As oportunidades da crise

vende-se2

… e os miúdos divertem-se imenso a mudar de sítio as dezenas de placas “Vende-se” que encontram por aí.

Bem fisgada. Muito melhor que trocar as sacas de pão das portas, como eu fazia quando tinha a idade deles.

13 comentários:

AnaT disse...

:o))


[esta crise até anda a afectar o sexo aqui no Cabra...]

tereza disse...

(achas que pode ser falta de bateria?)

shark disse...

(Bateria??? Eu sou alimentado por transformadores e postes da alta tensão, chefa!!!)

gaija do norte disse...

(quando for grande também quero ser prupetária!)

és tubarão? então foi por isso que demos choque!

tereza disse...

e queres ser uma prupetária com muitas prosperidades?

tereza disse...

Tubarão, pensava que tu eras uma central térmica mas afinal és um energio-dependente...

gaija do norte disse...

(acho que ele não vai gostar muito do último... e eu, que já o cumprimentei algumas vezes, posso garantir que costuma ter as mãos quentinhas!)

não, quero ser uma prupetária com muitas prupedades!

tereza disse...

(achas que não? Como diria a Peixa - MEDO!!! Muito MEDO!!!... )

E gostavas que as tuas prupedades tivessem infesturas para casas germinadas?

gaija do norte disse...

olha, gostava! como sabes, as casas germinadas só me trazem boas recordações. tenho pena é que hoje já não existam infesturas como as de antigamente...

gaija do norte disse...

(e receai, sim!)

tereza disse...

e um chálé? também não gostavas de um chálé com um óle de entrada em mármori?

tereza disse...

(é sina mesmo... outro 11...)

gaija do norte disse...

mal falaste no chalé lembrei-me logo do ole (por cá diz-se assim!). em mármre (não sabes dizer nada!) não que é frio...