Amigos amigos, negócios fantásticos

Claro que o Dias Loureiro era um óptimo conselheiro, não era Senhor Presidente?


Cavaco Silva obteve mais-valias de 147,5 mil euros em 2003 com a venda de 105.378 acções da Sociedade Lusa de Negócios (SLN), que tinha comprado em 2001, de acordo com a edição deste sábado do Expresso.
Segundo o semanário, a sua filha, também accionista, vendeu as acções na mesma altura, obtendo ganhos de 209,4 mil euros.

Já agora, repararam nas datas? Comprou em 2001 e vendeu em 2003. Muito mas muito bem informado este nosso Presidente. As mais valias resultantes da venda de acções de que se foi titular por mais de 12 meses não estão sujeitas a tributação.

Caso para se dizer, trigo limpo farinha amparo!

4 comentários:

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, se bem entendi, a mensagem subliminar deste seu post é que o Presidente da República comprou acções, fez mais-valias e vendeu as acções em bolsa. Não lhe foram tributadas as mais-valias porque não tinham que ser.

(Caramba, até eu sei isto. E faço isto)

(e arrisco-me a vender em baixa e a perder...)

(e às vezes acontece e lá tenho que trocar o Chateau Laffitte pelo Borba Reserva 1998)

tereza disse...

Visconde, isso é o que está escrito, mais nada.

peixa escondida com rabo de fora disse...

Eu sempre achei que o que é nacional é bom... Seja ele o jeito para a trambiquice ou o borba...

O Santo disse...

tb achei piada ao caso. mas acho que como mta gente o tio cavaco (gosto mm de ser sobrinho de pessoas importantes), deve ter comprado accoes de mta coisa e umas correram bem, outras nao se sabe.