Eu acho...

...que Sócrates acabou de perder as eleições.

40 comentários:

Mente Quase Perigosa disse...

O que é que o meu caro Visconde fez ao PM agora????

Visconde de Vila do Conde disse...

A TVI resolveu acabar com o "Jornal de Sexta" da Manuela Moura Guedes.

AnaT disse...

Não se fala noutra coisa na rádio...

Visconde de Vila do Conde disse...

E, no entanto, não me parece que a manobra venha do PS, seria demasiado estúpido...

Mário Rodrigues disse...

Se bem que a estupidez é uma coisa que abunda… por alguns lados…

tereza disse...

Visconde se assim foi, se a ordem veio do governo (o que duvido...) considero-a bastante sensata a nível ambiental. Se aquilo não era poluição sonora e visual não sei o que mais pode ser.

Visconde de Vila do Conde disse...

Mário, mas imagine-se no lugar de Socrates, que tem alguma estratégia política. Depois das últimas palavras de Ferreira Leite, dizendo quem tenha medo de falar por causa de desagradar a Sócrates, depois do episódio Relvas/Logoplaste, mais valia aguentar mais uns episódios do Freeport na boca da Manuela do que ter a direita toda a dizer "nós bem dizíamos, ele quer calar toda a gente".

Visconde de Vila do Conde disse...

(...que há quem tenha medo de falar...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, independentemente de gostar do estilo da senhora ou não, a verdade é que ela conseguia irritar Sócrates. A estratégia certa seria não lhe dar valor, por isso é que me parece (e a si também) que seria tonto sero o Governo a decidir acabar com aquilo, até porque o podia fazer daqui por um mês e pouco.

Mário Rodrigues disse...

Parece-me lógico, Sr. Visconde! De que fonte vira aquela água? As coincidências estão pela hora da morte!

Visconde de Vila do Conde disse...

Do ponto de vista empresarial, é desastroso, pelo menos no curto prazo (as acções da Impresa estão em alta)

tereza disse...

Visconde, nestas coisas acho que não se deve cherchez la femme mas cherchez l'argent. Este pode ter sido o melhor golpe do Moniz. Veja só. O tipo tem há muito uma guerra com a Prisa. Consegue impôr a mulher depois de anos no limbo mas sabe que tem de fazer cedências e isso ele gosta pouco. Sai da TVI mas deixa lá a verdadeira fonte de conflitos. As audiências começam a baixar. A seguir, e em pré-campanha, a mulher e dois amigos muito lá de casa demitem-se da direcção de informação alegando pressões inaceitáveis. Nada de novo - há muito que os espanhóis tinham a manelinha na ponta do sapato. A oposição culpa o Governo. A TVI continua a cair. A seguir, e como já se esperava, a Ongoing compra a TVI. Moniz regressa em ombros depois de cortar um rabo e duas orelhas. Perfeito!

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, continuando a chercher l'argent, a Manuela Moura Guedes e amigos demitiram-se depois de o Jornal de Sexta ter sido cancelado. O Jornal de Sexta era um dos picos de audiência da TVI e audiências significam publicidade e publicidade leva-nos ao argent que estávamos a chercher. Ou seja, é a própria administração que prescindo de argent, o que é estranho num mercado relativamente apertado como é o da televisão.

shark disse...

Desta vez não concordo de todo, meu caro.
Não acredito de todo que o nosso PM precisasse assim tanto de sacudir esse cocó da sola do sapato ao ponto de arriscar as consequências políticas.
Além disso seria um favor prestado à Nação, acabar com o Pimba News...

Visconde de Vila do Conde disse...

Shark, o que eu digo é que o episódio vai certamente ser aproveitado pelo PSD e ajudará Sócrates a perder as eleições. Por outro lado, não me parece que Sócrates seja responsável pela decisão, afinal, como o meu caro diz, as consequências políticas são negativas e Sócrates seia o primeiro a perceber isso. Também não percebo que a Administração da TVI acabe assim um pico de audiências (por mais "pimba news", a verdade é que as televisões vivem de audiências). Resta quem, a ganhar com o episódio?

shark disse...

Ganham o pouco Jornalismo a sério que ainda temos e o bom senso que muito escasseia...
(As novelas brasileiras também foram sempre um pico de audiências e a TVI apostou nas novelas portuguesas...)

Anônimo disse...

se a ferrugenta ganha as eleições em Portugal eu declaro o meu divórcio com este país de uma vez por todas, e como tenho os símbolos de Portugal na mão isto vai ao fundo.

Aliás é legítimo, Portugal quis-me matar por ter ousado fazer valer valores constitucionais portanto...

a ferrugenta quer o poleiro para negociar a venda das reservas de ouro lá com os amigos londrinos dela, filho e borges incluídos.

nojeira de país.

Mente Quase Perigosa disse...

(Até me poem a ver o telejornal para saber de que andam a falar. E vi o da TVI e tudo. Se isto não é dedicação, não sei o que será...)

tereza disse...

Z, estou contigo e não deslargo. Aquela mulher é perigosa e já o disse muita vez e expliquei. Graças a ela estamos, também, sem manteiga para pôr no pão.

tereza disse...

Visconde, vamos brincar às casinhas.
O senhor (estamos a brincar, ouviu?) é casado comigo e vice presidente da empresa que quer comprar a fabrica onde eu sou responsável por uma das linhas de maior sucesso popular. Os nossos melhores amigos, padrinhos dos nossos pimpolhos, ou quase, estão comigo na gestão do produto. Eu, como não poderia deixar de ser, dada a sua enorme capacidade para me fazer feliz com o seu toque de Midas, e porque ninguém mais teria pachorra para aguentar o meu ar emborrachado (continuamos no reino da imaginação), sou-lhe de uma fidelidade canina e o senhor, claro,é a mim.
Por acaso acha que no sossego do nosso leito conjugal não teríamos já traçado o plano que nos voltaria a trazer as luzes da ribalta e os cifrões?
Como sabe há propostas irrecusáveis e nem a administração da minha fábrica, que não é parva e também gosta do carcanhol, se pode dar ao luxo de dizer que não. Tal como há posições (e disso sei que percebe muito ou não tenha eu este ar satisfeito) que não são suportáveis por qualquer chefia já que implicariam perder não só um produto de sucesso como todos os outros.
Como eu e o meu querido esposo (o que gosto desta palavra!) somos pessoinhas inteligentes, desferimos o golpe na altura em que provocará maiores danos e os nossos amigos estão connosco e não largam. Afinal eles também são dos primeiros a ter vantagens com as nossas vantagens.
Simples, meu querido, não é?

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, parei naquilo de "O Senhor é casado comigo". Até se me vieram as lágrimas aos olhos...

Mente Quase Perigosa disse...

(Até pões o Senhor a chorar de felicidade, Chefa...)

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, lá na fábrica você é a gestora do produto que mais vende. Porque razão a administração resolve acabar com o produto, desvalorizando a fábrica, comprometendo os bónus de fim do ano e, mais, tirando valor à empresa que se quer vendida quanto antes (sim, a TVI é dos poucos activos da Prisa que dá dinheiro)?


(a sua história faria algum sentido se a Manuela se tivesse demitido, alegando pressões polícias, acontece que a Manuela se demitiu porque a administração acabou com o Jornal)

Visconde de Vila do Conde disse...

Shark, estamos de acordo em que o mundo fica melhor sem a Manuela e sem o Jornal de sexta-feira. A minha questão é que, enquanto acto de gestão, acabar com o Jornal neste "timing" é o mesmo que ter acabado com o "Big Brother I" quando só ficaram três na casa...

tereza disse...

(será que o traumatizei? Não explicou aquelas lágrimas e eu, que desde que sou coxa, ando - ando, no meu caso, é uma ironia irreprimível - muito sensível...)

tereza disse...

Visconde, meu Senhor, resta saber porque será que, apesar das promoções já feitas - custos, como sabe - a administração resolveu acabar com o Jornal.
Caramba,serão assim tão estúpidos? É que as sondagens não são claras e para fazerem uma destas teriam de ter a certeza que lhes traria proveitos.

Mente Quase Perigosa disse...

(era felicidade, de certezinha, Tereza. A simples ideia deixa o senhor assim: timido...)

Mente Quase Perigosa disse...

Posso dar a minha opinião?

Ressalvando que não percebo nada de gestão, nem de televisão, nem de femmes, nem de argent.

Mas parece-me que dentro de 2 semanas somos capazes de ouvir o anúncio de uma grande contratação para esse horário.

Mas lá está, eu disto também não percebo nada.

tereza disse...

Visconde, se o Zé Maria ameaçasse a administração que passaria o resto do Big Brother a recitar Shakespeare e os outros dois leriam Saramago em voz alta e os discursos do Cavaco, quero acreditar que o Big Brother acabaria mesmo.

tereza disse...

Grande contratação, Peixa? O Larry King?

Mente Quase Perigosa disse...

Tereza, eu já disse que disto não percebo nada. Aquele comentário deve ter sido mais um delirio de uma Mente Quase Perigosa.

(Ouvi dizer que quem estava a ser falado à boca pequena - para contrastar com a anterior - é o Ruca.)

Mente Quase Perigosa disse...

(e porque é que falar de bocas neste preciso momento, me parece uma coisa altamente pornográfica?)

tereza disse...

(Peixa, andas com alucinações?)

Mente Quase Perigosa disse...

(Ando é muito no msn com gente tarada!!!!)

tereza disse...

(estás armada em freira? resquiscios da Maria?)

Mente Quase Perigosa disse...

(Quem é a Maria? Freira? Eu? Claro...)

(Cof... cof... cof...)

Anônimo disse...

Visconde: fica oficialmente designado para acorrer à minha amiga Tereza e às meninas com o que fôr necessário para que passem bem. Isto não é um convite, é um comando. Bem haja.

Carrie disse...

Pode ter acabado de perder as eleições, ma so bom senso...esse já se perdeu a long, long, long, long time ago!

calamity jane disse...

Continuem que iam bem. Tereza, a tua teoria da conspiração agrada-me, mas vejo algumas falhas no raciocínio...

tereza disse...

Teoria da conspiração? Teoria da conspiração é a de quem acha que isto é uma teia urdida pelo safado do Sócrates e do Cébrian, ou lá como se escreve o nome do senhor, para calar a nossa Bob Woodward...