O Discurso da Chefa (podeis sentar-vos) *

(aqui discursa-se quando me apetece discursar)

É com a voz embargada de emoção, as lágrimas a escorrerem pelo rosto e um cálice de vinho do Porto no bucho para acalmar a nervoseira que venho aqui, perante vós, falar dos prémios do Cabra.
Dois prémios Dardo e um prémio Alvo. Três prémios. Três.
Isto deixa-me especialmente sensibilizada porque se toda a gente já sabe que sofro de pele fina, muito fina, estas coisas fazem-me assim uns arrepios. É que se tivermos em conta os milhares de blogs que há por esta blogosfera fora, o termos sido distinguidos com três prémios leva-me a fazer a pergunta que se impôe:
- Porra!, só três? Mas o resto da gente anda toda distraída?

Depois do protesto, a indignação tem que sair por algum lado, passemos ao discurso oficial.
Agradecemos a quem nos fez, a quem esteve quase para nos fazer mas tocou no travão de mão com o joelho, o carro deslizou até bater no muro e lá se foi o empenho, à professora que nos ensinou as primeiras letras porque mais ninguém nos conseguiu ensinar coisa nenhuma, ao Sr. Bill Gates - esta é graxa, a ver se cola e chove qualquer coisita... - aos tipos do Google que mandam os tansos para aqui à procura de gajas pretas nuas, a todos os perfeitos imbecis que dizem umas alarvidades que assim que são paridas já trazem o letreiro a dizer Postem-me!, e ao anónimo que nos lê mas que consegue ter mais personalidades que o Arséne Lupin e o Santana Lopes juntos o que dá uma conta calada no sitemeter.
É com muito gosto, que para nós prazer é outra coisinha, desculpem a franqueza, que dia após dia (será mais noite após noite, olá mãe, sim, as suas netas estão bem e a dormir, pode ir para dentro outra vez) nós por aqui andamos à cata de prémios e de leitores com posts desenxabidos e numa masturbação colectiva nas caixinhas de comentários que, essa sim, nos dá um enorme gozo.
Somos as cabras de serviço, ao nosso serviço evidentemente, mas não somos, ao contrário do que andam por aí a dizer, um blog de gajas. Quanto muito seriamos um blog de gaijas, mas nem isso.
Blog de gaja tem algumas características particulares. Blog de gaja fala de trapos, filhos e orgasmos, muitos orgasmos. Blog de gaja é um pãozinho com muito bom aspecto, mas sem sal, porque gaja gaja não conseguer brilhar se não tiver gajo por perto. As gajas, toda a gente sabe, vestem-se para lixar as outras gajas mas para ver gajas vestidas serve qualquer shópingue ao fim de semana. Giro giro é ver as gajas nuas, ou pelo menos a despirem-se, e isso só o fazem, com um mínimo de qualidade, se tiverem gajos por perto. E o Cabra é assim. As gaijas cá de casa (que o "i", como já expliquei, é o que dá a pinta à gaja) podem aparecer muito bem arreadas, mas temos graça é no despir e para isso são os nossos gajos de serviço que nos inspiram. Andamos todas aqui a mostrar o que temos, ou não temos mas se dissermos que sim com muita convicção nem se nota o embuste, porque os nossos cabras de serviço nunca tiram o olho de cima, e se nos descuidamos não tiram também tudo o resto, e isso obriga-nos a dar o nosso melhor. E depois é história conhecida - gaija com gajo atiça os outros gajos e gajos com gaijas são irresistíveis para qualquer gaija com "i" ou sem ele.
Portanto, e só porque se não vou cozinhar já as lulas elas não se aguentam para amanhã que ando a adiar a tortura há dois dias, qualquer prémio que este blog receba vai direitinho para os Cabrões de Serviço. Sem eles nós estariamos a falar de buracos nos collants, do Halloween, das pesquisas do Google ou de qualquer outra coisa a sair da cabecinha iluminada da Gaija com G maiúsculo, que lá por ser do norte ela acha que pode criar fama e deitar-se a dormir e só posta quando posta, apesar de ser a grande responsável pelas gargalhadas que damos ao ler as caixas de comentários (e as caixas de comentários são parte integrante deste blog e não podem ser vendidas separadamente).

Acordai agora, vítimas da fome (filhas, o jantar está quase quase...) e juntem-se a mim num aplauso sentido (isto parece sério mesmo) aos gajos que, apesar de não parecerem grande coisa, são os grandes responsáveis pelos sorrisos, sem arfanços que esses estão guardados para outros, das gaijas deste blog.

* a gaija do norte diz, e muito bem, que o título deste post devia ser "masquéstamerda?"

10 comentários:

Anônimo disse...

ninguém aqui vem dar um beijoca, venho eu

vou ler para a cama, e esperar que o meu javalão venha de mão dada com morfeu. Só espero não ter ciúmes,

Gabs disse...

Ok, está bem, eu tb estou com os copos...

gaija do norte disse...

chefa, posso fazer um post sobre orgasmos? é que se tu fazes um sobre buracos nas meias (ò bááááálha-me)...

Rachel disse...

o meu blog é de gaija e não tem orgasmos!
Tem filhos e alguns trapos, mas não tem orgasmos!!!!!
Vou ter que revê-lo.

teresa disse...

não tem o quê? azarinhos....

gaija do norte disse...

rachel, isso não me soa muito bem...
és uma mulher feliz?

sem-se-ver disse...

ahahah (para esta resposta da gaija do norte).

e para ti um beijao, teresa. é nso discursos à fidel que brilhas ainda mais, miúda.

Rachel disse...

Gaija:
É pá, eu julgava que sim, mas dado que não tenho orgasmos no meu bloguedegaija, agora já não tenho a certeza:-((

shark disse...

Eu nem sei que pose adoptar perante esta elegia.
Estes discursos à Fidel também dão cabo de mim, às tantas, mas não posso deixar de referir dois aspectos: o da gratidão pelo reconhecimento de que despirem-se perante o Shark não só não é vergonha nenhuma como até dá saúde à pessoa; e o da confirmação de que a presença do Shark ajuda muito a embutir nos blogues de gajas o tal pequeno quê que tem escapado à Rachel.
Olha, e sem querer assumi a pose do costume.
Sou muito fidel.
E gosto cada vez mais de ser um cabrão neste curral.

O Santo disse...

alguem sabe como se pode emoldurar isto?? era para distribuir pelo menos pelas utentes desta tasca (internas e externas) e sempre podiam usar como se fosse um benzodiazepínico.

(posso aproveitar para pedir os links pos blogs dos mutios orgasmos???)

(e tb não achei piada à dos arfanços serem pos outros...)