Os posts que não escrevi.

Não me apetece escrever. Nos últimos dias tem sido assim, não me apetece e pronto. E a minha barrinha do browser vai ficando cheia de temas para posts que não escrevo.
Não escrevo o post com a crónica da morte anunciada do bebé P, morto pela mãe e padrasto debaixo dos olhos dos serviços sociais e da polícia inglesa. A onda de indignação e emoção que varre o Reino Unido é enorme, tanto mais quanto se sabe que o menino de 17 meses foi visto dezenas de vezes por funcionários dos serviços sociais, médicos e polícias de Haringley, a norte de Londres, mas que estes foram incapazes de o retirar das mãos dos agressores. Acabou por morrer, em Agosto de 2007, vítima de ferimentos múltiplos. Se escrevesse até me podia apetecer perguntar se eles têm a certeza que isto não se passou no Algarve, porque lá na terra deles são todos muito eficientes.
E também não vou escrever sobre esses mesmos ingleses, ou outros, ou todos, que think the country's children are beginning to behave like animals and many believe they are increasingly a danger to adults and each other, according to a poll released on Monday. "It is appalling that words like 'animal', 'feral' and 'vermin' are used daily in reference to children,". "These are not references to a small minority of children but represent the public view of all children." Mas como não escrevo não digo, como o Astérix, que estes bretões são doidos. Devem ser maus exemplos vindos de fora. Qualquer dia as criancinhas do continente também têm de ficar de quarentena, como os cães, antes de entrarem em terras de Sua Majestade.
Também já me apeteceu falar sobre a semana do empreendedorismo e de como gosto de empreendedores, ou sobre o puto alemão, um empreendedor, sem dúvida, que estava sentado na sanita quando saiu disparado pela janela da casa de banho depois de ter accionado o ambientador de aerosol enquanto brincava com um isqueiro e que diz que ficou a cheirar a churrasco!...
No capítulo das comidas, e já que se falou de churrasco, gostaria de ter pedido ajuda para perceber esta notícia - uma refeição composta por 250 gramas de sopa, 100 gramas de fruta, 125 gramas de iogurte e 50 gramas de pão tem tantas calorias como um simples queque de 80 gramas. Como é que alguém, no seu perfeito juízo, vai gastar tempo a mastigar tanta coisa quando se consegue engordar exactamente o mesmo com um queque que, ainda por cima, é muito mais saboroso? Eficácia. O que é preciso é eficácia.
Infelizmente não me apetece escrever. Logo agora que não faltam notícias estranhas. Então não é que a CP vai homenagear o cineasta Manoel de Oliveira, baptizando um comboio Alfa pendular com o nome do cineasta? Um combóio Alfa? É que isto não é uma homenagem, isto só pode ser uma brincadeira. E ficaram-se pelo Alfa porque ainda não têm o TGV, mas deve ser esta a razão de tanto empenho neste combóio, poderem gozar com a cara do Manuel de Oliveira. Um combóio rápido? Será que estão a querer dar-lhe algum recado? Atrevem-se a sugerir que estão fartos de planos lentos, muito leeeeeennnnntos e que talvez um Alfa dê mais animação aos filmes? Ingratos!
A cereja no topo do bolo, o que me está mesmo a deixar incomodada por estar com alergia ao teclado é esta notícia do Sol - Sócrates entregou Magalhães só para a fotografia. Parece que o gajo esteve na Escola do Freixo, em Ponte de Lima, a entregar computadores aos alunos do 1.º ciclo. Mas, depois de o primeiro-ministro ir embora, as crianças tiveram de devolver os Magalhães. Palhaços! Para aí cheios de éticas e valores e dedos apontados e agora saem-se com uma destas. O Arquitecto, será que está inscrito na Ordem?, passou-se. Então o Saraiva achava que o Engenheiro, será que está inscrito na Ordem?, é algum Pai Natal? Se estamos em crise fazia algum sentido andar assim a dar computadores a criancinhas só por causa de uma fotografia? É mesmo só para embirrar. Palhaços!...
E pronto, como não me apetece escrever, devo estar com a neura, não vou fazer um post. Desperdiço este manancial de temas mas tenho fé nos homens e mais oportunidades irão aparecer, não tenho grandes dúvidas.

18 comentários:

gaija do norte disse...

se não passar, deixa lá... vai resmungando assim co mundo que te percebemos na mesma...

(manoel de oliveira/alfa pendular: brilhante!)

gaija do norte disse...

(era "com o mundo..." mas continuo a pensar muito depressa!)

teresa disse...

Também achei... essa é mesmo um miminho...

shark disse...

Nem sei se te diga para venceres o bloqueio escriba ou se o devo estimular, perante este post...

teresa disse...

Queres estimular-me, Tubarão?

gaija do norte disse...

ò chefa, tu não perdes uma!

teresa disse...

Ai o Tubarão é uma? hummm, muito me ciontas...

gaija do norte disse...

(ele que não te leia!!!)

uma oportunidade... é cigarros para o santinho lá em cima, são estimulos do tubarão aqui... hummm, digo eu!

shark disse...

Quem te vir colocar a pergunta dessa forma até acredita que não sou uma fonte permanente de estímulo para ti, chefa.
Mas tá bem, considerando a dimensão pública desta via temos que manter alguma contenção...

teresa disse...

esses outros estímulos nao são para contar aos senhores, muito menos às senhoras - tu perdias freguesia e eu ganhava ainda mais pragas em cima..

O Santo disse...

o shark é uma musa??? afinal isto é mesmo serviço publico

teresa disse...

santo, o que é "musa" em espanhol?

shark disse...

santo, o que é "tusa" em espanhol?

teresa disse...

(bem me parecia que estava mal escrito. Obrigada, Shark)

gaija do norte disse...

(isso não são perguntas a mais de uma só vez para o santo?)

shark disse...

O Santo? Um macho do Cabra aguenta várias seguidas sem problema...

gaija do norte disse...

valha-nos o santo! nem todos se podem gabar do mesmo...

shark disse...

Por isso é que o citei, na minha qualidade de híbrido do Cabra.