A grande administradora...

Assim que saio à porta passo a ser a senhora doutora. A Porteita adora encher a boca com este nome, pelos vistos, e eu assim que vim para este prédio, fui a uma reunião de administração e fiquei na nova administração que ía ser eleita, vejam lá, nesse dia. E faz um ano (27 maio) que moro aqui. Eu sou assim. Chego a uma turma e sou nomeada candidata a delegada. Chego à reunião de pais e olham todos para mim quando se fala em quem vai ser o representante. Deve ser o meu carisma nato. Ou o meu ar de lorpa.

Mas hoje lá vou eu, mal acordada de óculos escuros e sou interceptada pela Porteira e a "brasileira" a senhora que alugou o T1 que era da porteira, que esta mora no 11º num t2. Que se vai embora mas tem uma amigo, brasileiro também, pessoa séria, trabalha num cabeleiro ali no centro e vive em Odivelas., dava-lhe jeito vir para aqui e ela afiança que ele é gente boa. Eu lá digo , que está bem , e ele paga os 350 euros? (pelo cubículo quase sem janelas a dar para o páteo), e que ele venha falar connosco, a administração, para ver a casa. " Mas não apalavrou a mais ninguém pois não, Doutora ? " , bolas, não. Quero ir tomar café, deixem-me.

Lá vou eu , encontro na rua a antiga administradora, ou melhor, uma das, que saiu quando entrei. Tem menos idade que eu e é arquitecta. Pois é, já ouviu que a brasileira (ela não tem nome?) se vai embora, foi ela que a meteu lá, porque achou que era uma pessoa de família, com filha e marido, e que não acha nada bem que se meta lá o amigo dela, solteiro, trabalha num cabeleireiro, deve ser gay, ela não tem nada contra eles, mas é um rés do chão, depois é um corropio de gente a entrar, a sair, é um prédio respeitável... E eu, "Pois, mas eu ainda nem o vi, nem disse que sim " e ela "mas eu acho que mais valia achar alguém com família , um casal, mesmo que pagassem menos..." Ok, tenho que ir.

E se o gajo é preto? Aí é que o admito mesmo.
Mas ela é a minha vizinha de baixo. O quarto dela é por baixo do meu. Também vive sozinha, mas nunca ouvi nada... O melhor é eu piar baixinho ou ainda sou eu que vou para a rua, apesar da casa ser minha. Ou se calhar ficar na sala. Ou não pio.
Pois é aparências. Eu tenho boa aparência. Comigo não há corropios. Evidentemente.

6 comentários:

teresa disse...

Grande, grande... tiro-te o chapéu, senhora administradora e, agora sim, cabra de serviço...

O Santo (nem sempre de serviço) disse...

E a brasileira vai para onde coitada? Ou ja passou para o 4º C que é um t3?

P.S.1 - Mas agora toda a gente admira os franceses??

P.S.2 - O número do andar foi um acaso

eu gosto de pessoas disse...

(Mandem a brasileira falar comigo que eu não a deixo ao relento.)

shark disse...

Pois eu também fui cravado para administrador logo que dei a cara numa reunião.
Três meses depois já andava misturado numa cena de porrada entre vizinhos em plena reunião de condóminos, pelo que descobri que moro num edifício muito pragmático e onde as coisas se resolvem de forma frontal.

Gabsna net disse...

A Dineide já tem casa em Moscavide, não se preocupem. E o sr. Cruz da administração disse logo que o cabeleireiro podia vir, desde que pagasse.
E raelmente ser da administração é uma dor de cabeça, ainda hoje a Porteira queria que eu fosse ao horto não sei onde comprar plantas...
Nã, nã, que eu não tenho gasolina. Não ouviu falar da greve? Não há em lado nenhum, em Lisboa. E se quiserem sair comigo, já sabem, venham buscar-me a casa...

O Santo disse...

Truque - tambem ja fui administrador e tive uma reuniao "dura", e ja sabia que ia ser assim. Como foi em Janeiro levei uma caixa de after eights e outra de Mon Cherrys que sobraram do Natal. Ainda ouvi a boca que era para adoçar a boca e respondi que sim, exactamente para isso. Correu muito bem.