ceia,

ora portanto deixa cá ver: primeiro tenho de ir ao Pingo Doce e depois eu digo,

queria gato de fricassé ao vivo mas isso só os deuses é que dão quando lhes dá para aí, portanto cheira-me que é uma latada de mon chéri's,

CybeRider disse...

O CD duplo não me substitui os vinis (fica cá dentro uma dorzinha... recordação dos tesouros guardados, talvez para sempre, recordações, resignações...). Daí que não sou tão assíduo.

tereza disse...

Nem tenho o CD deste. Há músicas que só fazem sentido em vinil.

Anônimo disse...

eu já não tenho nenhum vinil,
e os cd's vão marchar quase todos,
agora, a toque de caixa,
farto de matéria, de tralha,
de ser detentor do ter,
eu só quero ser
()
na sombra de uma figueira

tereza disse...

ceia. obrigada z mas esta é das tais onde os dedos me fogem sempre para a asneira...