Break a leg

Pois estão a ver a praia? E as gentes? E as toalhas? E o Sol? E o mar?

Pois era mais ou menos assim.
E agora estão a ver o Santo com ar decidido a caminhar até à beira mar, entrar pelo meio das gaijas mais gaijas que estavam sentadas na rebentação, fixar os olhos nos meus até quase me cortar a respiração e a seguir inclinar-se, pegar em mim ao colo e trazer-me até às toalhas?
Fim de semana de cabras, claro!

E o jantar? Já vos contámos do jantar? Daquele em que nos apetecia gelados e não tinhamos? E estavamos a sair da praia e tinhamos comido caracóis e tinhamos mais que fazer que ir para a bicheza do supermercado?
Dois telefonemas. Dois. E o Santo arranca de Lisboa, a Sem Se Ver do mundo ínvisível dela, e trazem gelados e gentes.
O Cyber? O Cyber não trouxe gelados, que ninguém lhe pediu, mas trouxe com ele uma voz do caraças. A dele. Já vos tinha dito que o Cyber tem uma voz fantástica?

O jantar.
O jantar acho que correu bem. Eu lembro-me de me terem dito que o Cyber tinha chegado e eu era a Elle. E que a Elle era a CJ. E a SSV era eu. E a Peixa era a Peixa porque tinha de ir abrir o portão. E a CJ era a SSV, claro. E lembro-me da SSV sentada numa cadeira com ar de chefa, e da SSV a levantar-se e a tentar coxear sem se lembrar qual era a perna certa e de eu ter sido apanhada à porta da casa de banho e me terem apresentado o Cy e lhe ter dito que era a Elle e ter ficado encostada à parede e à Peixa, sem me poder mexer para ele não perceber o coxame inerente, e me ter arrastado uns centímetros languidamente encostada à Dory e finalmente ter desistido de segurar todos os diques e fronteiras e ter rebentado a rir na cara do nosso Cyber. E de lhe ter dito que era um embuste e eu era eu e ele ter-se armado em São Tomé e ter exigido ver as chagas e ter pedido os raio x para confirmar tudo o que os olhos dele não queriam ver.
E a partir daí foi a perdição.
O tempo passou sem passar.
O Cy referiu várias vezes que a Gaija do Norte, a ausente presente, lhe tinha recomendado para manter a boca calada para não sair asneira, o Santo não manteve a boca calada e tocou guitarra e.... cantou!..... a CJ tentou não desafinar, a Peixa acho que não a vi que ela foi uma anfitriã como deve ser, a Elle ia abrindo as garrafas de vinho, a SSV mantinha a ordem na mesa, e eu apreciei, da minha cadeira de topo e de chefa, porque como sabem sou uma cabra doente.
Resultados? As minhas filhas chamam-me chefa, os mini-calamitosos chamam-me chefa, o pequeno Dory chama-me chefa, o Santo raspa-se antes que tenha de me chamar xefa, e a CJ está, agora, neste momento, a acabar a açorda de gambas enquanto eu posto e a Peixa bebe uns copos para se recompor da vida. A Gaija deve estar a pensar em nós, o Shark a inaugurar a época da caracoleta e o Visconde sem bateria.
Resumindo, tudo normal no curral!

32 comentários:

MQP disse...

Os comentadores estão-se a recompor, é o que é...

MQP disse...

E isto (dizem-me, consta, ouvi dizer, comenta-se) foi só o ensaio geral...

tereza disse...

Achas que faltaram s prima dona?

MQP disse...

Primas de quem?

Por acaso. houve alguém que me fez uma especial falta...

calamity jane disse...

"(...) E a partir daí foi a perdição"... Eu bem dizia!

shark disse...

Foi caracol mesmo (a caracoleta é a nhanha demasiado ampliada para o meu olhar sensível...).
E o verde rosé? Bem gelado é um refresco de uva!

Gabs disse...

Eu caracol, só o creme de baba de caracol que tira as borbulhas e as rugas.

CybeRider disse...

(Disseste quase tudo!) :))

Cheguei e foi sempre a subir. Depois de desfazer o nó que "elas" me arranjaram no cérebro, e ter ficado os primeiros 15 minutos a contar pelos dedos e a balbuciar incongruências, encontrei-me de repente entre o grupo de pessoas mais incríveis e fantásticas, sem excepção, que vi desde há muito.

Ficou-me uma prova por superar. Sei que há coisas que não se recusam. O pires de caracóis... Nenhum mal viria ao mundo. Não pude aceitar, por compromissos de décadas. Mea culpa. Tenho fraquezas, perco-me em ambivalências, eu sei...

E a voz da CJ... Lindíssima! Essa sim! E sabia as letras todas...

Prevaleceu a música que emanava de todos acompanhada às mãos hábeis da viola pelo Santo, que a SSV sabiamente supervisionava para não nos deixar abusar da brejeirice.

As horas transformaram-se em minutos. O tapete de Aladino levou-me a casa.

Achas que correu bem, Tereza?

Foi lindo, caneco!

tereza disse...

Pois foi Cy. E, como por aí se diz, foi só o ensaio geral...

(mas já desataste os nós todos?)

tereza disse...

Shark, nunca digas desta caracoleta nunca comerei. Olha que até a mim já me enganaram...

Tem de ser mesmo vinho verde? detesto vinho verde...

tereza disse...

Gabs, como fazes para tirar o creme do caracol? juntas uma data deles num saco e pões a escorrer?

Mente Quase Perigosa disse...

Elas foram malvadas, Cy... Eu não te enganei, pois não?

(só porque não pude, mas pronto...)

;o)

Paula disse...

Divirtam-se por aí no sul...e boas viagens de regresso.
Chupa bem, esses caracois ó tubas!

Mente Quase Perigosa disse...

Essa das mãos hábeis do Santo é que me causa um bocadito de espécie, Cy...

Eu a pensar que vocês nunca me tinham saído das vistas...

(olha a intriga...)

Mente Quase Perigosa disse...

A voz da CJ só veio realmente ao de cima a cantar a Abelha Maia.

E pensar que foi dedicada a mim...

Tão queridos...

calamity jane disse...

Tudo para ti, mana!

tereza disse...

A CJ cantou a Abelha Maia à Peixa?! É que não tenho ideia nenhuma...
Não devia estar lá. Talvez andasse a ajudar o Santo a procurar a tal t-shirt...

AnaT disse...

Tereza até me senti suspirar com esta tua posta...fiquei feliz por vós (será uma pontinha de inveja?...mas da boa daquela de quem fica feliz por sentir os outros felizes)...

Gabs disse...

Compra-se na farmácia, ora!

Olha que eu conto que tu em pequena andavas às caracoletas para comeres na brasa, ganda nojo, eu de Lisboa nunca tal comi...nem pequenos.

tereza disse...

Tu em Lisboa nunca comeste o quê? Nem pequenos??!!...
Como diria o nosso Santo, azarinhos...

O Santo disse...

si, tudo normal no curral. mas tb gostei das novidades e molestia a parte assino por baixo do - excelente grupo (nem fugiu por eu ter cantado, excelente mas de duros de ouvido benzósdeus)

tereza disse...

Qual moléstia Santo? achas que temos brucelose no curral?

Mente Quase Perigosa disse...

Eu não tenho brucelose.

Tenho PIIIIIIIIIIIOLHOSSSSSSSS!!!!

tereza disse...

ahahahahahahah...
queres que torne a borrifar caldo verde para tudo o que é lado?

Gabs disse...

Acho que a sangria deve fornecer alguma espécie de imunidade aos cantares...

MQP o meu filho também! Na última semana de aulas! E eu já me sinto comichosa. Help ! Nix? Ou o quê?

Mente Quase Perigosa disse...

Eu não vi a sangria... Havia sangria? Não tarda, dizem-me que a Gaija também lá estava e foi ela que a fez...

:p

(Piolhos não tenho. Era mesmo uma piada, Gabs. Mas nada como o velhinho Quitoso)

Gabs disse...

Atirei ao calhas, sei lá o que beberam sem ser as caipirinhas...

Pois, quitoso, o pai dele já lhe pôs, obrigada.

calamity jane disse...

Nix e quitoso já não funciona, malta. Piolhos resistentes. Agora é uma cena pra lá de cara que dá pelo nome de stop piolhos ou qq coisa assim inspirador. Em alternativa, meio-litro de vinagre e olhos bem fechados...

(tenho que vos ensinar tudo?!)

calamity jane disse...

Cy, ainda não te agradeci o elogio mas ficou registado (haja alguém lúcido no meio daquele álcool todo!!! ;-))

(e a ti, à Elle e à SSV um abraço grande: adorei conhecer-vos!)

sem-se-ver disse...

e a que proposito eu venho em último lugar?? ordem alfabetica, nao???

tereza disse...

Sendo que tu eras eu nunca podes estar em último...

sem-se-ver disse...

rapariga, estava a meter-me com a cj (ultimo comentário dela). e alguma vez alguém consegue ser tu, chefinha linda (como diria a gaija)...