ESTE PAÍS NÃO É PARA VELHOS



Será que sou só eu que acho que se anda, desde 5ª-feira passada, a discutir o sexo dos anjos?

É que o Sócrates nunca vai admitir caso tenha culpas no cartório. A TVI não vai readmitir a Manuela Moura Guedes. Por muito que se debata a questão, nunca se vai conseguir provar se houve ou não qualquer atentado à democracia ou liberdade de imprensa ou mesmo uma cabala (o que eu gosto quando eles alegam cabalas) por causa do Freeport. Se houve, a culpa vai morrer solteira. É duro, eu sei, mas é assim mesmo. Deal with it. Sem provinhas, nada feito.

Enquanto isso, o pais continua a arder e 11.000 hectares foram destruidos em 4 dias; continuam a morrer velhinhas nas passagens de nível quando vão a caminho da missa; cada vez estamos mais pobres e a Rhode (maior fábrica de calçado do país) pode encerrar hoje e deixar mais 1000 portugueses no desemprego; vivemos num pais que tolera que os seus idosos sejam mantidos em sitios onde são amarrados e lavados à mangueirada.

Se eu estou preocupada com cabalas? Estou. Mas olhando à volta, penso que essa cabala é uma florinha no meio do molho de bróculos em que estamos todos enfiados.

13 comentários:

gaija do norte disse...

foi um golpe de mestre. acabaram com um serviço que nunca devia ter existido no momento em que se pode dar um milhão de justificações! (e este país está saturado de manelas ou é impressão minha?)

Mente Quase Perigosa disse...

Para mim, foi o grande golpe da campanha PS nestas eleições, Gaija.

E contrariamente, ao que já foi dito aqui, eu acho que quinta-feira, foi o dia em que o Sócrates ganhou as eleições.

Mas, como é do conhecimento geral, eu de politica, não percebo nada.

Carrie disse...

Até que enfim que se diz algo com bom senso acerca disto!

How the fuck cares?! Como dizes há tanta coisa de errada neste país, porque é que vamos sempre ao mesmo assunto?!

Ainda sexta feira à noite tive essa discussão com o meu marido! O que importa se foi o Socrates ou um golpe de mestre da oposição?
Temos que estabelecer prioridades, e prioritário é o que tem solução. Estas politiquices NUNCA serão devidamente esclarecidas...se isso é um golpe duro na transparencia da democracia e nas liberdades, direitos e obrigações: é, mas mais importante é desemprego, as calamidades ecologicas (alguém sabia que a Camara da Ericeira, foi a primeira a adaptar o motor de um veiculos de combate às chamas, para se deslocar a oleo (aquele que deitamos fora depois de fritar batatas) e ainda por cima levou uma valente coima por fazê-lo? Provavelmente faltava um papel. "papel? qual papel?"...
Voltando ao buzilis, os nossos idosos são tratados sem dignidade (eu sei...já agredi um funcionario d eum lar de 3ª idade), há crianças vitimas de mãos tratos,a passar fome, na prostituição e estamos nós preocupados com uma idiota que de Jornalista não tinha nada...isenção e objectividade eram conceitos lobotomizados há muito anos naquela boca com cabeça!

Eu de politica não quero perceber nada! Apenas gostava que uma vez na historia deste pais, alguém se preocupasse em governar e não em fazer campanha eleitoral!

Mente Quase Perigosa disse...

Nós nunca tivemos governantes, apenas politicos, Carrie.

E isso explica muita coisa.

Carrie disse...

pois...tens razão master...

shark disse...

Subscrevo a Carrie.
E subscrevo a Peixa.

Não ganho para canetas...

edito, o presbítero disse...

Este pais? Mas qué isto?

Mente Quase Perigosa disse...

(Arre que sou sempre catada pelo Edito...)

Tou a ir, tou a ir, Edito Fófinho...

Mente Quase Perigosa disse...

Bruce, já sei o que te oferecer no Natal!

(Ainda agora começou Setembro e já devo ter a lista quase prontinha!)

Gabs disse...

Nessa foto a MMG parece um bocado a Cleopatra.
Há semelhanças...

calamity jane disse...

Tb adoro quando eles alegam cabalas... ;-)

tereza disse...

Eu tenho para mim que as cabalas - ninguém acredita mas qué las ay, las ay.~
(É como o Artic Sea - também só transportava madeira...)

tereza disse...

Deve ter sido bruxedo. O "são como as bruxas" estava ali no comentário acima, garantidinho, e desapareceu, foi-se, varreu-se...