Porto-Dakar

Não é bem Dakar, mas é quase no deserto.
Dez horas depois de sair do Porto estou em casa, mas foi difícil, muito difícil.
A pilota era boa, apesar do sotaque, que se eu dizia Paços Brandão ela teimava , e teima, que é Paços Brandôn (não consigo, ela diz que tenho sotaque esquisito, mas esta coisa não se consegue escrever em português corrente!...) o que para dar coordenadas é complicado.
Primeira etapa cumprida com uma sopa de feijôn (acho que continuo a não acertar com a m*** do sotaque), emalar do resto dos trapos que tinham ficado para trás, despedidas apressadas da casa da mãe e continuámos rumo a sul.
Viajar com 3, três, t-r-ê-s!, crianças no banco de trás a cantar o Camp Rock e a comer o farnel implica muita ameaça de estalada, travagens súbitas para ficarem uns momentos atordoados depois de baterem com as cabecinhas nos bancos, whiskey despejado com funil pelas gargantas abaixo e várias tentativas de nos esquecermos delas nas casas de banho das estações de serviço, nunca conseguidas graças aos valentes soldados das Brigadas de Trânsito da GNR que largavam atrás de nós, com sirenes ligadas, para entregarem as crianças supostamente esquecidas, e nova paragem para reunião de emergência do Cabra.
Encontro na Expo. Veio quem pôde, quem foi convocado, quem foi obrigado, que chefe sou eu e mando (esta foi a Gaija do Norte, porque se ainda não perceberam era a tal da pilota, quem me obrigou a escrever para livrar a água do capote dela) e lá discutimos assuntos essenciais para este blog, verdadeiramente essenciais, tipo passwords, nicknames, parágrafos e tabulações, acompanhados por uma cerveja rápida e uns cafés para os santos e condutores e rumo a sul outra vez.
E prontos. Os cães estavam todos vivos, a lareira apagada, as crianças finalmente adormecidas em cima do prato de esparguete e as garrafas de vinho abertas. E este post, começado a fazer a meio da viagem, acabado.

15 comentários:

gaija do norte disse...

para não falar daquela vez em que abriste as portas em andamento e nem assim sumiram...
o sotaque, o meu refinado sotaque, é uma pérola, imbejosa!

Anônimo disse...

grande alegria no despacho,

e no gazpacho,

que bem que sabe o(s) cigarrinho(s) do remate, tudo arrivado a porto conhecido

sem-se-ver disse...

uma óptima passagem de ano, malta!

e um ainda mais óptimo 2009.

beijos a todos.

Canto Definido disse...

Não li o post porque não me apeteceu, e pronto ficou dito...

Sou sempre agredido por estes lados, estou farto, já não gosto mais de vocês, chuáááá

Enfim, a todas as cabras presentes...
Uma penetração carinhosa neste 2009 (que alguns cacetes fazem questão de dizer que vai ser ainda pior!!, vão todos para a #### que vos pariu!!!)

Beijinhos para todos, excepto a Teresa :b

Anônimo disse...

pois, pois,

prás cabr@s :)

Anônimo disse...

gaija!!!, safa-me disto agora fico com a sensação de que deixo tudo encravado e só de pau feito é que desanda,

ora na minha idade não convém estar sempre no cesto da gávea

Anônimo disse...

bem, ninguém me liga, ligo-me eu


:)))

shark disse...

Ligo-te eu, Z. Grande abraço e votos de Bom Ano!

shark disse...

Já falas comós tripeiros, chefa?
Isso da Expo já era, agora é mais fino e chama-se Parque das Nações (um bairro muito conhecido pelas propriedade farmacológicas).

Anônimo disse...

Bom ano Shark, bom ano para tod@s!

aliás eu quero mesmo é um belo 2009, e se o meu feitiço resultar como eu quis, vamos voar como andorinhas por cima da crise,

muitos,

Portugal

gaija do norte disse...

z, deixa-te de tretas e desanda tudo :)
bom ano, faz gandas feitiços!
beijo

gaija do norte disse...

olha, olha o tubarão armado em esquisito! diz lá que não é um valor acrescido a pronúncia do norte! aí também tem farmácias?!?!?!?

teresa disse...

Tem farmácias mas não estão sempre de serviço...

teresa disse...

E para os outros todos, que o tempo não é muito, Bom Ano!

(Z, tenho emails teus para responder mas ainda nem os consegui ler!... Beijos muito grandes, especiais, para ti.)

Anônimo disse...

Já viram a Lua? Está magnífica quarto crecente árabe reclinada para trás a Sul, com Vénus mesmo ao pé. Só pode ser muita bom!