Dois sentidos

A avenida sem fim, comprida, diante de mim que a percorro devagar.
O prazer de caminhar em passo lento e o que se extrai de um olhar atento quando a vida nos cruza com outro alguém que repara.

A avenida que nos separa, comprida, quando a passo de corrida o tempo se afasta de nós.

18 comentários:

gaija do norte disse...

fá-lo voar, ao tempo.

shark disse...

Por acaso conheço uns truques que dão asas...
:-)

shark disse...

(Tenho que me deixar desta propaganda toda. Qualquer dia a malta acredita...)

teresa disse...

no Red Bull?

gaija do norte disse...

tinham sido de grande utilidade, hoje! em vez de andar a bombeirar no meio do trânsito, levantava voo e não chamava nomes a ninguém!


não gosto de red bull! mais alguma sugerência?

shark disse...

Nunca provei red bull e nem sei a que sabe a cena...
Agora, quanto às sugerências só posso recomendar o prato do dia.
Uma sopinha de barbatanas, tá bem de ver, mas não daquelas dos restaurantes chineses.
Mais assim pró japonês. Todo cru.

teresa disse...

(tájapedilas, táje táje...)

teresa disse...

(eu num te disse? ai está ele a fazer sugerências cruas...)

shark disse...

E nuas. (Ninguém come o peixe vestido, né?)

shark disse...

Hoje tou com ela. Não me estimulem que eu disparato.

teresa disse...

Tás com ela?? hummm....

shark disse...

Com ela, a maluqueira.

gaija do norte disse...

masquéstamerda?
não se pode olhar para o lado! quéquele te pediu, chefa? ele diz que tá ca outra!

teresa disse...

e é das malucas.... agora é que ele se passa definitivamente.

gaija do norte disse...

dão cabo dele! vai chegar ao fim do dia sem barbatanas. depois quero ver a quem é que ele vai oferecer sopa...

shark disse...

A ti, claro. Até te dou à boquinha e sopro pra não queimar e tudo.
(Será que ficas bem de babete?)

gaija do norte disse...

com tanta maluqueira, quando essas barbatanas cá chegarem já não dão nem para caldo!

(qualquer trapinho me cai bem!)

teresa disse...

(só babete? isto está a ficar lindo, está está...)