Há mesmo alturas em que só se perdem as palmadas que caem no chão.

Um jovem canadiano de 15 anos está desaparecido há mais de 10 dias. As autoridades suspeitam que a fuga está relacionada com um castigo imposto pelos pais, que o proibiram de jogar Xbox.

De acordo com os pais a proibição foi decidida pois o jovem chegava a estar acordado todos os dias até às quatro da manhã para jogar on-line Call of Duty um videojogo de acção passado em cenários de guerra.

7 comentários:

Anônimo disse...

os rapazes precisam de adrenalina para puxar a testosterona, é biológico, é normal,

que farto que eu estou do atraso da ciência, tudo por culpa do método dos testes de hipótese estatísticos

qualquer dia arrebento com isso

teresa disse...

a parte da adrenalina percebo o resto acho que é uma inversão de prioridades..

e a outra tua queixa já ouvi mais vezes.

Anônimo disse...

bem eu nem fui ler aquilo, eu cá acho que umas lambadas podem fazer parte da educação, como excepção, desde que não falte afecto e apoio,

eu estava só a falar que a compulsão dos rapazes para os jogos de guerra, mesmo que deva ser contrariada com outros complementos tem uma base biológica que é compreensível, e que os pais também devem compreender,

mas não me pretendo impôr a ninguém, fica uma deixa no ar,

---

hoje vou cozinhar eu para mim! tenho que meter um quilo ou dois que tou ajavalado com um javali lá que até ando de defeso; ora para ficar alambazado como um gato como eu a cozinhar que sou muita bom

teresa disse...

por acaso acho que a palmada pode e deve ser dada, como excepção, quando é o mais eficaz no momento. E claro também que o afecto e o amor não podem nunca ser excluidos.
O que me faz alguma confusão nesta noticia é a perda total da noção de disciplina. se o miudo ficava a jogar é porque já tinha criado uma rotina. se achou que devia fugir é porque não se conformou nem entendeu o castigo.

quanto aos jogos percebo bem, Há um livro com um estudo muito interessante, chamado "Tudo o que é bom faz mal" que defende os jogos de vídeo e as horas frente à televisão

Anônimo disse...

eu era só para dizer que se o miúdo fugiu era porque a compulsão a tal induziu, e quem percebia bem disto eram os gregos, com os ginásios, a Academia de Platão, o Liceu de Aristóteles, etc.

agora é tudo audiovisual e descompensa, é asséptico, falta o cheiro e o tacto, paciência,

mas não quero ser mais papista que o papa

Anônimo disse...

isso dos testes de hipóteses estatísticos é fácil: é passar a fazer os dois casos trocando H0 com H1 e ver qual tem maior potência, em vez de fazer só o procedimento clássico que é colocar em H1 a hipótese inovadora

isto porque o edifício teórico é muito bonito, não se vai deitar fora, reaproveita-se

teresa disse...

Percebo a compulsão e acho até que é extraordináriamente fácil viciar num jogo destes. O que não me parece tão certo é terem permitido que se chegasse até aí. normalmente há sinais de alerta, mas quem sou eu para saber disso.