Onde se lê Obama escrevam o que quiserem.

Estou para fazer este copy/paste desde manhã, quando li este artigo do Nuno Brederode Santos no DN. Sai agora, um pouco em jeito de comentário ao post a seguir.

(...) falando agoiros em nome da prudência, com caras soturnas e olhar sombrio. É deprimente a militância no cinzento. É a recusa do encanto em nome de qualquer desencanto que aí venha. É a recusa dos afectos porque amanhã estaremos todos mortos. Nós sabemos que os valores iluminam o sentido da História e os interesses fazem a gestão do cruzeiro da vida. Mas os valores libertam muitos condenados e assustam muitos carcereiros. Devemos-lhes a literatura, a música, a pintura. Já os interesses, esses, são contas em papel pardo, sem as quais o merceeiro não nos fia. Depende deles o nosso dia. Nós sabemos. E creio que Obama, o "menino magricela com um nome esquisito", saberá que quase sempre os valores desaguam nos interesses e dissolvem-se neles. Mas, que raio!, isto avança por marés. Sigamos esta por agora. Se e quando esmorecer e sobrevier o desencanto, pois também esse é finito e precário - como nós e como o encanto que ele matou. Mas então sobrevirá outra maré alta de valores, trazida por outro alguém que ousou e que subirá um pouco mais no areal dos interesses.
Nuno Brederode Santos, DN, 9Nov08

7 comentários:

Emiele disse...

Que engraçado, Teresa, estava aqui a 'arrumar' aquilo que vou deixar como post amanhã e pensei exactamente o mesmo: sublinhar o que escreveu o Nuno Brederode.
É que está cá tudo.
Pronto, foste «mais rápida» na execução da ideia, da próxima vez vou ver se me despacho quando sentir uma tentação de um sublinhado destes...
:)

Emiele disse...

Só acrescentar que se tivesse escrito esse post, tinha-lhe dado o título «É deprimente a militância no cinzento».
Concordo tanto com isso. E ando a tropeçar em tantos destes que ando enjoada.

teresa disse...

eu até escrevi um post há uns tempos chamado "Detesto Cinzento"

gaija do norte disse...

eu também gostava...

Emiele disse...

Eu lembro-me, Teresa.
É um raio de um cor-símbolo que dá muito bem a ideia que a gente procura para isto. Disse aquilo a brincar porque como era uma frase do próprio texto do Nuno Brederode, o post ficava todo «em casa» dele...
Mas, a gente está à espera do 'mau perder' de algumas pessoas (viram o post Obamofobia no Cinco Dias...?) contudo enerva um pouco este pessimismo estrutural de tanta gente, até simpatizantes daquela politica mas que parte logo para a 'esperança' do mau antes de respirar um pouco.

Anônimo disse...

o texto está bom sim, parabéns ao Nuno!

é tão fácil ser negativo, tão pouco arriscado, tão entediante, o pior é que na minha geração chamava-se a esses lúcidos, e os que sonhavam, os optimistas, eram temerários ganzados na melhor das hipóteses

o sonho comanda a Vida, dizia o Poeta

menos que isso sim, é cobardia

Anônimo disse...

um enorme beijo de luz para a Miriam, deu tudo, leva tudo:

http://www.youtube.com/watch?v=kCc61z9IFu4