...e gosto de saltar nas poças de água.

Gosto de frio e de chuva e de vento. Podia ser só da chuva lá fora, eu com a lareira acesa a degustar um arábica enquanto Grieg sai direitinho desde as Bang Olufsen até aos meus ouvidos, podia ser do vento a rugir lá fora enquanto acendo o Cohiba Lanceros que me há-de durar três capítulos inteirinhos de Saint-Exupéry mais o seu Vol de Nuit, mas não, o que eu gosto mesmo é do frio da manhã, a terra molhada, eu a correr e a espantar os coelhos que estão fora das tocas às seis e meia da manhã, só eu, a minha cadela e um gigabyte de Keith Jarrett. Gosto de esquiar contra o vento, gosto de passear à chuva, gosto das folhas de plátano a cair, gosto de nevoeiro na serra de Sintra, gosto de neve a bater-me na cara.

25 comentários:

teresa disse...

Pode ser tudo isso mas a horas mais decentes?

Visconde de Vila do Conde disse...

Teresa, não imagina o que há de mágico em levantar cedo...

teresa disse...

Visconde, imagino sim. E, tal como muitas outras coisas que também imagino, nem me atrevo a fazê-las com medo de destruir para sempre estas minhas doces ilusões...

Anônimo disse...

meu caro, já sei que não me responde, coisa de compadres, afinal Geraz do Lima é perto das suas possessões titulares, mas é para lhe dizer que estou de fato de sky a teclar, vá lá que o meu é italiano como convém mas camuflado, à tropa.

agradeço o seu exemplo madrugador, almofada-me as minhas 8 h da manhã, sem coelhos, javalis à tarde quando não há chuva

PS: como é que agora no novo acordo ortográfico se vai distinguir fato de facto? Esta é dirigida às cabrinhas que são sempre uma graça do Senhor,

Visconde de Vila do Conde disse...

Meu caro anónimo, quão lamentável tem sido o meu comportamento para consigo. Sou novo por aqui e ainda estou meio deslumbrado com as luzes, é o que é. Mas, mesmo assim, o meu caro interrompe a vertiginosa descida da pista preta para me vir aqui cumprimentar e partilhar comigo a alegria que lhe vai na alma. Um grande abraço e boas descidas?

(e temos algo em comum, também o meu fato de esqui é italiano, um Anzi Besson que tão boa conta tem dado)

Anônimo disse...

(mas nem queira saber como sou nabo, caro visconde, por isso os meus títulos andam subreptícios que não quero dar má fama à família, valha que os skis saltam por vezes)

e agora, rasteiro que nem um peão, -> febras à salsicheiro e é um pau,

mas fiquei preso nesse Vol de Nuit, connais pas, só le petit prince,

fica-lhe lindamente esse distanciamento blasé, creio que a minha amiga condessa de Estarreja concordaria (a última vez que a vi foi na procissão de Nº Sra da Conceição, faz dois anos, ela de mantilha negra e eu à caça da coroa)

teresa disse...

(febras com aipo, Z... acho que devem estar boas)

Anônimo disse...

(e sopa de espinafres e queijada de Azeitão -> acabaram as tortas)

essa do aipo deixou-me a pensar, deve ser boa idéia, e tu esperta como és só pode,

(agora tenho que me concentrar senão ainda sujo o fato com molho :)

teresa disse...

(queijo da serra com goiabada home made e panquecas com mel... se o aipo resultar eu digo)

Visconde de Vila do Conde disse...

Meu caro, é de bom tom que os esquis saltem, principalmente quando se cai, o que não será o seu caso.

Vol de Nui, ou Vôo Nocturno se ler a edição em português, que não sei se existe (existe, isto é o meu lado pedante a falar...). O Principezinho é bonito e dá uns posts bonitos sobre cativar e amizade e essas coisas...

Gabs disse...

Não sei...neve e tal...só conheço Andorra e serra da Estrela. E logo de manhã? Hummmm....eu é maiss ir patinat nas pistas de gelo e sauna e supermercados...

teresa disse...

Tem piada, não sou pedante, mas li o Vol de Nuit em francês e nem nunca o tive em português...

Anônimo disse...

o Principezinho conheço eu muito bem, fiquei amigo da cobrinha, e da raposa, e da roseira

(isto de andar a teclar dentro do fato de sky camuflado sua-se, meu caro, tenho de voltar às penas de ganso)

xonex

teresa disse...

No principezinho gosto da história do astrónomo turco que descobriu um novo planeta.

teresa disse...

Visconde, tenho a comunicar-lhe que hoje andava a passear lá fora às sete da manhã e, tal como eu previa, não achei nada mágico.

Vekiki disse...

Visconde, de tudo isto, só o levantar cedo nos une. Quanto ao frio...brrr...nao gosto dele definitivamente. Gosto do calor, do sol, do mar, da areia e do corpo cheio de sal. Gosto de acordar cedo e ir ver se há ondas para o meu filho surfar, gosto de sentir no ar "aquele" cheiro a dias de Sol!
Beijos fresquinhos!!!!

teresa disse...

Veikiki, concordo contigo. No Verão até gosto de me levantar cedo e de cheirar o ar antes do calor o tornar absolutamente irrespirável.

O Santo disse...

Tio, ainda podemos ser amigos mm estando eu completamente inclinado para uns tremosos e imperiais de tshirt no pelo e esparramado na sombra??

O Santo disse...

ah, e de preferencia as 3 da tarde

Visconde de Vila do Conde disse...

Santo, meu caro, também eu não renego uma cerveja fresca com os tais tremoços (normalmente o Anselmo traz-me sempre um pratinho com caju ou pistache descascado).

O Santo disse...

ok, refeita a amizade. but po sol

Gabs disse...

O Vol de Nuit era leitura obrigatória a francês, no 11º, não tenhas peneiras que também nunca o li em português.

teresa disse...

Minha não foi. Eu li Camus, L'Etranger. Posso continuar a ter peneiras?

O Santo disse...

e nao querem la ver que alem disso tocam piano e....

meninas prendadas as nossas

teresa disse...

Pois podes ficar a saber que tive aulas de piano e de ballet e de bordados.