Breve explicação sobre economia

A minha sugestão para iniciar a retoma económica é que, de uma vez por todas, a rapaziada fuja aos impostos. Por uma vez, vou directo ao assunto e explico a metodologia.

Vamos imaginar que me encontro no eslalão que desconta 32,5% mensalmente de IRS. Isto quer dizer que, no mínimo, o meu rendimento mensal é de 129.000 €, o que significa que, em cada ano, me são retirados quase 42.000 € do meu rendimento, ganho com suor e muito trabalho. Não sei para onde vão estes 42.000 €, mas parte deste dinheiro destinou-se a pagar o ordenado do Francisco Louçã, o que me desagrada profundamente.

Vamos imaginar que eu conseguia fugir ao fisco. No fim de cada ano, teria um rendimento diponível adicional de 42.000 €, que eu gastaria como me aprouvesse.

Vamos imaginar que eu, com a ajuda dos 42.000 € que não paguei de impostos, compro um Jaguar XF, motor de 5 litros, um V8, há em preto. Entre IVA, ISV e outros impostos menores, os meus 42.000 € ficam para a máquina fiscal, com a diferença que eu agora tenho um Jaguar e, digo-vos eu, isso faz toda a diferença.

Não sei se já vos falei do motor de 5 litros. Já? Então imaginem o que é um motor daqueles a consumir gasolina. Mais impostos. Depois, toda a gente sabe isto, está estatísticamente provado, os felizes possuidores de Jaguar jantam fora mais vezes do que os proprietários de Renault Clio. Mais consumo, mais impostos. E, não me perguntem como é que sei isto, quando se dá ao porteiro do bar as chaves de um Jaguar, para que seja convenientemente estacionado, ninguém está à espera que o vinho que acompanha a comida seja um Reguengos corrente. O vinho é mais caro, mais impostos estão incluídos no preço. E, naturalmente, a acompanhante de um proprietário de um Jaguar, quando é convidada para sair, passa a semana anterior numa correria pelas lojas de griffe. Ele é o vestido, ele são os sapatos, o cabeleireiro. Mais consumo, sobre o qual incidem impostos.

O saldo final é positivo para o estado. Há agora tanto dinheiro dos impostos que o presidente da Assembleia da República podia sentir-se tentado a aumentar o ordenado dos deputados. E isto incluía o ordenado do Francisco Louçã. E é por isto que é feio fugir ao fisco...

4 comentários:

tereza disse...

€ 42.000 de impostos?
Ora muito bem, vamos lá fazer as contas...

Sr. Visconde, meu caro, não acha que anda a ganhar muito bem?

Mente Quase Perigosa disse...

Conselho de amiga (e não me pergunte como é que eu sei isto, mas sei): A jaguar já não é o que era... Desde que passou para a Tata, os carros que daí resultam só dão problemas. Ao fim de 6 meses, dão problemas que um renault clio não dá ao fim de 12.

Portanto, de uma fã inveterada do símbolo do felino, só posso desaconselhá-lho. Neste momento, iria ter uma desilusão.

shark disse...

Eu gosto muito de Citroen, como qualquer plebeu da Rinchoa ou de outro sítio desses.

Mente Quase Perigosa disse...

Neste momento, acho que o Citroen que me alberga enquanto espero o reboque é que não gosta muito de mim...