Visconde de Vila do Conde interpreta músicas maravilhosas para os leitores do "Cabra" (I)

Várias pessoas me têm dito que fazia falta alguém interpretar e descodificar a música "Põe tua mão na mão do teu Senhor", interpretada pelo Padre Borga. É chegado o momento de aliar a imagem visual à mensagem escrita e, podemos dizer sem temor, que todos seremos pessoas diferentes depois desta experiência sensorial.

A metodologia é simples, basta abrir este blog em duas janelas, sendo que uma deverá ser activada na música propriamente dita e outra na mensagem interpretativa que partilho convosco, poderíamos chamar-lhe o programa, ou o guião ou, a minha preferida, a brochura. Vamos a isto? Vamos!

5 segundos: Há um feixe de luz a entrar pela janela que acompanhará o Padre Borga durante toda a sua actuação. É uma mensagem subliminar, remete-nos para a iluminação divina que bafejará toda a actuação do artista, conforme teremos oportunidade de verificar;

18 Segundos: Padre Borga começa a cantar. Se isto não é uma interpretação viva do Livro do Apocalipse, então não sei nada sobre o Livro do Apocalipse;

27 Segundos: o jovem percursionista levanta os braços e move-os de um lado para o outro. Em linguagem gestual, aparentemente, este movimento traduz a palavra "Galileia";

Minuto e dez segundos: O senhor de gravata, o segundo a contar da direita, na fila da frente, mete o dedo no nariz, exactamente quando o Padre Borga acaba de mandar pôr a mão na mão do teu senhor que acalma o mar. Não sei o que passou pela cabeça do senhor da primeira fila, mas não fez o gesto certo. E isso não é bom.

Minuto e trinta e quatro segundos: É um momento-chave, o Padre Borga inicia o processo de comunicar em linguagem gestual e usa as duas mãos, que antes seguravam a sua velha viola acústica. Miraculosamente, continua-se a ouvir a viola acústica. Aparentemente só eu é que vejo aqui um milagre.

Minuto e trinta e seis segundos: O tipo das percussões faz os mesmos gestos que o Padre Borga, mas em sentidos contrários. Parece-me um sinal do Demo, mas, mais uma vez, parece que só eu é que me preocupo com estas coisas.

Dois minutos e dezassete: Há uam senhora na plateia que ainda não percebeu que é para "pôr a mão na mão" e faz um gesto que os surdos-mudos que estão a ver poderão interpretar como "põe o teu dedo na mão do teu Senhor", o que, parecendo que não, dá um efeito pareceido com os gestos do "Doidas, doidas, doidas andam as galinhas". Parece-me mal, felizmente o realizador tirou a senhora do ar imediatamente.

Dois minutos e trinta: Só uma miúda na assistência é que está a fazer os gestos. Todos os velhotes fazem de conta que o Padre Borga não está ali. Não prevejo nada de bom para as suas pobres almas. Só a criança será poupada a Belzebu, parece-me.

Dois minutos e trinta e nove: o gesto para "Meu Senhor" são dois dedos indicadores a apontar para cima, junto à cabeça. Parece-me que o gesto para "cornudo" é o mesmo, mas, mais uma vez, parece-me que só eu é que vejo isto.

Três Minutos: O Padre Borga afasta-se do microfone e quase não se ouve a sua voz. Para mim, é dos melhores momentos do vídeo.

Três Minutos e dez: Aparentemente a tradução gestual para "Sem cessar" tem o seu quê de masturbatório. Mas isto é capaz de ser só dos meus olhos;

Três Minutos e dezoito: O Padre Borga desafina estrondosamente e há duas velhotas na plateia que se riem. Mais um encontro programado com o Demo para as duas velhotas...

Três Minutos e vinte e dois: O tipo da viola-baixo entra em transe.

Três Minutos e quarenta e dois: Finalmente, a plateia agita-se. A música da "Pulgas são Tantas" tem um poder superior ao "Põe tua mão na mão do teu Senhor". Naturalmente, aos três minutos e cinquenta e seis, o Padre Borga aborrece-se com as pessoas, e com razão.

Quatro minutos e vinte e sete: Mais uma rasteira. Este Padre Borga tem com cada uma... (que grande maluco, meu Deus!).

Quatro minutos e trinta: As velhotas que se riam da desafinação do Padre Borga continuam a rir. A todo o momento cairá um raio sobre as suas cabeças, ouvir-se-á uma voz grave tonitruante e as velhotas cairão fulminadas.

Quatro minutos e quarenta e três: O Padre Borga volta a aborrecer-se com as pessoas e diz que "esta gente não tem juízo". Por uma vez, estou tentado a concordar com o Padre Borga.

Cinco minutos e trinta e cinco: Acaba. Padre Borga levanta-se, há fumos por detrás, levanta os braços. Não sei se está a agradecer ou se está a dizer "Galileia" em linguagem gestual. É um momento forte.

134 comentários:

Mad disse...

Um pequeno acréscimo a esta brilhante crónica: aquilo a que chamas "fumos" não serão antes bufas? É que saem exactamente de trás do Padre Borga...

(estou a rir há meia hora)

CybeRider disse...

Bafejado pela sorte! É como me sinto por ter tido o grato prazer de acompanhar, até agora, este dia do Cabra em que o Visconde nos delicía com três postas tremendas!

E este momento é sublime porque nunca tinha podido sentir o poder do multimédia quando acompanhado por programa, guião ou brochura de grande poder descritivo!

Impagável!

:)

(E sim caro Visconde, reconheço que o reparo das mocitas da posta anterior terá que ser todo para si. Bem o merece!)

tereza disse...

(e agora que finalmente parei de rir e já pus as miúdas a rir e elas já telefonaram aos amigos todos....)

A reter deste post - o Senhor Visconde de Vila do Conde conhece a canção "Doidas doidas doidas andam as galinhas" e sabe qual é a respectiva coreografia

CybeRider disse...

Que maldade Tereza!!!

A dedo-durar o nosso Visconde, numa coisa que teria escapado ao comum dos mortais!

(Mas "dedo-durar" aplica-se na coreografia, certo? Que só reparei ali pelo vídeo -a tal velhota- e assim...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Mad, você passar a sua outra vida a cozer dentro de um caldeirão?!!!

(eu não. são fumos. fumos. definitivamente, fumos...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Cyber, meu caro, é um grato prazer receber um cumprimento vindo de si. Obrigado.

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, é e será a minha cruz.

(as miúdas a rirem-se de mim)

Visconde de Vila do Conde disse...

(e nem vos passa pela cabeça as coreografias que eu sei, meus caros)

Mente Quase Perigosa disse...

É que eu nem sei por onde começar...

Quando me ligaram da agência lusa a informar que a noticia de abertura da CNN seria "Visconde de Vila do Conde sabe a música e coreografia das galinhas" e me quiseram entrevistar devido à nossa parceria bloguistica, eu respondi: "Oh miúdos, tenham juizo! (mal eu sabia, na altura, que estava a parafrasear o Padre Borga) O Senhor Visconde sabe do Brent, de música clássica, de como uma cavalheiro deve ataviar-se e muitas outras coisas que não são para aqui chamadas. Agora com galinhas doidas (as da música, entenda-se), o Senhor Visconde não mantem qualquer relação nem executa qualquer coreografia (as da música, entenda-se)!!!!"

Claro, que já liguei ao director da Sky News a pedir para alterar a minha entrevista para um lacónico "No comments".

Quanto ao exercicio praticado neste post, apenas posso dizer que o meu caro, elevou a minha música (chamemos-lhe) popular 'peferida' a um nível de entendimento, compreensão e - porque não? - comunhão nunca dantes vivenciados...

Mente Quase Perigosa disse...

(E com o que eu me ri na última meia-hora, devo estar dispensada de fazer abdominais nos próximos 3 meses)

por que é que me contam estas coisas? disse...

Continuo sentada em cima das mãos para não revelar o passado obscuro e santificado do Padre Borga.

(e o 11 voltou a ser meu...)

Mente Quase Perigosa disse...

Depois de ver o vídeo pela 5423541254ª vez, tenho que admitir que estou com um problema e já telefonei a marcar consulta no psiquiatra.

No entanto, não posso internar-me sem deixar mais umas pikenas achegas a tão valioso post.

Assim sendo (e tendo como música de fundo o Grande Padre Borga) chamo a sua atenção, meu caro Visconde, para:

Minuto 3.06: será que o nome inscrito nas cadeiras não explicará todo este magnifico vídeo e esta ambiência celestial?

Minuto 2.26: porque é que o blog do Padre Borga ainda não está nos favoritos do Cabra?

(Sendo que ele até é amigo 'intimo' de alguns elementos da casa? E não, por favor não, me pergunte como é que eu sei isto. Acredite que eu própria não queria saber, mas sei...)

calamity jane disse...

(e aos 4.54 as palavras "Não podem cantar tudo o que lhes põem na boca!"???)

calamity jane disse...

(olha, este era da Peixa...)

O Santo disse...

eu sou amigo pessoal do Sr Padre Jose Luis Borga... dps comento o resto

tereza disse...

Juras que comentas, Santo?

Mente Quase Perigosa disse...

(doem-me as falanges, as falanginhas e as falangetas, pá)

tereza disse...

Peixita, tu põe-te queda. Aqui não se denuncia ninguém...

(mas a vontadinha é tanta... mas tanta.... )

calamity jane disse...

Vá! Desbronquem-se!!!

tereza disse...

Não podemos CJ... fizemos uma jura e temos medo. Muito medo!, como diz a Peixa...

calamity jane disse...

(pode ser em off...)

Mente Quase Perigosa disse...

Há coisas que mesmo em off, são terríveis demais para serem pronunciadas, CJ...

Mente Quase Perigosa disse...

Chefa, tou a ver que a vontadinha é como as pulgas!!!!

Mas olha lá: não cantes tudo o que te põem na boca!!!!!!

tereza disse...

Minha boca não se abre. Se eu e tu, mentes fortes, ainda não recuperámos, imagina como ficaria o resto...

Mente Quase Perigosa disse...

Oh querida, os efeitos seriam similares aos do apocalipse!

Eu própria se não fosse a Quinta do Javali e suas propriedades curativas, hoje estaria de cama.

O Santo disse...

eu sou mto amigo mto pessoal do Sr Padre Jose Luis Borga. Ta comentado

tereza disse...

Assim não vale! a mim e à peixa deixas-nos traumatizadas e agora poupas os outros...

calamity jane disse...

Santo! Tb andas metido nisto, portanto. Estou a ficar preocupada...

tereza disse...

O Santo anda metido onde????!!!!!

calamity jane disse...

nesse filme das falanginhas e das falangetas...

O Santo disse...

vcs querem e musica...

Mente Quase Perigosa disse...

Por acaso queremos. Mas depois a Chefa fala contigo sobre isso!!!!

calamity jane disse...

Sim, contamos com a viola (lembras-te?)

calamity jane disse...

(e com o respectivo "violador", claro...)

O Santo disse...

e as moedinhas? ando sempre de boina atras plo sim plo nao

calamity jane disse...

pois pelo sim pelo não podes trazer...

calamity jane disse...

as moedas, claro. Não vá a malta precisar, pra mines, ou assim...

O Santo disse...

isto e tipo juke box... num tem $$ num tem vicios

calamity jane disse...

eu cá dispenso as mines... já as músicas é que não!

O Santo disse...

e sei tocar o... "poe a mao na mao... " linda musica

calamity jane disse...

uinda, mesmo...

O Santo disse...

devias ouvir

alias... tenho um amigo que a toca de forma espantosa... levo o gajo tb

Mente Quase Perigosa disse...

Chiça penico, ando com essa música na cabeça há 4 dias. Daqui a bocado, faço uma lobotomia só para ter sossego...

Mas já agora, gostava de te ouvir cantar isso...

calamity jane disse...

Fixe! O que faz falta é animar a malta... (gaijos, gaijos!)

Mente Quase Perigosa disse...

(CJ, mulher de padre vira mula sem cabeça. Sabes disso, não sabes?)

O Santo disse...

a quem ??? a mim??? ahahahahahaha

ja nem precisavas da lobotomia passava logo

Mente Quase Perigosa disse...

Mas traz, por favor, traz, Santinho...

O Santo disse...

kem?

O Santo disse...

so se disseres que sou mto lindo

Mente Quase Perigosa disse...

Quem o quê?

calamity jane disse...

(mas ele não estava a falar do Senhor Prior, ou estava?????)

Mente Quase Perigosa disse...

És tão lindo, Santo!

(Chefa, isto é por um bem maior!!! Eu diria que é estado de necessidade!)

calamity jane disse...

(ele disse gaijo, ou melhor, gajo... será que gajo sem "i" é padre?)

O Santo disse...

amigos calamidade... mto amigos calamidade

e que sou mto simpatico mentinha...

calamity jane disse...

(e lindo, diz que)

Mente Quase Perigosa disse...

És tão simpático, Santo!

(Chefa, ele está a começar a abusar. Quanto é que queremos aquilo que queremos?)

calamity jane disse...

amigos com i ou sem i, Santo? É que nestes tempos de crise, há que acautelar...

O Santo disse...

e que sou o ser mais perfeito q ja viste

calamity jane disse...

(mas já o viste???!!!!)

Mente Quase Perigosa disse...

(Lindo já disse, CJ. Se não ajudas, não atrapalhes. Ou estou aqui a humilhar-me por um bem maior. Desde quando é que a gente os trata bem?)

calamity jane disse...

(andam a passar-se muitas coisas nas minhas costas...)

Mente Quase Perigosa disse...

Tu és o mais perfeito que eu já vi, Santo.

(Chefa, eu acho que consigo o número dos mata-ratos!!!)

calamity jane disse...

(eu não te pedi pra dizeres, mana. Disse que "diz que", tipo "consta", tázaver?)

O Santo disse...

ja calamidade... e agora que falas nisso nao me lembro de passar nada nas tuas costas.

(fosgase agora que isto tava a correr bem o gajo tem de ir imbora, sim inda tou escritorio)

Mente Quase Perigosa disse...

(Uiii, CJ, uiiii...)

calamity jane disse...

(qual gajo? o que não tem i?)

calamity jane disse...

(também tu, Peixa???)

(mas afinal, já viste o Santo ou não?)

Mente Quase Perigosa disse...

Mas estamos combinados, certo, Santo?

Trazes aquilo que tens a trazer, certo, Santo?

O Santo disse...

eu

o gajo sem i e amigo mto amigo mm nos tempos q correm

a minha sogra e um boi tb faz parte do rol...

Mente Quase Perigosa disse...

Deus te abençoe, Santinho, por me relembrares esse grande clássico da sogra.

O Santo disse...

so se dizeres... (deixa la ver se me lembro de outra coisa qq gira...)

levo claro... mas so pq tu disse q sou lindo e... etc...

calamity jane disse...

(e eu não tenho costas, agora lembrei-me... é que o tubas pôs-me umas asinhas e meteu-me uma harpa nas mãos, pra ver se me consolava da falta da outra coisa que os seres celestiais tb não têm, além de costas...)

Mente Quase Perigosa disse...

Esta acrescento de borla:

És um querido, Santo!

(Chefa, prova superada.)

O Santo disse...

mentinha, como se alguma vez fosse pralgum lado sem levar o que tinha que levar...

calamity jane disse...

(Está confirmado. Andam a passar-se coisas nas minhas asas...)

O Santo disse...

agora ruborizei

e, isso explica a das costas calamidade... ta visto

Mente Quase Perigosa disse...

Bem... Isso não sei... O que levas, o que deixas, o que trazes... Sabes, que eu não me meto na vida das pessoas...

Mas estou a contar com as tuas connections.

calamity jane disse...

Logo vi que tava visto. Só eu é que não vi nada...

O Santo disse...

(com as minhas q????)

calamity jane disse...

(Com as q dele?)

O Santo disse...

tavas de costas... senao vias

Mente Quase Perigosa disse...

(connections, homem! Contactos... Não me puxes pela língua, n'é?)

O Santo disse...

ai com as dele tb??? nao eram as minhas neste caso??

Mente Quase Perigosa disse...

Mas vais ver, CJ... Vais ver...

calamity jane disse...

(não sei se estão a perceber que eu estou a ver se apanho alguma coisa, já que desde aquele número da Tereza na mala do carro que me andam a esconder coisas aqui neste blogue...)

O Santo disse...

puxaaaaa puxaaaa puxaaaa

Mente Quase Perigosa disse...

Com as dele? Deixaste de ser homem, Santo????? Tu não me dês desgostos!!!!!!!!!

calamity jane disse...

Ai vou???

O Santo disse...

culpa da outra mecita mentinha... ela que baralhou isto

na mala??? ahhh... dps veio dizer q foi na piscina.. isso explica mta coisa

calamity jane disse...

(o quê? Não me digas que o Santo tb não tem i... [nada que eu não tivesse desconfiado, though...])

Mente Quase Perigosa disse...

É melhor não, Santo. Tamos na Semana da Seriedade aqui no blog. Cortesia da Junta de Freguesia. Não podemos fazer as pessoas rir. Não ouviste (leste) a Chefa????!!!!

calamity jane disse...

(mas também, com um nome daqueles...)

O Santo disse...

pois... eu tb acho q nao ficava cas pernas inteiras na mala

Mente Quase Perigosa disse...

Ai eu é que baralhei tudo???

calamity jane disse...

Culpa da outra mecita??? qual outra mecita???

Mente Quase Perigosa disse...

CJ, vais ver, cheirar, sentir... Fazer tudo o que quiseres... E te deixarem.

O Santo disse...

axas q santo tem i??

sanito... devia ser lindo

(tem de se explicar tudo...)

O Santo disse...

td td??? que quiser??

corror...

calamity jane disse...

Não estou a ver aqui mais ninguem! A não ser que também tragas uma mecita... Mas o que nós combinámos foi gaijos, Santo, gaijos. Com i, sff.

Mente Quase Perigosa disse...

O que ela quiser e o que lhe deixarem!!!!!

Mente Quase Perigosa disse...

Mas com o Santo presente, tu não precisas de mais gaijo nenhum!!!!

(Mais uma borla, Santo. Já fizeste o telefonema?)

O Santo disse...

"NOS COMBINAMOS" NOS???? NOS????

olha kesta.... com i.

se e o que deixarem perde a piada

com i

calamity jane disse...

Ver? Cheirar?? Sentir??? Hum... Será caso de chamar a ASAE?

O Santo disse...

mentinha... agora tu que ja ta exagerar um cadito... nao vais pedir pa levar um piano pois nao???

calamity jane disse...

Se tu o dizes, Peixa. Garantes? (afinal já viste o rapaz ou não???)

O Santo disse...

falando em gaijos... ASAE...

O Santo disse...

(cusca)

calamity jane disse...

(that's my job, dear...)

calamity jane disse...

(someone 's got to do it...)

O Santo disse...

eu ja foi... agora trabalho

Mente Quase Perigosa disse...

O piano não é preciso. Até porque não cabe aqui, Santo.

Vem só tu e traz o teu amigo e a viola.

Do resto tratamos nós.

(e não, não estou a exagerar, CJ. Como diz a Chefa: é de ficar doente!)

calamity jane disse...

ai melher que estou a ficar em pulgas...

calamity jane disse...

Obrigada, Santinho, pela gargalhada da noite ;-)))

O Santo disse...

ok mentinha... vou dizer ao borga pa vir ca gente

calamity jane disse...

Nada contra, a sério. (mas traz um gaijo também. Ou dois)

O Santo disse...

gargalhada??? pronto.. la vou ouvir da xefa de novo

Mente Quase Perigosa disse...

Não vais começar a perguntar "ai ai ai quem é que nos acode?", pois não, CJ?????

calamity jane disse...

upsss...

calamity jane disse...

Borga! é isso! o que a gente quer é borga! Com B grande!!!

calamity jane disse...

(tudo dentro da maior seriedade, claro)

O Santo disse...

ai ai ai kem nos ha-de acodir

(virou...)

Mente Quase Perigosa disse...

Ai m'lher quem é que te entende... Se tens o Santo e o ídolo de milhares de pessoas, tu não precisas de mais nadinha. Asseguro-te...

O Santo disse...

claro

calamity jane disse...

(eu acho que a mecita da junta não vem a esta caixa, tão atrasada...)

O Santo disse...

agora q falas nisso vou ouvir dos 2 lados... tadito

calamity jane disse...

(mas pelo sim pelo não, disfarcem...)

Mente Quase Perigosa disse...

Se a mecinha da junta vier aqui, a Chefa despede-nos com justa causa...

(Oh Laurindinha, vem à janela...)

Mente Quase Perigosa disse...

Pões uma de cada lado e ouves em stéreo, Santo.

calamity jane disse...

Achas, Peixa! Ó balhamedeuje... (ou um Santinho qualquer, vá)

Mente Quase Perigosa disse...

Tenho a certezinha...

Começa a assobiar...

Mente Quase Perigosa disse...

E agora vou-me retirar que não quero ser vista a pactuar com este forróbódó...

(durmam bem, lindos)

calamity jane disse...

fiu fiu fiu... (é assim?)

Mente Quase Perigosa disse...

Continua, CJ, que estás a ir bem...

calamity jane disse...

(também eu que óspois sai-me do lombo e é que são elas...)