Comida

Educada nos anos setenta, oitenta, confesso que a minha última preocupação era a comida.
Nem as mulheres eram feitas para ser donas de casa, por isso andávamos a estudar e a ter, em geral, melhores notas que os rapazes, nem em casa se davam ao trabalho de nos põr a cozinhar.
Excepto os biscoitos das avós, que quis aprender a fazer, ou os salames de chocolate, que davam jeito para levar para as festas, aprendi a fazer mousses e gelatinas.

Durante seis meses vivi no algarve, a comer no refeitório do emprego, ou em casa, latas de atum e de feijão frade, e coisas afins (que afinal até parece que são saudáveis). Até me cortei num dedo uma vez a abrir uma, e ía desmaiando a caminho da farmácia, onde me queriam mandar para o hospital de Faro para coser... nem morta. Fizeram-me ali um curativo e pronto.

Quando me nasceu a filha, a pediatra falou-me em sopas. Sim, mas como se faz isso e com quê?
A criança andou quase um ano a mamar e a papas, o que só lhe fez bem. E a mim também, que me fartei de emagrecer.
Finalmente lá descobri uns livros de cozinha, que a Teresa me recomendou Cozinha Portuguesa de Maria Teresa Crato, três volumes de carne, peixe e doces e sim, sopas. Pode-se dizer que é uma bíblia da cozinha tradicional. (O Pantagruel é muito pesado e farta-se de falar em passevites seja lá o que isso fôr).

Mas sim, educação sexual, qual quê, economia doméstica é que era. Para ambos os sexos.
Agora não há cozinheiras, as ucranianas mal sabem limpar, é preciso é mão na massa...

16 comentários:

teresa disse...

Sabes que a minha mãe sempre se preocupou com a falta de prendas domésticas das filhas e o meu pai sempre disse que o que era preciso era sermos inteligentes que o resto aprendia-se em qualquer manual de instrucções. Esses livros de cozinha de que falas foi ele que me os ofereceu quando fui viver sozinha para Coimbra e nem um ovo sabia fritar. Sei cozinhar. E gosto de cozinhar. E acho que a cozinha pode ser feita com amor e por amor. Conheces "Intimas Suculências" da Laura Esquivel?

Gabs disse...

Não. Mas "o livro" tem passado de mão em mão, a ensinar a fazer arroz branco solto, carne guisada com esparguete, frango com natas e limão e pudim de pão com pescada (ou picado). Fixe.

teresa disse...

Os meus ainda continuam na prateleira ao lado do fogão e são sempre muito úteis...

(pudim de peixe, pelo livrinho, fiz ha dois dias...)

Gabs disse...

A minha mãe roubou-me o dos peixes e sopas, só tenho as carnes e aproveitamentos, e doces. E como não sei nadade cor (só o arroz)...

tab@sco disse...

Gabs: tens que ler para além das "Intimas suculências" que a Chefa referiu um livro delicioso, hilariante, e bom que se chama "Afrodite" da Isabel Allende! É também um livro lindíssimo na acepção estética. E é para além de tudo, um livro que nos ensina que a cozinha é mais do que um lugar onde se guardam os tachos, é um espaço familiar (na acepção ampla da palavra, onde cabem todos), intimo onde se tecem cumplicidades, propício a confidências ...

teresa disse...

Também gosto desse, e do "Como água para chocolate". Mas olha que as Intimas Suculências foste tu que me deste, gaija.

Gabs disse...

Desses todos só li o "Como Água para Chocolate", mas vem aí o Natal, nunca se sabe...

tab@sco disse...

Há uma cena de amor no "Como água para chocolate" que tenho de experimentar.
E aquele pombal lá no alto em que ela vai apanhar ovos? Sonhei com esse sitio durante semanas

teresa disse...

(a do cavalo?)

Anônimo disse...

carne de porco estufada com feijocas e mousse de chocolate

ainda me estou a lamber como um raposo

depois do bonzão de hoje à tarde lá vou ver o meu black com a cachorra e os alucinados com vírus

Anônimo disse...

hum, está aqui uma a jeito

agora é filme

O Santo disse...

Pantagruel.... o resto nao conta.

Classico

Gabs disse...

Olha ele! Ao calhas, pág 462 do Pantagruel " Línguas frescas e fumadas - lavam-se muito bem, pôem.se num tacho, frevem dez minutos, raspamse com uma facapara lhes extrair a pele grossa..." Não posso continuar, mas as receitas são mesmo práticas...

O Santo disse...

(tenta ao calhas a pagina 126...)

Gabs disse...

Ah, sanduiches e combinados. Parece-me bem...desdeque não me obriguem a fazer a maionese e o molho de tomate...

O Santo disse...

maionese e simples. o ketchup roubas no mac. simples tb.