Parole, Parole, Parole III

No dia 9 de Outubro de 1995 fiz um pedido a um médico. Pedi-lhe que quando tomasse a decisão de desligar as máquinas e declarar a morte lhe desse mais cinco minutos, porque tinha a certeza que ela seria a última a desistir.
Estava a falar da minha filha Clara, que já antes tinha provado que mesmo quando já devia estar morta não tinha morrido e agarrou-se à vida com uma força impossível de imaginar num toco de gente.
Foi por isso que naquele fim de tarde de Outubro, sozinha com o cirurgião, lhe fiz aquele pedido. Cinco minutos. Só queria que lhe dessem mais cinco minutos.

Não consigo saber se teria coragem para pedir vinte anos. Não sei mesmo se os queria. Mais importante ainda, não sei se a Clara os queria. Acho que não. Acho que nem eu nem ela quereriamos esta morte anunciada e não cumprida.

Já falei da Eluana e do pai da Eluana aqui e aqui.
Vinte anos depois de ter perdido a vida a Eluana continua sem morrer. As máquinas prendem-lhe o corpo na terra porque mais nada dela aqui está.
Mais nada? Segundo o Vaticano a alma da Eluana ainda por ali anda no meio de tubos e máquinas à espera de um milagre que a medicina já declarou que não era capaz de fazer e que da parte dos seus representados, que até têm exclusividade na matéria, tarda em aparecer, porque a Eluana há demasiado tempo que espera pelo famoso "Levanta-te e anda".
E agora que todos os Juizos terrestres decidiram que a Eluana podia acabar de morrer em paz a Santa Sé, incapaz de fornecer o tal milagre, meteu a cunha a S. Berlusconi, milagreiro com pouca queda para a santidade, que toda a gente sabe que o S lhe vem de Silvio e não de Santo.
E S. Berlusconi está pronto para afrontar os Tribunais de Itália e aprovar de urgência um decreto lei que impeça os médicos de interromper a administração de alimentos e água ao corpo de Eluana porque "A alimentação e a hidratação, como formas de suporte vital e fisiologicamente destinadas a aliviar o sofrimento, não podem ser rejeitadas em nenhum caso pelas pessoas ou por quem lhes presta assistência".
Este até pode ser um Decreto Lei cheio de virtudes cristãs, que a caridade é uma virtude, mas parece-me é que se está a interpretar mal o Evangelho de S. Mateus ( e este S não é de Silvio).
Jesus disse «Vinde, benditos de meu Pai (…). Porque tive fome e destes-me de comer, tive sede e destes-me de beber…» (Mt 25, 34-35), mas não acrescentou " e enfiem-me comida por tubos mesmo que eu tenha dito que não"...

23 comentários:

Anônimo disse...

corajosa, tu! Fico perdido a fazer um juízo de valor sobre isto, mas não condeno ninguém.

shark disse...

Ò Chefa, não vim ao Cabra hoje e acabei a plagiar-te o tema no charco...
Mas olha, imitar os (as) melhores não me embaraça.
Boa malha.

TOZE Canaveira disse...

Lamentável que quem deveria zelar pela Alma de alguém, seja o 1º a não lhe estender a mão.
A igreja, a religião são uma perfeita hipocrisia, que moral e valores não têm nenhuns. A vida vive-se vivendo. É comer, beber, ver, sentir, cheirar, conhecer, amar. É fazer o que nos der na gana. Quando quase nada disto se pode fazer, que estamos cá a fazer??
Neste casos, mais que outra coisa, desligar a maquina é um ACTO DE AMOR.

Anônimo disse...

Eu chamo a isto «ver tudo ao contrário» às vezes dou com coisas parecidas no TRibunal. Já nada me surpreende mas também já não tenho pachorra para muito mais. Sou «aquário» mas mesmo assim... a)JCFrancisco

teresa disse...

Z, a coragem mede-se depois. Na altura fazes o que tens de fazer e nem pensas muito. E aqui a coragem não foi minha, foi sempre dela.

teresa disse...

Shark, posts com o mesmo tema, como já te disse no Charco, acho uma excelente ideia. As contas a acertar contigo são outras - AINDA NÃO TINHAS VINDO AO CABRA HOJE???

teresa disse...

Tozé a religião não é hipócrita. A Igreja talvez.
Mas a vida não é só o que diz. Ia contar-lhe uma história mas decidi fazer um post com ela. Fica para mais tarde.

teresa disse...

Zé, a mim também me começa a faltar pachorra para algumas coisas vezes demais. Esta história da Eluana e o circo montado à volta dela é uma dessas coisas.
Mas agora diz, és aquário? Fazes anos quando? Eu também sou!

gaija do norte disse...

não dou o benefício do talvez à igreja católica, chefa. a lista de "pecados" é muito longa e a manutenção de uma não vida é mais uma forma de tapar o sol com a peneira. a preservação da vida é, sem dúvida, um valor sagrado. não é o caso.

teresa disse...

Gaija eu só dou porque a Igreja, vista no seu todo, também são as pessoas que a integram e nessas acredito que há muitas que não são hipócritas.

Anônimo disse...

Sou aquário, nasci a 13 de Fevereiro como o Agostinho da Silva,a Catarina Eufémia, o JOaquim Pessoa, a Wanda Ramos, a Rita Ferro e o Artur Jorge. Boa gente, não desfazendo. E tu és de quando? a) JCFrancisco

escarlate.due disse...

e apesar de não ser nem de perto nem de longe a 1ª vez que aqui venho, hoje peço licença para entrar, posso Teresa?

é só para te agradecer!
é preciso amar muito a vida para pedir 5 minutos e é preciso amar muito mais para agarrar esses 5 minutos e não tenho dúvidas (ao contrário de ti) que não pedirias os 20 anos! porque quem sabe pedir apenas 5 minutos já conseguiu demonstrar o enorme amor que tem à filha e à vida!

recordas quanto tempo durou o coma? recordas-te quanto tempo demorou a recuperar depois?

após um coma profundo de 10 dias, intercalado com mais dois comas profundos de 8 e de 15 dias "alguém" acordou sem ter a menor ideia quem era. ao fim de 1 mês levantou-se pela 1ª vez... levaram-na ao wc ela olhou à volta e pensou "o que é isto?". a confusão mental demorou mais de 1 ano a perda de memória ainda não recuperou por completo (nem vai recuperar), SÓ esteve em coma 10 dias mais 8 e mais 15!!!!!!!!
é uma questão de matemática! mesmo que o milagre acontecesse... é só fazer as contas!
sou boa a matemática... lá para os 200 anos de idade terá recuperado o suficiente para poder viver após o milagre, só que... creio que aos 200 anos já terá morrido, ou não?

há alguma coisa para discutir nisto? qual é a parte não perceptivel? um desenho ajuda?

obrigada Teresa (e Shark), por gostarem tanto de viver como eu e tentarem explicar a uma cambada de cavalgaduras aquilo que nunca irão entender enquanto não passarem lá pelo outro lado. não gastem o vosso precioso latim porque num país ocuja lei permite dignidade a um animal e não permite a uma pessoa, é um país de lei irracional e desumana que não merece cidadãos como vocês
desculpa Teresa, ter usurpado o vosso espaço

teresa disse...

no dia 13 podes acrescntar a Fátima. E, no dia a seguir, nasci eu...

teresa disse...

Recordo tudo, Escarlate, até rcordo de pensar que se os cinco minutos não chegassem ia padir mais cinco. Sei é, de certeza quase absoluta queee não ia aguentar vinte anos.
E disse não ia. Eu, não ia. Ela aguentaria todo o tempo que as máquinas permitissem, mas acho que essa é uma vida para quem cá está e não para quem lá está. Os egípcios embalsamavam os mortos, nós ligamos às máquinas. Fazêmo-lo por nós, não por eles.
Viste o Habla con Ella? Acho que vai de um ao outro lado das dúvidas e do amor.

Quanto ao "usurpar espaço" vou tomar como não escrito. Gosto de te ver por aqui. Acho que gostamos todos.

gaija do norte disse...

dou-te razão, chefa. falava nos que retêm o poder, claro.

escarlate.due disse...

sim Teresa, vi mas... tens a certeza que não é só um filme?
é que o meu "filme" não foi assim tão lindo... não consigo imaginar-me a vê.lo 20 longosssssssss anos.
eu entendo que o lado de cá também é dificil... também já estive do lado de cá.
enfim... encerro aqui porque não gosto de discutir este assunto.

:) obrigada! gostei de aqui estar :) só continuo a achar que... estou muito àquem mesmo que continue sempre a espreitar ali à porta :)

teresa disse...

Escarlate, eu não disse que era lindo.

(e fazes mal ficar á porta. Bar aberto é só para quem entra)

gaija do norte disse...

tem algum jeito, chefa? um dia destes queria o nosso jantarinho, hoje já não sai da porta!...

teresa disse...

Será que augou por causa das gambas?

gaija do norte disse...

na, sabia que só tinha que se sentar e pegar nos talheres :)

Anônimo disse...

Essa da Fátima não percebi. Fátima Felgueiras??? futebol,folclore, bombeiros e fardas novas para a música??? a)JCFrancisco

teresa disse...

JC Foi uma brincadeira. Fátima é uma amiga minha e era a única pessoa que eu conheço que fazia anos a 13 de Fevereiro.

Anônimo disse...

Então também é minha amiga, prontos... Já agora vou-te mandar para o «mail» um poema que foi escolhido para o livro «Os dias do amor» 365 poemas um para cada dia do ano. É maravilhoso eu 1951 sair no mesmo livro com a minha filhota de 1978. Sensação única. a) JCFrancisco