Mulheres de todo o Mundo, isto está-se a compôr!

Mandaram-nos estudar, tirar cursinhos, começar a produzir, pensar em coisas sérias e deixarmo-nos de andar por aí a esturrar os Gold deles? Pois nós fizemos tudo isso e até estamos a tratar da vidinha. Não sei é se o feitiço não se terá virado contra o feiticeiro...

Elas mandam, eles obedecem.
Livro de jornalista americana ensina como modificar comportamentos irritantes do companheiro utilizando técnicas de adestradores de animais.
Ao freqüentar um curso de adestradores, ela concluiu que algumas técnicas podiam ser muito eficazes se aplicadas aos homens.

E até parece que resulta:
“Às vezes, a mulher precisa assumir o controle. Mas eu não mando, eu peço”, explica Alina, casada há sete anos. Paulo concorda. “Sempre é do jeito dela, até porque ela está quase sempre certa. A Alina decide tudo”, confessa. “E, se meus amigos falam que eu sou controlado pela minha mulher, nem ligo.”

Mas pelo sim pelo não, que há uns mais renitentes e com poucos instintos Pavlovianos, e porque não queremos voltar a ser apanhadas de surpresa, que é sempre aborrecido, sugiro este pequeno e inóquo presente no próximo aniversário:

Um celular que pega na mentira. Esse serviço tem o sugestivo nome de Love Detector (detector de amor) e passou a ser comercializado pela empresa de telefonia móvel KTF, da Coréia do Sul, no dia 14 de fevereiro. (...) O programa instalado dentro do celular analisa os padrões de voz durante uma conversa e os envia a uma central. Assim que o celular é desligado, essa central remete para o aparelho de origem uma mensagem de texto indicando se o interlocutor alterou (ainda que de forma imperceptível ao ouvido humano) a entonação de sua voz em determinados instantes... Esse mesmo circuito entre celular, central de análise, e, novamente, celular de origem sugere ainda quantidade de afeto, surpresa, concentração e honestidade numa conversa.

Temos ou não temos andado a tratar(-lhes) da vidinha?

2 comentários:

karla disse...

LOL
Como se fosse preciso um "Love Detector", qualquer mulher atenta, detecta à légua a entoação da mentira :-))

teresa disse...

karla, nunca se sabe, que o seguro morreu de velho...rs