Era uma vez...

...um país onde se jogava futebol, e as pessoas gostavam. E formavam-se clubes e havia os muito conhecidos e os menos conhecidos e os ainda menos conhecidos e os outros e muitos jogos e muitos campos e muita gente e muitos jogadores e muitos espectadores e muitos tele-espectadores e muitos comentadores conhecidos e outros menos conhecidos e outros ainda menos conhecidos e outros, e as pessoas gostavam.
E para ajudar a coordenar todos os jogos e os jogadores e as equipas e os campos e os horários e os encontros e as transmissões e os patrocínios e as regras e para as pessoas gostarem ainda mais, uns beneméritos senhores juntaram-se num benemérito grupo e fizeram uma Federação. E como ainda havia mais senhores beneméritos e mais jogos e mais equipas e mais clubes conhecidos e os menos conhecidos e para as pessoas gostarem mais juntaram-se num benemérito grupo e criaram uma Liga. E esses beneméritos senhores juntos nesses beneméritos grupos estabeleceram regras para os clubes conhecidos competirem entre si e com os clubes ainda menos conhecidos e com os outros e com os menos conhecidos e para as pessoas gostarem mais existiam Campeonatos e Taças e Ligas e os clubes com as suas equipas competiam para tudo isso.
Face ao estado da situação do país e dos seus países vizinhos os beneméritos senhores decidiram recentemente criar mais uma competição onde os clubes muito conhecidos jogavam entre si e com os outros e fazia-se muito dinheiro e as pessoas gostavam muito e eram mais felizes e surgiu a Taça da Liga.
Para não complicar, o regulamento da nova competição era muito simples, uns jogos a eliminar, outros a pontuar, umas meias finais onde jogavam de certeza quase todos os clubes muito conhecidos entre si e com os outros menos conhecidos e gerava muito dinheiro e competição e as pessoas gostavam muito. Como uma das fases dessa Taça da Liga era a pontuar lá veio a complicação de ter de definir critérios para o desempate caso os próprios pontos não fossem suficientes para tal. Simplificando o regulamento e utilizando o estrangeirismo o critério para o desempate é o "goal average". Caso arrumado.
Nesse país e no decorrer da competição existiram 2 equipas que terminaram com os mesmos pontos e em condições de serem apuradas para as meias finais. Felizmente nenhuma delas era de um dos clubes muito conhecidos e assim não se perturbou o facto de as pessoas gostarem muito dos jogos e da competição. Para desempatar, toca de olhar para o regulamento da Taça da Liga e apurar a equipa e o clube cujos factores de desempate forem superiores aos da outra equipa do outro clube. Aplicando o processo de "goal average" como está escrito nos regulamentos é apurada a equipa que tem mais golos marcados, mas segundo um senhor juiz jubilado desse país o espírito da lei não é o que diz o regulamento mas sim a diferença de golos marcados e sofridos, que é o que normalmente se entende por "goal average". Caso existissem ainda dúvidas e perante o espanto de alguns repórteres foi reafirmado que "... não está correcto mas é assim que deve ser entendido...". E as pessoas divertem-se e gostam muito.

16 comentários:

teresa disse...

Bem, o futebol solta-te a língua.
Não, não adormci com o CSI e também papei o Shark (eheh)

gaija do norte disse...

fez-se luz! antes não percebia nada de futebol, agora percebo que não é para perceber.



(papei cinco minutos de cada um!)

shark disse...

Preferiam ter sido eliminados pelo Glorioso, não é? :)
Eu entendo, pá. E estou solidário, fora de brincadeiras, com a indignação legítima do Belém.

shark disse...

(Papei o Shark? Ò Chefa, com essa até me engasguei...)

shark disse...

Gaija, também tu? Então mas eu fui capturado por algum restaurante chinês ou quê?

gaija do norte disse...

a chefa é uma glutona!

teresa disse...

Glutona? Só papei do princípio ao fim. Não percebo que gozo podem dar cinco minutos de cada.
(mas noto que continuas a papar tanto um como outro)

gaija do norte disse...

cinco minutos de cada não dá gozo nenhum, mas o sono foi mais forte!

O Santo disse...

eu foi so um mon cherry

teresa disse...

tens provas?

O Santo disse...

tenho uma de licores dia 12

O Santo disse...

eliminados por quem???? ate se me varreu da vista o comentario quando li a primeira vez... deve ser visao selectiva.
mas companheiro confessa la se nao e de chorar por mais as com as coisas que estes gajos dizem. E ouvi na Comercial (axo que com algum fundamento) um ouvinte a comentar que era giro saber se a decisao era a mesma com um dos grandes. Inda por cima que a taca esta feita para eles irem a final.

teresa disse...

Santo,vai sonhando!

sem-se-ver disse...

'goal average' é a diferença entre golos marcados e sofridos.

seja qual for o clube :-)

(nao imagino de que estejas a falar, santo, quer dizer, deu para perceber pelos comentarios que foi o belenenses prejudicado, não faço ideia em que competição; tenho pena, porque tenho pelo belenenses a simpatia que qualquer português ou portuguesa que ligue minima ou maximamente ao futebol tem pelo belenenses; mas goal average é mesmo isto... repito, fosse qual fosse a equipa na berlinda)

O Santo disse...

nao invisivel. "goal average" é o quociente entre golos marcados e sofridos e era o principal factor de desempate. mais recentemente o factor mais importante passou a ser a diferença de golos mas continuou a falar-se (erradamente) em "golovaragem" como diferença de golos.
aconteceu agora que foi necessario desempatar entre o Guimaraes e o Belenenses para a Taça da Liga e no regulamento está escrito "goal average" literalmente. Eu entendo que a ideia possa não ser a quociente e sim a diferença, mas nao e isso que esta escrito. E pq e que so nalguns casos é que o que esta escrito (erradamente ou nao) nao prevalece?
Posso sonhar mais logo xefa?

Gabs disse...

Muito chato, goal average, Belenenses, Liga, Federação. Podes continuar a explicar estes meandros do futebol. E o que está escrito, está escrito.