Gosto

Gosto de pessoas assim, que me recebem com um sorriso, que falam comigo despreocupadamente, como se me conhecessem há muito tempo. Gosto de pessoas que me perguntam se estou bem, e se o pequeno também, não para fazer conversa, mas porque se interessam. Gosto de pessoas que falam sobre a vida, e se riem dela. Gosto de pessoas que não se importam de esperar um bocadinho, e que nos voltam a receber com um sorriso. Enfim, gosto de pessoas assim…

43 comentários:

teresa disse...

"Listen, do you want to know a secret, do you promise not to tell"...

gaija do norte disse...

"sei quem ele é, ele é bom rapaz, um pouco tímido até..."

teresa disse...

Faz-me crer que tudo em ti é risonho
Como se viesses do fundo de um sonho

gaija do norte disse...

Porque sou o que chega e conta
Mentiras que te fazem feliz

teresa disse...

deixa-me rir,
essa história não é tua.

gaija do norte disse...

Ainda procuro,
Por quem não esqueci.

teresa disse...

cuidado minha gente, cuidado minha gente, cuidado justamente com as imitações

gaija do norte disse...

dá cá um beijo, dá cá dá cá
dá cá um beijo, não sejas má

teresa disse...

e se a cabeça não tem juizo, o corpo é que paga, o corpo é que paga.

gaija do norte disse...

E mexe, remexe
Se encosta, se enrosca

teresa disse...

o meu amor, tem um jeito manso que é só seu

gaija do norte disse...

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!

teresa disse...

Maravilhoso coração, maravilhoso
sou tão feliz quando te sinto a palpitar

gaija do norte disse...

não deixes nunca de sonhar é um pedido
não deixes nunca de sentir as emoções

teresa disse...

ok põe-me ko
ok se fores capaz
ok põe-me ko
se souberes como se faz
mas se não, então, deixa-me em paz

gaija do norte disse...

mil e uma noite que passámos juntos
mil e uma histórias que contámos juntos
mil e uma diabrubras
tu sempre foste de loucuras
mil e uma coisas sabias
tu sempre foste um home das arabias

teresa disse...

Senhor,
A teus pés eu confesso:
- senhor,
Meu amor maltratei!
Senhor,
Se perdão aqui peço,
Não mereço!
Senhor,
Meu amor desprezei
E pequei!

gaija do norte disse...

GOSTO DA TUA BOCA
E DE ACREDITAR QUE POR MIM
TU ESTÁS LOUCA
EU QUERO QUE SINTAS
COMIGO A CALMA
E AO CHEGAR A NOITE
VOU CUIDAR-TE A ALMA

teresa disse...

Ha gelado de banana
Um fruto da natureza
Mas aqui tenho um gostoso
Que eu guardei para Teresa!

gaija do norte disse...

Sonho meu, sonho meu
Vai buscar que mora longe
Sonho meu

teresa disse...

São os loucos de Lisboa,
Que nos fazem duvidar
A Terra gira ao contrário
E os rios nascem no mar

gaija do norte disse...

Quem eu era, quem sou eu e quem pareço
Se alguém hoje me espera, com certeza que mereço
Mereço ainda ,amor a tua presença
Para enfrentar a vida, com a ternura dos quarenta

teresa disse...

Vem, viver a vida amor, que o tempo que passou, não volta mais, sonhos que o tempo apagou, mas para nós ficou, esta canção.

gaija do norte disse...

sabes,
eu ainda passo muitas noites sem dormir
mas de manhã, ao levantar sinto frio e já não sei sorrir
e as cartas que te escrevo
mas que acabo por rasgar
são sempre iguais
só falam de amor
pedem-te para voltar

teresa disse...

Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye,
Amore , amour, meine liebe, love of my life.
Se o nosso amor findar,
Só me ouvirás cantar,
Addio, adieu, aufwiedersehen, goodbye,
Amore , amour, meine liebe, love of my life.

Este amor não tem grades, fronteiras, barreiras, muro em berlim,
É um mar, é um rio,
É uma fonte que nasce dentro de mim.
É o grito do meu universo,
Das estrelas p'ra onde eu regresso,
Onde sempre esta música paira no ar.

gaija do norte disse...

naquele tempo
tu vinhas de noite à procura de amor
e eu fumando um cigarro
esperava por ti
quando chegavas
abrias a porta sem me avisar
p'la noite fora
ficavas abraçado a mim

na cabana
junto à praia
entra as dunas
e os canaviais
só o vento
e o mar
e as gaivotas
falam desse amor

teresa disse...

Corpo de linho
lábios de mosto
meu corpo lindo
meu fogo posto.
Eira de milho
luar de Agosto
quem faz um filho
fá-lo por gosto.
É milho-rei
milho vermelho
cravo de carne
bago de amor
filho de um rei
que sendo velho
volta a nascer
quando há calor.

gaija do norte disse...

no dia em que o rei fez anos
houve arraial e foguetes no ar
o vinho correu à farta
e a fanfarra não parou de tocar
e o povo saiu à rua
com a alegria que costumava ter
cantando: se o rei faz anos
que venha à praça para nos conhecer

teresa disse...

De quem eu gosto
nem às paredes confesso
E nem aposto
Que não gosto de ninguém
Podes rogar
Podes chorar
Podes sorrir também
De quem eu gosto
Nem às paredes confesso.
Não queiras gostar de mim
Sem que eu te peça,
Nem me dês nada que ao fim
Eu não mereça
Vê se me deitas depois
Culpas no rosto
Eu sou sincera
Porque não quero
Dar te um desgosto
De quem eu gosto
nem às paredes confesso

santo finalmente de serviço disse...

Já viram as horas? Já? É sempre a mesma coisa... e tinham de ser estas duas... inda se ao menos comentassem o post.Sim, que comentários ao post, nada, como é costume.
(mas já referi o uindo de morrer?)

gaija do norte disse...

quando aqui cheguei
mal brincava com as palavras.
e logo que te vi
quis saber se tu me amavas.
não falava portugês,
nem lia o que tu lês;
e achava engraçado
tu falares inglês!
já sei que
love
tu me ensinaste
é amar é acarinhar
canta comigo, amor!
love
se eu me enganar nas sílabas, vamos recomeçar

teresa disse...

Quando a manhã romper
Eu vou cantar!
Eu vou sorrir!
Eu vou viver!
E abraçado ao vento irei correr
P´ra ver no amanhecer
O sol nascer!
E à montanha mais alta que houver
Hei-de subir
E hei-de gritar
A cada nuvem que passar
Que sou feliz!
Só por te amar!
Passaram as horas
E tudo se esquece
A noite foi longa
Mas quando amanhece
Renasce uma esperança
Nos sonhos perdidos...talvez!
Se um mau caminho
Trilhamos sem nada
Há sempre um carinho
No fim dessa estrada
E a noite da vida
Amanhece de novo outra vez.

teresa disse...

(pssst, gaija, acho que nos mandaram ter juízo... viste ali em cima?)

gaija do norte disse...

sobe sobe balão sobe
vai pedir àquela estrela
que me deixa lá viver... e sonhar
levo o meu amor comigo
pois eu sei que encontrei
o lugar ideal para amar

teresa disse...

todos os patinhos acabam de brincar
acabam de brincar.
os pijamas vao vestir
e os dentes vao lavar,
os pijamas vao vestir
e os dentes vao levar,

é que a esta hora é hora de dormir
é hora de dormir,
mas ainda ha tempo pra uma história ouvir
mas ainda ha tempo pra uma história ouvir

pais, maes ou avos a cama lhes vao dar
á cama lhes vao dar,
um beijo de boa noite e a luz apagar
um beijo de boa noite e a luz apagar

gaija do norte disse...

se estivesses caladinha em vez de andar aqui às modinhas...
comentar o post, que é para isso que cá estamos, nada. depois, vem o senhor dizer que ao 4º comentário a coisa desanda e tal mais as gémeas suecas e coisa e o outro a falar de pessoas com coisos...

teresa disse...

falam falam, mas trabalhar está quieto... sabes o que respondia a cada um desses jeitosos?

não és homem pra mim
eu mereço muito mais
não és homem pra mim
eu mereço bem melhor
não és homem pra mim
se não ouves os meus ais
e só a ti tens amor

não és homem pra mim
eu preciso muito mais
não és homem pra mim
tu não me das o que tens
só tens amor por ti
não és homem para mim
não és homem pra ninguém

gaija do norte disse...

Uma da manhã
Um toque, um brilho no olhar
Duas da manhã
Dois dedos de magia
Às duas por três
Quem sabe onde isto irá parar
Quatro da manhã caindo
Um luar de lua lindo
Uma gota a mais
E o chão ia fugindo

Uma da manhã ei bem bom
Duas da manhã bem bom
Já três da manhã ei bem bom
Quatro da manhã bem bom
Cinco da manhã ei bem bom
Já seis da manhã bem bom
Sete da manhã ei bem bom
Oito da manhã bem bom
Café da manhã p’ra dois
Sem saber o que virá depois bem bom

Cinco da manhã ai sim coração sigo
O bater das seis e meia de loucura
Sete da manhã ouvindo um disco antigo
«hoje é o primeiro dia
Do resto da tua vida»
São horas a mais
E já não há saída

Uma da manhã ei bem bom
Duas da manhã bem bom
Já três da manhã ei bem bom
Quatro da manhã bem bom
Cinco da manhã ei bem bom
Já seis da manhã bem bom
Sete da manhã ei bem bom
Oito da manhã bem bom
Café da manhã p’ra dois
Sem saber o que virá depois

Uma da manhã ei bem bom
Duas da manhã bem bom
Já três da manhã ei bem bom
Quatro da manhã bem bom
Cinco da manhã ei bem bom
Já seis da manhã bem bom
Sete da manhã ei bem bom
Oito da manhã bem bom
Café da manhã p’ra dois
Sem saber o que virá depois

Bem bom ei

E agora finalmente em coro e dedicada a todos os nossos fãs disse...

Eu tenho dois amores
Que em nada são iguais
Mas não tenho a certeza
De qual eu gosto mais
Mas não tenho a certeza
De qual eu gosto mais
Eu tenho dois amores
Que em nada são iguais

Uma é loira e acontece
Entre nós amor, ternura
Tão loira que até parece
O sol da minha loucura

Mas a outra tão morena
É tal qual um homem quer
Porque embora mais pequena
Ela é muito mais mulher

Eu tenho dois amores
Que em nada são iguais
Mas não tenho a certeza
De qual eu gosto mais
Mas não tenho a certeza
De qual eu gosto mais
Eu tenho dois amores
Que em nada são iguais

Meu coração continua
Sem saber o que fazer
É melhor amar as duas
Sem uma doutra saber

Que este encanto não se acabe
E eu já pensei tanta vez
Pois enquanto ninguém sabe
Somos felizes os três

Lalala-rala-ralala
Lalala-rala-rala
Lalala-rala-ralala
Lalala-rala-rala
Lalala-rala-ralala...

artista da rádio e da k7 pirata disse...

(E eu é que fumo montes daquilo...)

teresa disse...

ó artista então deve ser por isso que não te aguentas nas canelas, que na hora que se precisou de ajuda para os coros não apareceu ninguem.

sem-se-ver disse...

absolutamente hilariante!!

O Santo disse...

e ainda não tive oportunidade de procuraro link do cancioneiro português + o melhor da música pimba + o mpp, mpb , mpqqcoisa, etc...

mas fica na agenda.