A mãe de Joana

O caso Joana foi julgado na praça pública, isso é certo. Muito antes de os arguidos serem julgados, já todos sabíamos que uma criança de 8 anos (ou menos) era negligenciada, maltratada, a situação denunciada e ignorada pelas autoridades e assistência social. A criança desapareceu, a mãe foi à televisão, mas logo a professora e os vizinhos vieram denunciar a miséria em que a Joana vivia, e como apesar de tudo era simpática e agradecida e esperta. Começou a falar-se em morte, a confissão acabou por vir, da mãe, que por agressão a matara. Mas nunca disse o que fizeram ao corpo. Aqui já estamos todos horrorizados. Eu ainda mais que tenho filhos.
Mas agora aparecem fotos de espancamento de Leonor Cipriano e a defesa da polícia que fora ela que se tentara matar e eles a atiraram contra uma parede , para o evitar (várias vezes, direi eu). E estão os polícias a julgamento.
Mas o que a mãe de Joana diz "que a obrigaram a ajoelhar sobre cinzeiros" etc e tal enquanto lhe batiam, a mim parece-me credível. Será que uma pessoa com a cultura dela, inventava tais pormenores? E a mim inquieta-me bastante que se torture alguém para confessar, num país civilizado. Se bem que também há quem diga, que "só se perderam as que caíram no chão...."

9 comentários:

Rachel disse...

Está tudo muito certo, mas.......................

tab@sco disse...

Sobre esta questão creio que todos estamos de acordo com o facto de culpado ou não, vivermos num Estado de direito que pura e simplesmente não admite (exclui, repugna) qualquer tipo de coacção fisica ou torura. Por isso é que e com orgulho devemos repetir para nós próprios e ao Mundo, que fomos o primeiro País a excluir a pena de morte. O que li nos jornais (e isso não é o bastante para me dar certezas de nada, nem a favor nem contra a Sra.) é que ela terá alegadamente (eventualmente) infligido a ela própria danos fisicos. O que acredito é que o Tribunais decidirá consoante as provas objectivas que tiver e da forma mais justa (para a Sra. ofendida ou para os Agentes da PJ).

O Santo disse...

História que a meu ver não tem ponta por onde se lhe pegue. Nao me custa acreditar em qq das versões, mas só tenho mesmo pena de quem é metido ao barulho... pobres juizes

Rachel disse...

Sim, Santo, coitadinhos dos senhores Juizes, coi-ta-di-nhos.

O Santo disse...

Sério, se tivesse de decidir qq coisa sobre isto acho q preferia ser varina... (usa chinela, etc..)

Gabs disse...

Mas pensem um minuto, fotos da mãe da Maddie, a menina inglesa que também desapareceu e não se sabe do corpo, com os olhos pisados a aparecerem no Sun, após interrogatórios na polícia portuguesa...Ah, não, foi ela própria, são photoshop...Já estávamos nalgum tribunal dos direitos humanos.

Rachel disse...

Pois...

Rachel disse...

Santo, mas os Srs Juizes têm uma GRANDE capacidade de abstracção...
para o melhor e para o pior.
Infelizmente.

Mas "infim", seja o que o Menino Jesus quiser.

Gabs disse...

Pois, eu também nem sei que diga...
Mas que ela levou , levou, e não se ponham com "ah, ela nem reconhece quem foi". Pois eu também não via bem, com os olhos naquele estado...