Estou farto do estilo "rapaz do povo", inauguro agora o meu novo estilo, o "estilo Saramago"


Isto anda tudo ligado, anda um homem pela cidade e depara-se o cartaz do PSD para as europeias, este aqui em cima, a maioria das pessoas que olham para o cartaz consegue ver um exemplar trabalho do rapaz lá do PSD que trabalha com o Photoshop, cumprimenta o rapaz, sim senhor, que a Senhora Dona Manuela ficou uma beleza, mas eu, que sou eu, não sou como a maioria das pessoas, reparei logo naquele símbolo da Playboy que está a seguir ao PSD, a maioria das pessoas poderia pensar que o cartaz, parecendo um cartaz da Senhora Dona Manuela para as eleições Europeias, é, afinal, um cartaz de apoio a Pedro Santana Lopes para a câmara de Lisboa, não há que enganar, a mensagem subliminar não podia ser mais explícita, a sigla PSD com o símbolo da Playboy logo a seguir remete-nos para Santana Lopes, direitinhos, mas eu não sou a maioria das pessoas, eu não vi nada disso, o que eu senti foi uma uma vontade irreprimível de ir ao quiosque mais próximo e comprar o primeiro número da versão portuguesa da revista Playboy, eu sei que sabem que já está nas bancas, mas ainda ninguém aqui veio falar dessa circunstância excepcional que é termos uma versão portuguesa da Playboy, tenho que ser sempre eu, aqui no Cabra calha-me sempre a mim desenvolver estes temas fracturantes, isto anda tudo ligado, comprei a revista e verifico que a menina da capa, reparem naquilo que vos digo, a menina que tem a tremenda responsabilidade de estar na capa do primeiro número da revista Playboy não é outra senão a vocalista das Delirium, a Mónica, ou lá como se chama, que eu para nomes sou do pior, e se fosse só para nomes ainda a coisa se passava sem problemas de maior, o pior é que não é só com nomes que eu sou fraquinho, a verdade é que isto anda tudo ligado, e logo a seguir ao cartaz da Senhora Dona Manuela estava um cartaz daquela rapariga que faz os anúncios da lingerie, eu não vou aqui colocar o nome senão isto fica aqui cheio de visitas acidentais, o google tem destas coisas, se eu aqui escrevesse que a menina se chama Helena Coelho era tudo aqui a cair e nós não estamos cá para enganar as pessoas, era só o que faltava, reparem, eu não estou a associar a Helena Coelho à capa do primeiro número da revista Playboy, edição portuguesa, eu apenas estou a dizer que, depois de ver o cartaz da Senhora Dona Manuela , vi o cartaz da lingerie, bem vistas as coisas até se pode transler que eu estou a associar a menina do anúncio à Senhora Dona Manuela e não é nada disso, as diferenças são avassaladoras, o tipo do Photoshop da lingerie é muito melhor que o tipo do Photoshop do PSD, isto do ponto de vista da capacidade de manobrar o Photoshop, naturalmente, não quero que fiquem aí a pensar que estou a fazer juízos sobre outra coisa que não sejam as capacidades manobrativas do Photoshop de cada um dos rapazes, isto anda tudo ligado, no fim de contas o que eu vos queria dizer é que perdi o último avião de hoje para Madrid, o que quer dizer que fica um quarto vago com vista para a Castellana e, pior, vou ter que me levantar às cinco e tal da manhã o que, parecendo uma maçada, para mim é coisa normal.

Era só isto, podeis ir em paz, que, bem vistas as coisas, isto anda tudo ligado.

9 comentários:

tereza disse...

Visconde isto anda mesmo tudo ligado então não é que quando finalmente começa a quebrar rotinas até já perde aviões?
(viu? sem vírgulas...)

sem-se-ver disse...

:) tb reparei nisso do V parecer o coelhinho da playboy

Anônimo disse...

"pior é que não é só com nomes que eu sou fraquinho"...

???

escarlate.due disse...

como não gosto de Saramago (nem 1 cadito pequenininho) passo ao post seguinte que ando com falta de tempo e leituras atrasadas, desculpe lá sr Visconde (quando é que o promovem a conde que é mais rápido de escrever??)

tereza disse...

Quer perguntar alguma coisa, anónima(o), e falta-lhe a coragem, é?

Visconde de Vila do Conde disse...

Escarlate,pode tratar-me por Vi.

(note bem a minha disponibilidade para lhe facilitar a vida...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, estou a transformar-me numa pessoa diferente.

Anônimo disse...

Não me falta nada, Tereza. A senhora é que parece um pouco insegura. A questão apenas se pôs pela modéstia do sr. Visconde, uma vez que não ponho em causa sequer a sua destreza nos mais variados campos.

Mente Quase Perigosa disse...

E eu preocupada com o meu cérebro quando vi o símbolo da Playboy lá escarrapachadinho...

É que já estive para falar com o psiquiatra e tudo...