É que não há nada a saber.

Quarto com vista mar, ar condicionado, cama eléctrica, room service, atendimento personalizado 24 horas, televisão, telefone, internet (custou, mas…), sala de fumos e veículo próprio à disposição. Ah!, muitas drogas e algum álcool. ‘Tá-se bem!

E querem mesmo saber como parti uma perna e vim aqui parar? Fácil. Uma piscina, umas folhas a boiarem, uma rede e pés molhados.  Estiquei, desequilibrei, patinei, mergulhei e a sacana da perna ficou para trás, a cumprimentar a pedra da borda. Quando se juntou ao resto do corpo já trazia um ângulo esquisito que não augurava nada de bom.

A partir daí foi como nos filmes (aprendi esta com a miúda da cama do lado que começa sempre assim a descrição de como ficou o pé depois de ter tentado saltar de um primeiro andar).  E já tive direito a tudo.

Não faço ideia quanto tempo vou ficar por aqui, portanto preparem-se para uma novela com vários capítulos.

Para já, uma reclamação que quase me fez ligar para a TVI. O INEM, claro. Esqueçam os atrasos, as ambulâncias velhas e os gajos brutos. Nada disso. Apareceram num ápice, quase que pediram desculpa antes de me endireitarem o osso e meterem-me a perna numas talas, sim, mesmo como nos filmes!, eram simpáticos, fartei-me de os chatear para me deixarem fumar na ambulância linda e reluzente e confortável, disseram que eu estava muito bem disposta (sacanas, a perna era a  minha, não era a deles!…) mas…. Raio de vida onde tem sempre de haver um mas…. Então não é que ando de ambulância pela primeira vez na vida, faço mais de trinta quilómetros, e não ligaram o tinoni?  Eu, que me desvio sempre e encosto quando oiço uma ambulância, não tive direito a um grande banzé e tinónis por todo o lado mais aquela outra buzina mais lixada que é quase um ou sais da frente ou apanhas? Não acho certo e foi por um bocadinho, um bocadinho mesmo, que não liguei para a TVI e para a Srª. Dª Manuela. Sim, que ambulâncias que não fazem tinóni são um escândalo nacional e a culpa só pode ser do Sócrates.

9 comentários:

Mente Quase Perigosa disse...

Estas gaijas nos spas fazem tudo para fazer inveja às outras que andam a bulir...

calamity jane disse...

(... podes crer!Já reparaste como ela faz aquela alusão aos filmes, e tal...)

Teresa! Estás aí!!! Então? Vejo que já escreves com as duas mãos...

tereza disse...

Estou pois.
foi hora de visita. Por aqui tudo se regula pela hora da visita...

Já tenho mais um filme para ver, um livro para ler e novo carregamento de chocolates. Vida boa!!

Pequeno apontamento de reportagem - num hospital tão grande, com tantos médicos, enfermeiros, auxiliares, securitas, doentes, visitas, o único gajo de jeito é o tipo do SUCH que vem buscar os contentores do lixo contaminado... Nem imaginam como fica bem com o fato macaco azul escuro e as botas à tropa. Parece o Jack Bauer. E já lhe topei os horários...

escarlate.due disse...

olha a tua sorte Tereza, é que aqueles tinoni lá dentro parecem ter o quadruplo da potência e ficamos completamente surdas e desesperadas (se estivermos acordados porque se nos passamos para o outro lado nem o comboio a passar por cima nos acorda quanto mais o tinoni)

e pronto vim deixar-te um beijo que talvez ajude a melhorar

Gabs disse...

Esqueceste-te da parte em que rastejáste até casa com os cotovelos a sangrar pois estavas sozinha e não tinhas o telemóvel. Não foi assim? Não há drama ? Oh.

(eheh)

tereza disse...

Escarlate, deve ser terrível mas pelo menos sempre marcamos posição...

tereza disse...

Só tive de me içar da piscina e rastejar até à relva (tenho pensado nisso e acho que não rastejei, devo ter ido a andar ou de pé coxinho - grande expressão! - porque lembro-me de me ter atirado para o chão) Tinha lá o telefone e os cigarros que sem eles não ando nunca. Pouquito dramático...

Gabs disse...

Olha que sorte. Podias não ter telemóvel. Ficavas ali a gritar. Ou a ser comida pelos cães (ou formigas). Isto lembra-me um conto que eram dois homens que se odiavam e ficaram debaixo de uma árvore num monte e ouviram barulho e começaram a gritar, cada um esperançado que fosse a família dele para dar cabo do outro e finalmente ouvem-se uivos, eram lobos! (isto era um conto de terror).

Gabs disse...

* era de noite e a árvore caiu-lhes em cima