Ainda sobre aquilo da moral sexual das Islandesas

Eu conhecia a parte teórica, afinal sempre fui um estudioso da matéria. Sabia que os "Vikings" passavam muito tempo fora, lá nas conquistas, aquilo eram anos seguidos a arrasar quem se lhes atravessava à frente. As mulheres dos "vikings" ficavam em casa, a tomar conta de tudo e lá se íam entretendo com os que não partiam à conquista. Os "vikings" chegavam, estafados de mais uma temporada a aviar em meia Europa e, em chegando a casa, deparavam-se com uns quantos "vikingzinhos" que tinham nascido entretanto. Aqueles barbudos, espada à cintura, em vez de se abespinharem com a situação e desatarem ali a fazer um escândalo, aceitavam a situação e tudo se resolvia a bem.

Esta amena confraternização entre as Islandesas e os malandrecos que se escapavam a embarcar foi-se entranhando na sua informação genética e é por isso que, às vezes, nunca é connosco, estas coisas são sempre com um amigo de uma prima nossa, às vezes, dizia eu, chegam-nos notícias de umas Islandesas no Algarve, e tal, a situação desenvolve-se, a coisa segue de acordo com um padrão definido, enfim, creio de que sabem do que estou a falar, não se terá passado convosco (Shark, meu caro, isto não se refere a si), mas a verdade é que todos já ouvimos uma boa história sobre a moral sexual das Islandesas.

A diferença, a grande diferença, é quando a história não se passou com um amigo de uma prima minha. E isso, parecendo que não, faz toda a diferença.

15 comentários:

tereza disse...

(de nada. sempre às ordens, senhor visconde)

(depois comento o post)

elle disse...

Sir,
explique lá tudo outra vez.



(em versão "como se eu fosse muito burra...")

sem-se-ver disse...

vc anda com barbas e mau feitio a aviar em meia Europa? muito me elucidou.

PreDatado disse...

Eu não percebi muito bem, mas já agora quantas são, quantas são?

Carrie disse...

Devia ser da conjuntura astral dessa noite ...pois eu também andei a "dar cabo de meia europa"...o problema é que quando cheguei...aquilo não me pareceu nada bem...

Visconde de Vila do Conde disse...

Tereza, agradecido. Não revejo o que escrevo, depois dá nisto.

Visconde de Vila do Conde disse...

SSV, acertou em dois terços, o que, em si, é bastante significativo...

Visconde de Vila do Conde disse...

Elle, aconteceu à minha frente...

sem-se-ver disse...

qual foi o 1/3 que n acertei? que vc n esta c barbas? com mau feitio? a aviar? em meia europa? que me elucidou?

(são só possiveis combinaçoes de 2 destas para resultar num terço. esmere-se)

Visconde de Vila do Conde disse...

SSV, acertou no facto de eu ostentar uma barba magnífica que me dá um ar (ainda mais) viril e, como imagina, continuo a ser conhecido pelo meu lendário mau feitio.

sem-se-ver disse...

entao so acertei num terço, nao em dois?

Visconde de Vila do Conde disse...

Vamos pensar os dois em conjunto, SSV:

i)vc anda com barbas - ACERTOU!
ii) e mau feitio - ACERTOU!
iii) a aviar em meia Europa - Não ACERTOU...

(ou seja, acertou em duas de três. Dois terços, portanto. Nada mau. Tomara eu...)

sem-se-ver disse...

eu até me punha a pensar em cojunto consigo se vc estivesse concentrado, que não está, pois essas suas contitas nao estao certas dadas as variáveis que eu tinha colocado em presença...

foi da islandesa?

Visconde de Vila do Conde disse...

ssv, como sempre, escapou-se-me o essencial do seu raciocínio.

(e, como sempre, você será gentil e explicar-me-à passo a passo, eu pensarei - mas não o admitirei publicamente - que o seu raciocínio é absolutamente pertinente, brilhante e muito mais lúcido que o meu)

(aquilo da islandesa aconteceu à minha frente, não comigo. como sabe, as mulheres altas não me favorecem...)

tereza disse...

(Quando diz que não o favorecem quer dizer que não lhe prestam os seus favores? Só para ficar esclarecida. Muito obrigada.)