O presunto e o outro

unhacas vermelhas

Sabem aquele post lindo e de ir às lágrimas que a Peixa publicou ali em baixo? Aquele de quando partiu o pé e coisa e tal? Pois! Acabou como se documenta na foto em anexo.

A história conta-se em duas ou três palavras (acho que esta paga direitos de autor, mas ficam em conta corrente).

‘Inda estava eu, naquela segunda-feira negra, estendida na relva à espera de socorro e já tinha a nossa menina mais nova ao telefone a prestar toda a sua solidariedade, a contar a história do pé – sim, chefa que é chefa sabe antes dos outros… – e a informar que as canadianas dela iam ser minhas um dia.

E foram. Andaram na mala do carro da Peixa até terça-feira passada, dia em que ela me passou o testemunho.

Ali estava eu, naquilo que noutros tempos foi conhecido pelo Refeitório do 3º Piso e passou a ter o nome, esse sim, de Cabaré da Coxa, desde que o transformámos em sala de chuto, de batota, quase quase bar de alterne onde até cervejola gelada se bebeu pelos copinhos dos medicamentos (o gelo que nos punham nas pernas deu jeito para manter a cerveja fresca), como dizia, ali estava eu, na minha cadeira de rodas, encostada à janela ao pé da porta a mandar a fumaça lá para fora, esperando a Peixa, as canadianas que desde aí nunca mais me largaram e a alta (gosto desta palavra, “alta”…), quando ela entrou com todo o seu brilho e as bengalinhas redentoras. Depois de um perturbante momento em que quase me matei embrulhada em muletas e cadeira de rodas e fui salva in extremis pela Peixa (pronto!, contei este segredo que jurámos nunca revelar…) ela senta-se na minha frente, puxa de uma carteira quase tão grande como uma mala de porão, saca dois frascos de verniz e diz, sem direito a protesto, escolhe a cor!

Protestei um bocadinho, mas só porque uma gaija não se entrega assim às unhacas vermelhas sem protestos, enquanto ela me explicava que se o presunto ia andar de pendurão tinha de ser com estilo, e ela já estava de pincel na mão pronta a iniciar os trabalhos. Pintou um, pediu o outro, eu dei!, que com Peixas não se discute, voltou a pintar (acho que tem a ver com o brilho esta segunda pintadela, pelo que a nossa expert me explicou) esperou que secasse, sacou da tal carteira enorme um envelope de estranhos autocolantes, voltou a mandar-me escolher, eu fiquei pela discreta florinha que acabou na unhaca grande do presunto, e acabei assim, tal qual podem verificar.

E não é que as unhas vermelhas têm feito um sucesso?

40 comentários:

Mente Quase Perigosa disse...

A reter no post: "com Peixas não se discute"

Palavras sábias, muito sábias...

;o)

gaija do norte disse...

o presunto ainda pode engordar mais um bocadito...


(estão giras, peixa!)

elle disse...

um must!!
(ganda Peixa) :D



não queres fazer 500 kms, não?
(o jeitão que me dava...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, não sei como dizer isto...

(de uma forma diplomática)

tereza disse...

Fosga-se, Visconde, desembuche man.

tereza disse...

peixa, não te estiques...

tereza disse...

Gaija e Elle, estas são exclusivo da Coxinha.

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, acredite que me é dificil verbalizar...

Mente Quase Perigosa disse...

Não se acanhe, Visconde, que até eu que acabei de chegar estou a ficar curiosa...

Mente Quase Perigosa disse...

Oh Chefa, pois eu tenho que aproveitar as deixas que me dão, não é?

tereza disse...

Ai Senhor, adjective...

Visconde de Vila do Conde disse...

Isto não é fácil.

(Que sensação estranha esta, de me faltar vocabulário...)

tereza disse...

Isto é uma desgarrada, é?, para aproveitares as deixas?

Mente Quase Perigosa disse...

Mais ou menos... É tão raro darem-me uma abébia destas...

Mas se quiseres posso ir já para o aquário de castigo!

:p

tereza disse...

Deixa-te estar que basta-me olhar para os dez vermelhos e perdoo-te tudo...

Mente Quase Perigosa disse...

(Viram como é que se consegue os favores da Chefa? E da próxima em vez da flor, ponho-lhe um brilhantezinho e ela vai-se sentir a própria Audrey Hepburn a tomar o pikeno-almoço na Tiffany's e eu ganho a cadeira da vice-presidência! Ahahahhahah - ler como se fosse um riso maquiavélico e cheio de maldade)

Mente Quase Perigosa disse...

Tá bem, Chefinha, eu fico aqui sogadita a fazer-te companhia enquanto se espera a explanação do Sô Visconde que se engasgou.

tereza disse...

Cadeira da Vice Presidência???
O brilhantezito vai ter de ter muitos carats, ó Peixa maquiavélica...

Mente Quase Perigosa disse...

(Bolas, como é que ela teve acesso aos meus planos? Quem me desmascarou? Não perca a resposta a esta e a outras perguntas nos próximos episódios de Assalto ao Cabra.)

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, só para minha informação, a almofadinha é sua ou também foi a Mente que providenciou?

Mente Quase Perigosa disse...

[Por momentos temi que (tal como ele se interrogou que tipo de música a SSV poria numa caixa de música se fosse ele a partir o pé) ele quisesse saber se eu também lhe pintaria a unhaca se ele partisse a pernita...]

Visconde de Vila do Conde disse...

Mente, a Rosette, a pedicure lá do Club, não ía apreciar que terceiros se encarregassem de tão nobre tarefa

Mente Quase Perigosa disse...

O Clube do Bolinho é tão mais melhor bom que o da Luluzinha...

(e agora vou fingir que não estou a gozar que nem uma perdida interiormente com o nome da manicure...)

calamity jane disse...

Tereza, Peixa, Gaija (isto porque os gaijos já há long time que viraram abóboras-meninos), só para que fique o registo: eu estive aqui. E, Tereza, teria escolhido a mesmíssima cor, para colocar nas minhas invictas unhacas...

Gabs disse...

Eu também, até porque levei uma pisadela (no fim de ano!)e agora tenho a unha do pé preta! Não, não é doença. Posso pintar para disfarçar, mas não sei se consigo lá chegar. (too much information).

AnaT disse...

Tereza essas unhas estão um "must" e já agora sugiro que mantenhas a cor porque com o Verão vai continuar a ser um sucesso!

(as minhas tb estão pintadas dessa cor!...)

AnaT disse...

E acabei de ter uma ideia gira (Gaija o lugar ainda tá vago??), vou postar as fotos das unhas lá no meu canto (tipo aquela história da letra, mas versão unhas...)

O Santo disse...

Psiu... mentinha, a xefa é mais sofas, nao sei se te safas com essa da cadeira.

Mente Quase Perigosa disse...

Mas tento, Santo, mas tento!!!!

(Gosto de Mentinha! É quase tão bom quanto Santinho!)

O Santo disse...

sou um querido, eu sei
(isto a fiar no que ouço continuamente)

tereza disse...

Querido de quem?

O Santo disse...

xefa, queres a resposta assim por ordem alfabetica ou pode ser ao calhas?

tereza disse...

E que tal ordem decrescente?

O Santo disse...

descrentes

Mad disse...

Olha que lindo!

O Santo disse...

bem... o que se discutia era o querido, mas lindo tb sou...
(isto a fiar no que ouço continuamente)

tereza disse...

Bem me parecia que andavas a ouvir vozes. E também vês luzinhas brilhantes???

Anônimo disse...

carats é comigo, os pézinhos não precisavam do vermelhão mas pronto, sempre anima né?

mas ficas mais tipo matadora,

é engraçado vcs as gaijas ajudam-se muito mais que nós gajos, acho que sempre foi assim, eu sou completamente autónomo e o que vier a mais é ganho, nem penso nisso,

tereza disse...

Depende da qualidade das gaijas, Z.

(andava com saudades tuas. está tudo bem?)

Mãe da malta disse...

Giras!