Post em tempo real a partir de um quarto de hotel (II)

O casal do lado está em franca actividade sexual, aqui no quarto do lado. São do tipo exuberante, o que se torna bastante desagradável para quem não está no quarto do lado e, pior, se debate com uns números de futuros de Arabian Light que têm que ser devidamente torturados até amanhã de manhã.

Opto por ir jantar mas, hora e meia depois, regressado ao quarto, reparo, com uma pontinha de inveja, que a maratona se mantem e não dá sinais de ter perdido pujança.

Preparo as minhas coisas para ir trabalhar para o bar do hotel, afinal eu é que estou mal. A rebaldaria no quarto do lado parece esmorecer. Quando saio do quarto, abre-se também a porta do quarto do lado. Elas saem. Elas. Duas. Sorrio, isto explica muita coisa...

10 comentários:

Pôncio Vileda disse...

das duas uma: ou trabalhas em petróleo ou trabalhas em café.

Visconde de Vila do Conde disse...

Meu caro Pôncio, é uma bela conclusão.

tereza disse...

Eu, mais modesta, só posso concluir uma coisa - os quartos de hotel aumentam a capacidade das baterias.
(a postar à uma da manhã?!!... hummm)

Mente Quase Perigosa disse...

(Ele aproveitou que nós estavamos ocupadas com outros affairs, Chefa. Tu queres lá ver que se lhe acaba a bateria por nossa causa?????)

tereza disse...

Dito de outra maneira, nós damos-lhe cabo da bateria, mas isso já nós sabíamos.

Mente Quase Perigosa disse...

Tou a ficar traumatizada, Chefa. Nós tratamo-lo tão bem...

Jácome D`Alva disse...

Visconde, vc vive entre mulheres carregadas de energia. Até em viagem elas o perseguem. Será Karma?

tereza disse...

Jácome, mande um email aqui para o Cabra. É que lá na Costa do Índico não há morada para onde se possa escrever e eu preciso de lhe dizer uma coisita de nada, um pormenor, sem muitos ouvidos à escuta.

Não, não é para o desancar.

Mente Quase Perigosa disse...

(ai que isto vai dar cabo de alguma coisa...)

tereza disse...

Não vai nada... vai ler o perfil do Jácome e depois diz-me se não descofias o que lhe quero dizer. É que é mesmo uma coisa de nada....