Praça da República

O teu porte majestoso, rasgando trilhos na multidão que se afasta do caminho só para melhor te ver passar.
Altiva, segura, senhora de ti e de cada olhar que desmobilizas na indiferença com o poder da tua presença impossível de ignorar.

Eu limito-me a observar sua alteza, à distância, misturado na improvisada corte mirone que te idolatra sem o admitir. Que te rejeita instintivamente por sentir o desconforto de uma inferioridade instantânea, irreprimível, perante essa aura esmagadora que alardeias consciente do impacto nas plebeias e nos seus embasbacados penduras à tua passagem.

E eu presto vassalagem à tua imponência, ajoelhado na reverência possível perante esse teu corpo palácio onde a minha imaginação faz reinar a emoção num render da guarda fantasiado em que me sonho teu namorado secreto, o teu amante discreto que se esgueira por inconfessáveis alçapões.
Tão furtivo como o olhar com que te espreito, agora mesmo, na vida real.

Iluminado por esse teu brilho que me deslumbra e me cativa como o mais cintilante candelabro de cristal.

71 comentários:

Visconde de Vila do Conde disse...

(Uma bela ode à senhoras do Cabra, Shark...)

shark disse...

(Assenta-lhes na perfeição, nisso estamos absolutamente de acordo...)

teresa disse...

A tua vizinha escreve no Cabra, Shark?

(sim, por aqui, no Cabra, temos todas portes majestosos... deve ser por sermos todas umas torres. É que não falha uma...)

shark disse...

Minha vizinha? Onde é que isso diz?
Praças da República há muitas... :)

(O porte majestoso agora mede-se aos palmos?)

teresa disse...

Eu uso fita métrica, mas pronto...

teresa disse...

(mas vives perto de uma praça da republica?)

gaija do norte disse...

quando eu for grande, também quero ser princesa :)

shark disse...

(Não, não vivo perto de uma Praça da República. Mas de vez em quando circulo, sabes?)

shark disse...

Porquê, Gaija? Queres ser despromovida?
;)

teresa disse...

Circulas? Por onde, Tubarão?

Despromovida? Explica-te pá!

shark disse...

Circulo por todo o lado como qualquer anjo.
Não preciso de explicar. Ela percebeu.
:)

teresa disse...

Mas eu não e também li! Ora esta, agora não posso perceber também? Sou para aqui alguma peona?

shark disse...

Tu és é uma cuscona!
(Olha que palavra tão gira que eu inventei...)
:-)

teresa disse...

Curiosidade científica, só isso!
(pois é, faz lembrar rexona.)

shark disse...

Curiosidade científica? Atão, anda-te a puxar para as novas experiências? Ou queres apenas confirmar alguma hipótese?

(Foi logo o que me ocorreu.)

gaija do norte disse...

(não és peona, chefa, és meca!)

teresa disse...

Não sou nada, sou Medina.

gaija do norte disse...

meca: feminino de meco; aquela que, no momento em que é visualizada, não conduz viatura auto própria!

teresa disse...

já percebi, é assim uma espécie de tesa que nem carro tem e anda a conduzir o do vizinho...

gaija do norte disse...

òbalhamedeus! ser tesa ou não, não tem nada a ver! anda a pé, no momento.

teresa disse...

Tu falaste em não ter viatura própria, sabia lá que era para andar a pé...

Gabs disse...

Figura imponente é gorda? Eu não sou. E esta foto está horrível.

O Santo disse...

nao foi o feriado da republica.... nao percebi nada

teresa disse...

res publica, santo... res publica.

O Santo disse...

por acaso pensei que o post era sobre algo mais privado... confirma-se nao percebi nada

teresa disse...

8eu também pensei mas como já me chamaram cusca fiquei caladita...)

shark disse...

(Cusca não, cuscona.)
Logo agora havia de lhes dar para comentarem o post...
Se isso tem algum jeito...

teresa disse...

E já não se podem comentar pots sem se passar por uma ona qualquer?

Anônimo disse...

Quase me imaginei na Praça da República a passear e a ser admirada. Lindo.

gaija do norte disse...

quase??? eu estou lá!

Anônimo disse...

eh, eu também. E saber que nos admiram é bom, mais ainda.. saber que ainda há homens que sabem admirar e verter num texto esse sentir.

shark disse...

(Agora é que me dava jeito um daqueles alçapões...)
:-)

teresa disse...

O Tubarão é assim, verte muito, principalmente nos textos... deve ser por estar habituado à água. Por alguma razão é o rei do aquário.

gaija do norte disse...

(eheheh já estás a esfregar as barbatanas, tubarão?)

teresa disse...

(tá nada que precisa das mãozinhas para abrir o tal alçapão...)

Anônimo disse...

E cair com a idolatrada dentro do alçapão. Porque não?

shark disse...

(Até o abria com os dentes, se fosse preciso.)

shark disse...

(Estou a puxar-lhes o lustro, Gaija...)

gaija do norte disse...

(puxar o lustro? corre a tirar a placa do copo, isso sim, rápido!)

teresa disse...

a puxar o lustro a quem?

shark disse...

E porque não?

Anônimo disse...

Deixei-me rir. Também não é preciso tanto.

shark disse...

Às barbatanas, Chefa. Para brilharem aos olhos da idolatrada.

gaija do norte disse...

um simultâneo a três! que lindo!!!

shark disse...

Lindo e complicado de obter. E este foi a 4 se não me falham as contas.
É coisa pró guiness...

teresa disse...

(o sonho dele... logo com duas... mas a chatice é que não conheço a companhia e sou muito esquisita...)

Tens uma idola, Tubarão?

teresa disse...

E foi mesmo.... gaija, importas-te de não me empurrar?

shark disse...

Eu, uma ídola?
Subestimas-me, Chefa.

(cof cof)

Anônimo disse...

Simultâneo!Nâ! Um homem assim não é para partilhar!

gaija do norte disse...

olha, sou da mesmo opinião! fico eu com ele e pronto, não se fala mais nisso! :)

teresa disse...

Pois não é mesmo, bingo!

(não te subestimo... estimo-te é muito...)

teresa disse...

Ora aí está uma decisão salomónica, gaija...

gaija do norte disse...

(tá bonito... mais um!)

Anônimo disse...

Eu só o cunheço de cuscar o vosso blog. E sou da mesma opinião. Partilhar não mesmo.

teresa disse...

caíste no alçapão, gajo?

shark disse...

Olha que bonito, o consenso...

Anônimo disse...

conheço. Desculpem. É do sono.

gaija do norte disse...

já visto que o gaijo deu à sola (para aí metido num alçapão qualquer...) e nós aqui!

teresa disse...

Nao fales em cuscar que essa palavra e este post têm pouca empatia... o Tubarão ainda te responde como a mim...

shark disse...

Não caí no alçapão, Chefa, mas vou já de seguida cair na cama.
Com a licença das damas presentes...

(E juro que reprimi qualquer associação de ideias possível relativamente às frases acima. Eu respeito a decisão da maioria.)

teresa disse...

qual?? qual??

gaija do norte disse...

nada, não conta! as partes boas, cheias de suminho, guarda-as todas...

shark disse...

Como compete a um cavalheiro digno de tal epíteto, preciosa...

E assim vos deixo, com enorme pena minha. Obrigado a todas por este agradável momento.

teresa disse...

Tás aqui tás a levar com o rexona, gaija.

gaija do norte disse...

(não gosto de rexona! a que é que isso cheira?)

teresa disse...

ao tal cromo difícil dos rebuçados

gaija do norte disse...

(xiiiiiiiiiii... ca noijo!!!)

Anônimo disse...

Se ele vai dormir. Adeus!!Vou com ele!

gaija do norte disse...

que te preste. lembra-lhe para tirar a placa, ou ainda a engole durante a noite!

Anônimo disse...

anda para aqui outro anónimo, not me

Anônimo disse...

É verdade. Uma dama.