Ainda se lembram do que é um partido político?

Eu quase que não, apesar de ter vivido verdadeiras guerras intestinas por causa deles. E de ter que defender notas, na faculdade, só por ter ficado com labéus (como gosto desta palavra...)
Mas isso eram outras guerras, não eram pai?
Tenho andado hoje a discutir saias e políticas por aqui. E vou continuar, que não sou de me ficar. Mas ainda vira post aqui, que o meu sítio é este e não gosto de desarrumar as casas dos outros.

3 comentários:

Emiele disse...

Segui 'a polémica' apesar de não ter dito nada. é uma coisa esquisita, há blogs onde faço cerimónia... Ali só estou à vontade a falar com a Susana, minha camarada de outros blogs. Com os outros, fico sem jeito.
Mas disseste uma coisa (disseste muitas mas agora só falo desta) que é tal e qual o que penso:
«o grande problema não é só a falta de mulheres na política, mas o enorme desinteresse dos mais novos». E isso vê-se em famílias onde até os pais participam, e o modelo é de esquerda mais ou menos militante. Tenho um primo, rapaz inteligente para imensas coisas, que vai nos 26 anos e nem sequer está recenseado. Nunca votou nem tenciona fazê-lo.
E não é caso único, muito longe disso. Ou seja, os moldes da política devem ser repensados.

teresa disse...

Sabes, há muito tempo que não ia lá comentar, e já me arrependi. Tal como tu vou pela Susana (sim, lembro-me de vocês juntas noutros blogs, mas da Susana tenho outras memórias) mas por lá há uma agressividade nas discussões que me incomoda. Não os autores, mas os comentadores residentes.
O debate é interessante, mas acho mesmo que a questão não se pode pôr só em relação às mulheres. O que falta na política de hoje (que diga o Valupi o que disser não a mesma coisa de há 20 anos) é a capacidade de atrair gente de fora, gente com vontade de participar e de lutar por ideias e não por um cartão de militante.
Os mais novos estão completamente longe de toda a nossa vida partidária, apesar de achar que politicamente são activos e informados. Aqui em casa sabe-se mais de globalização, politicas ecológicas, água, conflitos internacionasis que eu sabia quando era miuda. O que elas (ela) não sabe nem quer saber é o que é isso de um partido político e para que serve.
É como dizes, os moldes da politica devem ser repensados. Ou, mais provavel ainda, vão cair de podres e surgir novos.

O Santo disse...

engraçado, vinha deixar um comentário mais irónico e apanho com isto.
qualquer dia ainda me doem as maos de aplaudir.
mas politica e jovens merece ser falado sim, se até o sr. presidente percebeu isso (ja o sampaio tinha percebido os problemas de transito em portugal, lembram-se?)