Greve dos professores


Cá está de novo a árvore e o espírito de Natal. Aviso que os meus filhos passaram parte da manhã a pintar as suas árvores e que assim que eu descobrir como as digitalizar e colocar aqui, dá-se início ao concurso de Natal. E a culpa é dos professores.

Os professores fizeram greve, mas muito acertadamente, decidiram deixar na dúvida se iriam ou não dar aulas. Isto na minha escola pública, pronto, a Vasco da Gama, Expo. No elevador ía connosco um miúdo com o pai e eu interpelei-o "então, hoje há greve na tua escola?" e ele"?" e o pai "não, ele anda num colégio". E o puto "ena, que sorte que eles têm!".

Chegamos e disseram logo que não estavam lá professores nenhuns, mas quando eu ía retirar, com os meus dois de mochilas às costas, às 8h 15, uma do conselho executivo disse que tinhamos que esperar até às 8h 30, eles ainda podiam vir. Claro. Aí começa a confusão. Pois a maioria dos pais levou os filhos à escola, e ficou ali com os carros mal estacionados à espera , com a miudagem em êxtase, à espera que não viésse ninguém. E só vieram uns do 8º ano, por isso debandámos.

No meu tempo avisávamos na véspera que íamos fazer greve, agora é a guerra total.

Por isso é que estes, depois de moerem um bocado a cabeça à avó com gritos, pinos e rodas, foram postos a pintar árvores, e eu sou assim, uma boa educadora, 1º anarquia e depois uns berros e tudo a desenhar. Acho que se chama educação assertiva... (dá ordens e faz pedidos firmes e claros; estabelece regras e impõe-as) e não passiva (demite-se completamente), ou a manipuladora (usa a culpa, a doença, etc, para que as crianças se portem bem), nem a agressiva, (rebaixa os filhos para que eles se portem bem). Ups. Não. Assertiva: não se sente ameaçada pelo conflito; vai negociando mais à medida que as crianças se tornam mais velhas e capazes; reconforta os filhos e o acima citado...(O Segredo das crianças felizes, cap.V "Os pais assertivos, Faça-o Agora! " - não sei de quem, foram umas fotocópias que a educadora nos deu uma vez a todos, não sei com que objectivo, nem o que pretendia insinuar.)

7 comentários:

Anônimo disse...

que engraçado, olha e eu aprendo, porque vi-me nesses tempos e modos todos e também achei que assertivo era o mais saudável.

Obrigado por partilhares connosco estas coisas.

teresa disse...

e a mãe de férias, não consta nessas fotocopias?

O Santo disse...

e assertas-te? de forma assertiva?

Gabs disse...

A mãe está de férias e deixa o pai ser assertivo/agressivo/passivo três dias por semana. Eu junto também o manipulativo, pois já lhes disse que se calassem que me doía a cabeça.

Por isso é que é bom serem dois a educarem, de preferência em casas diferentes, para eles não se baralharem. (mas parece que são igualmente vivaços em ambos os lados, a timidez é só nos espaços públicos).

Anônimo disse...

tadinho, eu lembro que tens um que só fala sob tortura e mesmo assim,

(houve uma altura que eu também era assado)

O Santo disse...

ah ok. estao em regime de paiocracia.

Gabs disse...

Sim, é a miúda, mas está arrebitar.
Ouvi dizer que o pai era assim. Mas o miúdo é sempre o delegado, já tiveram de deixar de fazer eleições e a prof. designar outros.
Vê-se logo quem sai a quem.