Powered by Gordon's

O primeiro gin tónico refrescar-vos-á, apesar da noite estar gelada. O segundo gin tónico aconchegar-vos-á o estômago, misturar-se-á com o Confit de pato com molho de bergamota e puré de grão-de-bico que acabasteis de jantar e transformará a vossa digestão numa ode à tranquilidade. O terceiro gin tónico transformar-vos-á no ás da pista de dança, as vossas adiposidades transformar-se-ão em músculos tonificados, as vossas articulações frouxas são agora pura fibra. O quarto gin tónico fará de vós um homem eloquente, as multidões femininas acotovelar-se-ão para vir beber da vossa sabedoria, para um segundo da vossa palavra.

Mas é do quinto gin que trata este post. Porque, meus caros, o quinto gin tónico tem o efeito de cinco arábica puros, tomados de seguida, em jejum. O quinto gin tónico faz-vos-á acreditar que o Rochemback dá vonte metros de avanço ao Usain Bolt nos cem metros, faz-vos-á ser capazes de beijar apaixonadamente a Odete Santos, faz-vos-á querer ser amigo daquele tipo dos professores, esse mesmo, o do bigode ridículo, faz-vos-á acreditar que o Lobo Antunes é genial, faz-vos-á comparar o ritmo do Manoel de Oliveira com o do último Bond.

O quinto gin tónico, meus amigos, faz-vos-á jurar a vós próprios que jamais tomarão um gin tónico.

15 comentários:

Canto Definido disse...

;) a Odete Santos ficaria lá para o 10º ou 11º

Vekiki disse...

eheheheh ... há que tempos que não bebo um gin tónico! Lembro-me que era uma bebida muito apreciada pelo meu Pai nas tardes quentes de Verão. Gin Tónico ou VOdka Laranja ;-)...
Feliz Natal!
Tónico ou não :-)

Gabs disse...

O Gin Tónico do Jamaica é que era bom. Mas ao quarto já estou no WC a , (chamar pelo gregório?). Olha que ideia tão natalícia...

teresa disse...

preciso desse quinto, do que faz milagres com o Oliveira... estou metida num alfa pendular, sim o tal alfa pendular Manuel de Oliveira, e, como previ há uns tempos, o atraso já é muito.

Gabs disse...

Ena, T. começou a tua Odisseia de Natal! Boa sorte!

Anônimo disse...

(not me anymore meu caro, que é preciso salvaguardar o pâncreas para outras ocasiões, mas na Índia não direi que não, que há que precaver contra o paludismo),

mas portanto já ando a misturar Salomão e Índia, hum,

Anônimo disse...

não esqueça o Florentino, veio da Índia, passou por Portugal, andou por lá em Firenze, foi parar aos Habsburgos, encimava a coroa da imperatriz na última etapa, considerad jóia de família e ão de Estado, e foi parar ao Brasil para aí em 1964, e depois kaput, mistery

não sei se é ele ou o Sancy que está no peito de D. João II na capa do Livro dos Copos,

e no ombro do Temerário...

Visconde de Vila do Conde disse...

Meus caros, obrigações a que não me pude furtar impediram-me de vos responder em tempo útil. Fora do tempo útil vos responderei, que as coisas são como são...

Visconde de Vila do Conde disse...

Canto Definido, a Odete está em 100 por alturas do quarto gin. O problema é o quinto, meu caro...

Visconde de Vila do Conde disse...

Vekiki, folgo saber que os meus hábitos no que repeita ao gin tónico se podem comparar aos de seu pai. E obrigado pelos votos de boas festas.

Visconde de Vila do Conde disse...

Gabs, tenho uma história engraçada que mistura o Tokio e gin tónico. Um dia conto-lhe.

(mas o melhor ainda é o do bom velho Peter...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Teresa, aposto que nãao passa do terceiro. Mas terei todo o gosto em verificar a sua performance, pessoalmente...

Visconde de Vila do Conde disse...

Meu caro e sábio Z, sempre capaz das associações de ideias mais originais. Eu associo Salomão a Viena, pois que é esse o nome do paquiderme que rumos à capital do império, ou pelo menos é o que nos diz Saramago.

E faz muito bem em cuidar do pâncreas. Eu não o fiz em devido tempo e veja só no que me transformei...

teresa disse...

Visconde, escolha o padrinho e eu escolho a marca que dou-me melhor com Tankeray.

Anônimo disse...

estou contente por ir encontrar esse elefante um dia destes, sou muito amigo de elefantes,

eu foi Salomão de Minas do Salomão traduzido pelo Eça, eram minas de diamantes claro, depois com o Gordon's tonic dei comigo na India assim a modos que Equador, embora eu lá não bebi gin foi assim como um acto falhado,

o último que me lembro foi no Peter's há dois anos, olhos perdidos desde o rapaz até ao Pico