Laços sem nós

Percebo-me, aos poucos, de costas voltadas para o sol.
Hesito até parar.
Depois começo a recuar, tacteando a berma do passeio com a traseira dos pés.
Percebo-me, aos poucos, saturado de esperar.
E começo a caminhar rumo a um futuro alternativo, paciência, enquanto o escreves pelo teu punho com a palavra ausência.

9 comentários:

O Santo disse...

fios...

@na disse...

é ao lado

shark disse...

Cordas...

teresa disse...

Isto foi mas foi para aqui um embrulho que nem tive tempo para desatar esta guita...

gaija do norte disse...

:) e agora lembrei-me do ata-me!

@na disse...

ò gaija, numa caixinha dizes que queres ficar por baixo aqui dizes ata-me.... queres falar???

gaija do norte disse...

disse que queria ficar por baixo? eu? por baixo de quê? tu vê lá no que me metes! sou tão pequenina que qualquer coisa me abafa!!!

as cordas, os fios, o filme, ata-me!

@na disse...

isso... agora disfarça

shark disse...

Apanhem-na, apanhem-na!
(É a minha imaginação, ninguém a agarra...)