Perguntas (quase) retóricas.

Porque é que nada abre no sítio onde diz "abrir aqui" e porque é que as aberturas fáceis são sempre as mais difíceis?

6 comentários:

Emiele disse...

Teresa, as «fáceis» não são nada fáceis, mas olha que as outras são difíceis p'ra caraças!.... Nunca me entendi com abre-latas. Até comprei um eléctrico que ainda é pior!

Anastácia disse...

Uma tesoura para as embalagens de cartão. Uma faca e um martelo para as latas. Boa ?

teresa disse...

As tesouras nunca estão no sítio quando são precisas, que sa gaijinhas são muito dadas a trabalhos manuais e até a tesoura do peixe me rapam... as facas são demasiado preciosas para estragar nas latas que nunca se sabe para o que poderá ser precisa uma lâmina afiada...

Emiele,
Pior mas mais honesto, que pelo menos não está lá escrito que é fácil...

Swadharma disse...

Pelo mesmo motivo que nos tempos das aulas de biologia a professora nos premiava com um "conta gotas" e quem contava as gotas era eu!

Ja agora...o nome deste blog tem alguma coisa a ver com aquele filme... ai... aquele que parece a biografia da Carolina Salgado... não é Corrupção, é... está aqui debaixo da língua.... ah, "Call Girl", está-me a dizer ali o meu primo que veio agora do infantário, é esse mesmo!

teresa disse...

Não sei Se Wa, que os meus primos já não andam no infantário e faltam-me essas informações relevantes...

Brisa disse...

Os designers das embalagens têm um sentido de humor negro! Devem-se fartar de rir a imaginar o desgraçado do consumidor a dar voltas e voltas para abrir a embalagem!