Meeedooo

Tenho vizinhos novos! Têm hábitos estranhos: o tapete está sempre no meio do patamar e mantêm a porta aberta. Há pouco ouvi um grande alarido. Ela começou a descer as escadas dizendo “- Ai é assim, então faz tu! Pashhhh, vou lá para baixo.”

Eu e o Hélder partilhámos este patamar em grande harmonia durante treze anos. Estou apavorada!

16 comentários:

teresa disse...

assim de repente, e para já, recomendo que pendures uns alhos à entrada da tua porta que nunca se sabe...
Se queres resolver o problema da porta aberta começa a passear no hall com umas camisas de dormir daquelas muito curtas e decotadas, não sei se conheces, e vais ver como a porta se fecha logo. E, se mantiveres a camisa de dormir quando lá fores, varias vezes ao dia, pedir sal, talvez até consigas corrê-los daí...

@na disse...

camisas de dormir curtas e decotadas?? Se ela conhece?? Nããã... ela só conhece pijamas de flanela da Hello Kitty

teresa disse...

E com punhos de malha, não esqueças o pormenor dos punhos de malha nas calças...

teresa disse...

e eu não forneço emails sem autorização do proprio, portanto se lá está é porque pode ser usado, picuinhas...

gaija do norte disse...

ainda gostava de saber qual é o problema das minhas camisas de dormir!

os alhos não são má ideia...

Gabs disse...

Eu tive uns vizinhos em Carcavelos que punham o lixo à porta... E à noite lá o íam pôr no caixote na rua. Sempre que lá passava apetecia-me dar-lhe um pontapé escada abaixo...malcheirosos...

O Santo disse...

eu quero ser vizinho dela (como é que é isso das camisas??)

gaija do norte disse...

(não me digas que queres que te empreste umas camisas de dormir!)

O Santo disse...

(podemos usar os dois iguais... uinda esta imagem)

gaija do norte disse...

não tenho duas iguais, mas posso usar a branca e tu a preta.
(ficavas mega uindo com a preta!!!!)

O Santo disse...

de renda?

gaija do norte disse...

não, só tem uns pormenores... desculpa...

O Santo disse...

desculpo... mas fico co babydoll prontus

gaija do norte disse...

não tenho babydoll! que falha a minha, vou comprar um. que cor preferes? e que tamanho vestes?

teresa disse...

O tamanho do babydoll não é importante, o importante é o que se faz com ele.

gaija do norte disse...

não me atrevo a por a minha imaginação a trabalhar com o santo. sabe-se lá o tamanho do castigo divino...