David e vários Golias

Sim, pode parecer quase uma vigarice, mas não é. É só aproveitar os buracos do sistema e comer quem nos costuma comer a nós. Devia publicar estas coisas? Talvez não, mas pensei nas horas gastas ao telefone para informação nenhuma, no podemos queremos e mandamos, nas letras pequeninas dos contratos, na minha última guerra por causa dos sms de valor acrescentado que a minha filha ia recebendo, mesmo sem dinheiro no telefone, e a TMN cobrava a crédito, num cartão pré-pago, sem ter perguntado antes se queriamos um empréstimo tão generoso, nos 3.5 G da net que são 2 G quase sempre, e nas raivas e guerras que já tive com quase todas as operadoras, e esfreguei as mãos de contente - chegou a minha vez de chatear.
Pensado, ponderado e com o tal mau feitio a funcionar, aí vai a minha pequena vingança de David.

Estamos em tempo de férias e muita gente deve andar para aí a pensar como levar a net atrás. Sim, é claro que podem comprar uma placa de rede, mas fazer um contrato de fidelização por um ano? Só precisam para os quinze dias do costume, não é?
Ok, aí vai e não digam que vão daqui.
As operadoras só exigem que se faça um contrato dez ou quinze dias depois de comprado o equipamento. Até lá oferecem, pelo menos, 2 GB de tráfego grátis. É só comprar a placa, instalar o programa no portátil, ligar e começar a navegar. Sem mais.
Ai é assim? Mas as placas custam quase 50 euros e fica um bocadinho pesado só para fazer o gosto ao dedo e depois deitar fora.
É aqui que me armo em David e os Golias que se arranjem. Qualquer produto, mesmo estas plaquinhas de rede com tráfego livre incluido, têm um período experimental de 10 dias. E o tal tráfego, mesmo que gasto, não é nunca cobrado. Nem pode ser, que não há contrato.
Vamos então só imaginar, claro!, como resolver o tal problema bicudo de ter net nas férias - compram uma placa numa loja tipo Worten, que representa todas as operadoras, e guardam o talãozinho mágico. Nove dias depois, e esgotado o tráfego gratuito, vão à loja onde foi comprada, ou qualquer outra da mesma cadeia, e devolvem. Não é necessário nem obrigatório dar qualquer tipo de satisfação. Só levar o material todo, saquinhos de plástico incluídos, dentro da caixinha original. Os tais 2 G de tráfego grátis foram-se, mas esses garanto que já os pagámos todos de muitas outras maneiras e que os senhores não ficam mais pobres.
As férias ainda continuam? Muito bem, entregam uma placa e trazem a de outra operadora - são várias, dá para muitas férias...
Chegam a casa, uma ou quatro placas depois, e adeus net portátil não preciso mais de ti? Plaquinha na caixa, bem arrumada e loja com ela. O dinheiro que pagaram, se não tiverem passado dez dias desde a última troca baldroca, é devolvido. Se tudo fôr feito dentro dos prazos - dez dias para cada uma - o investimento inicial é devolvido na integra.
E agora, boas férias e boa net. Eu sinto-me vingada de todas as reclamações que fiz e que ninguém ouviu, dos berros que dei ao telefone, do que paguei e não devia e de me ter sentido tantas vezes impotente na frente destes gigantes. Agora mordo-lhes eu as canelas. E que me digam que não é correcto. Pois pode não ser, mas é absolutamente legal. Eu só constato factos. Cada um que faça o que quiser...

6 comentários:

@na disse...

que boa dica... muito obrigada!!!

teresa disse...

Dica? Isto era só eu a pensar cá com os meus botões.... rs

gaija do norte disse...

vou já telefonar para os açores para saber se a worten já lá está!
agradecida!

teresa disse...

Mas quem diz worten diz outra coisa qualquer.... (ai que só dou más ideias.... era só mesmo uma ideiazita, ouviram?)

gaija do norte disse...

eu não faço! só gosto de saber como se faz...

O Santo disse...

quantos stands automóveis existem?

granda carro que eu vou ter estas férias.