Há um povo...

Há um povo que tem uma estranha forma de enfrentar a crise. É um povo que reclama, que exige mais salários e menos horas de trabalho, que se queixa dos ordenados que não chegam a meio do mês, que se exaspera com os bandidos que aumentam o preço da gasolina.

É um povo sábio, que sabe que a crise e a falta de dinheiro se resolve com uns retemperadores dias no Algarve, nos feriados de Junho. É vê-los, autoestrada fora, a caminho de Albufeira e da Praia da Rocha. Desafiando o frio e a chuva, combatendo a crise, ei-los a encher os hotéis e a ombrear com os reformados alemães e os ingleses de Birmingham, a lutar por um lugar na pizzaria ou a dar umas chapadas no miúdo que se queixa não ter dormido a sesta (então um homem vem para Albufeira e vai lá agora perder tempo com sestas dos miúdos?...).

Regressarão no domingo à tarde, frecos e viçosos, retemperados, prontos para mais uma semana de protestos, do dinheiro que não chega ao fim do mês, dos patrões que são todos uma cambada.

É um povo sábio, não sei se já tinha dito.

3 comentários:

sagher disse...

plinio, numa das sua incursões pela hipãnia dizia:
ao sul da hispãnia existe um povo curioso. Nao se governam nem se deixam governar.

felizmente ainda somos pessoas e não máquinas da tecnocracia europeia, como diria AGOSTINHO DA SILVA

Mente Quase Perigosa disse...

Também não aprecia as pessoas que aproveitam os feriados para rumar ao sul...

Fazem-me sombra...

tereza disse...

E ocupam a areia toda... por causa deles é que tive de ficar numa esplanada a comer aquelas porcarias...