Reviver o passado em Brideshead

Às vezes as gaijas nem precisam de chamar os bombeiros, Z, que os bombeiros vêm ter com as gaijas.

Era Setembro, fim de férias. A casa de Verão estava a fechar e as malas estavam todas feitas e à porta. Todas? Não, nem todas. Eu, a minha irmã e a Tab@sco - a eterna externa lá de casa - resistiamos ainda à autoridade paterna e os nossos argumentos eram de vulto, "precisávamos de estudar para os exames de segunda época e ali, na casa da Figueira, tinhamos muito mais sossego". E também tinhamos, mas isso nem era importante, muito mais esplanadas, com cerveja gelada e caranguejos e namorados fresquinhos.
Esquecendo o pormenor de as nossas razões não terem tido a devida compreensão paterna, ou terem tido até demais, mas de ter pesado o facto de nos termos acorrentado às persianas da sala, acabámos por ficar as três, mas sem dinheiro. Comida no frigorífico, mas dinheirinho fresco, nada. Afinal ficávamos para estudar, não era?
Era, claro que era. E tanto era que num daqueles fins de tarde de Setembro, em que a noite chega sem quase darmos por isso, estávamos nós também a chegar a casa, carregadinhas de livros e de sol e de areia e de sabor a sal. A praia sempre foi o sítio certo para levar livros a passear e os nossos não eram menos que os outros. Mas portanto, estávamos nós a chegar a casa com aquelas coisas todas do sal e da areia e dos livros e já com a noite a cair e havia ainda que preparar uma excursão exploratória e desesperada aos restos da despensa, para ganhar forças para uma longa noite de estudo, pois claro!, e que tomar o duche do costume - sua-se muito a carregar livros.
Foi exactamente esse duche que me levou hoje até lá.
Relembremos as cores do quadro já pintado e acrescentemos mais uma ou duas para compôr a cena - noite de Verão, três gaijas sozinhas em casa, um quarto andar em frente à praia, sem vizinhos ou prédios na frente e com uma enorme varanda virada para o oceano. A música de certeza que estava alta, as luzes todas acesas, as portas de vidro da varanda abertas e sucediam-se as idas e vindas para a casa de banho. Não me lembro que nessas curtas viagens tivessemos muita roupa em cima.
Foi por esta altura que a Tab@sco, mais despachadinha e já lavadinha, se plantou no meio da sala e largou o grito que fez história - Está um homem na varanda!
Ao som de Querias!... Estás com visões... Pois claro!..., chegaram mais duas gaijas saídas directamente do duche. A Tab@sco estava imóvel, debaixo dos holofotes acesos tal qual uma diva da tela, a começar já com tremuras, o frio!... o frio!..., e na varanda, na tal varanda de um quarto andar com vista para o mar, estava um bombeiro, fardado, imóvel, atónito, sem tirar as vistas daquela sala bem iluminada, onde três gaijas saídas do duche lhe aliviaram a monótona subida, varanda a varanda, até um andar lá mais em cima com uma chave esquecida no lado errado da porta.
E deve ter sido esta a hora coca-cola light daquele valente soldado da paz!

37 comentários:

gaija do norte disse...

ainda antes de ler o post, e só pela foto, os bombeiros na tua terra são todos assim, tortos, como este?

Gabs disse...

Dele foi de certeza!
Agora vossa não sei, os bombeiros lá da terra (da minha avó) são todos uns barrigudos...

teresa disse...

Tu leste o post, Gabs? A tua avó era da mesma terra que a minha e, que eu saiba, não era a Figueira... Mas olha que lá na terra, a certa, há bombeiros bem jeitosos, não deves lá ir há muito tempo...

Gaija, define "tortos"...

gaija do norte disse...

este exemplar é muito torto! já olhaste bem para ele? faz uns altos e baixos...

Gabs disse...

Estava a pensar no Vale, Marco de Canaveses, onde o pai da Cris era o chofer dos bombeiros e levava-os lá a tomar um copo depois dos fogos. Havia um ou dois que escapavam sim, mas nós eramos muito novas (14, 16)...

teresa disse...

Isso era porque vocês ainda não tinham a métrica bem afinada.

Anônimo disse...

muitas vezes os bombeiros são uns gajos porreiros,

mas eu só conheço sem farda, aliás não tenho nada fetiches de fardas, pelo contrário gosto que estejam de fato de treino,

mas a história é bem gira e ele deve ter ficado banzado, e muito contente

Anônimo disse...

o skatepark segue em frente, aproveitar a maré

bem: sopa, presunto e torta

teresa disse...

Tens razão gaija, é tão torto... verdinho, não presta para nada..

z, fatos de treino detesto, mas o presunto e a torta...

gaija do norte disse...

tens razão, não é torto, é deformado!

teresa disse...

(cala-te boca...)

podes chamar-lhe o que quiseres, eu acho que é uma alegriazinha para as vistas

gaija do norte disse...

e é por isso que nós as duas podiamos fazer a tal viagem...

teresa disse...

Aproveitávamos e iamos ter com o Santo a Reikjavik.

Anônimo disse...

o Santo está na Islândia a afundar-se?

por isso é que é o bombeiro

afinal o bombeiro é para o Santo

eu bem me parecia que isto fazia sentido, é ao contrário do que parecia mas já estou habituado

Anônimo disse...

gostas deles possantes pá, tudo bem, eu é mais peludos,

bem, a sopa e a tortilha com o presunto já marcharam, então vamos à torta

segue-se um silêncio religioso de alguns minutos

gaija do norte disse...

com uma peruca loira, chefa? passavamos por gémeas e tudo...

gaija do norte disse...

e tu, z, também podes vir... (não é para pores uma peruca, é só mesmo por causa dos peludos!)

Anônimo disse...

hummmmmmm, cheira-me que alguém ficou a deitar fumo das orelhas :)),

pois não tem nada que saber, é que eu sou gamado nisto:

http://www.youtube.com/watch?v=kCgQAGyZKOs

Anônimo disse...

e agora para variar é xonex,

razão tem aquela gaja que diz que não se deve perder tempo com restos, também tenho de pensar nisso um dia, até lá o que não matta engorda

gaija: nunca mais vi o meu gato lindo que tem namorada, achas que dá para fazer pactos com o diabo sobre histórias de amor?

zuuuuuuuuum

Anônimo disse...

antes do zum, mas o diabo a mim não liga que eu tenho um fraquinho por anjos caídos e curiosidade sobre umas coisas, e ele ainda saía de lá envergonhado, acho

Anônimo disse...

e tu Deus, não fiques com ciúmes Pá, que já tens idade para ter juízo e além disso és uma mistura de querido e Chato!

pronto agora vou de gatinho pró edredon

gaija do norte disse...

deve dar, não sei... mas pensa bem, gatos não faltam, deixa esse!

vai gatinho, xona bem!
bj

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=sjQDJ_YR7Vo&feature=related


:))))))))))))

PS: não deixo nada porque o amo para sempre, mas pode esperar

Anônimo disse...

oh diabos disseste para eu deixar ele com uma capicuazona na hora,

agora fico triste

mas amanhã passa

bjo

gaija do norte disse...

disse o que achava ser melhor para ti, por isso a capicua traz o que tu quiseres. tens tempo? espera então:) não fiques triste, não?

Anônimo disse...

pois, se calhar é melhor, mas ele esteve na minha cama e esses são muito poucos, e ainda por cima têm namoradas mas isso eu só sei depois

mas não fico triste não

fico assim

http://www.youtube.com/user/danonino666

'té

gaija do norte disse...

té :)

tab@sco disse...

Foi mas foi a nossa hora coca-cola pura e dura (qual light, qualquê). É bem visivel como nos marcou. Se bem me lembro o nosso rapaz não tinha o arnês no sítio onde este tem, mas tinha certamente tanto para dar...e se ele queria dar...

teresa disse...

Mas nós estávamos lá para estudar, para estudar!, e nem pela cabeça nos passou meter a mão na massa e verificar o arnês... é por essas e outras que não tenho grandes saudades do tempo em que era pita, mas também era tonta...

Anônimo disse...

tão lindas, muito direitinhas, e havia que cumprir apesar da salsa toda,

é aproveitar agora, que vem aí a crise e perdido por cem perdido por mil, as pessoas querem é sentir amor, nem que seja por breves instantes, finge-se que é por prazer mas qual quê, é por amor

os homens a que eu faço festas por aí e por ali querem é sentir-se amados, para se sentirem perdoados, e arranjarem forças para seguir...

Anônimo disse...

ah gaija então vou fazer assim: amo-o para sempre mas vou fazer por esquecer, que já sei que é a maneira de Deus mo pôr à frente outra vez, que Ele gosta é de brincar comigo

Anônimo disse...

gaija, só entre nós:

http://www.youtube.com/watch?v=HeenQQ6xIHs

Anônimo disse...

piu

gaija do norte disse...

almodovar mal acordo...

bom dia, z :)

gaija do norte disse...

(z, se continuo a ler-te mal acordo ainda acabo no mato!)

Anônimo disse...

mas é para dizer que já está tudo resolvido: prefiro infinitas vezes que ele esteja a namorar com a rapariga do que fazer-me uma tristeza daquelas como ao realizador del deseo, puxa que nem consigo aguentar de pensar muito nisso

e eu cá estou e ele sabe onde

agora tenho que arrumar casa para as visitas da venda, lindo dia

gaija do norte disse...

hoje tenho que jardinar. vou podar.