Fidelidade

Porque regressamos a um autor?
- Pela lógica abrupta do Sir Conan Doyle?
- Pela fantasia histórica do Dan Brown?
- Pela marca de um submundo do Le Carré?
- Pela narrativa poética do Sepúlveda?
- Pela poética narrativa do Neruda?
- Pelo erotismo presente do Henry Miller?
- Pelo...


Porque regressamos a um realizador?
- Pelo mundo fantástico do Lucas?
- Pelo suspense marcado do Hitchcock?
- Pela loucura marginal do Tarantino?
- Pelo sentimento real do Almodóvar?
- Pelo humor inteligente do Woddy Allen?
- Pela aventura romanceada do Spielberg?
- Pelo...

Porque regressamos a um blog?

15 comentários:

shark disse...

Pelo fascinante talento do tubarão?
É que assim de repente...
:)

O Santo disse...

mas e que fiz mm o post todo a pensar nessa resposta. so pode.

shark disse...

Estragas-me com mimos, pá...
Não te mereço estas coisas.

(Mas estavas mesmo a pensar numa resposta?)

shark disse...

Eu regresso a um blogue sempre que ele me diverte, me ensina algo, me surpreende e, acima de tudo, me emociona.
Chega?

O Santo disse...

nem sim nem nao... mas obrigado pela resposta

escarlate.due disse...

por isso tudo e pelo divetimento e pela troca e pela experiência e... sei lá porque é bom!!!

Anônimo disse...

E eu que sempre ouvi dizer que Santo(s) da casa não fazem milagres.

prada disse...

Porque sou fiel a tudo que gosto.

hugo boss disse...

E se gostar de duas pessoas em simultâneo consegue manter o corte impecável no trajar, prada?

tereza disse...

Também pode ser por vício?

tereza disse...

(mas já agora Santo, tens mais fidelidades na vida?)

gaija do norte disse...

porque é um vício bom!

Mente Quase Perigosa disse...

Porque é que gostamos de certas pessoas e não de outras?

Acho que a lógica é a mesma, Santo.

Empatia, afinidade... Blogs, ao fim ao cabo, são pessoas, não?

Mente Quase Perigosa disse...

(e tinha que ser o 13, n'é?)

calamity jane disse...

Faço minhas as palavras da peixita. Não é à toa q é minha gémea...