A mão que embala as berças

Pensei criar um blog com este nome, já que a mão que embala as berças governa agora o meu mundo, mas vou usar o nome como etiqueta sempre que me apetecer fazer uns posts assim mais dedicados à minha nova condição de provinciana.
.
Hoje voltei a ouvir o termo "berlaitada". Melhor, ouvi que gajo que é gajo quer as gajas para uma berlaitada e nem conversa lhes dá e isto dito tudinho com seriedade e convicção. Inclusive "quer as gajas", "conversa" e  "berlaitada". Fico feliz que o mundo volte a estar consertado, ter andado tanto tempo a tropeçar em tipos que não percebem o conceito do "é p'ró que é" e se ofendem porque o único projecto de futuro que temos com eles é uma queca andava a fazer-me duvidar que este mundo onde voltei a viver tivesse algum dia existido.

É bom regressar a casa apesar de, e isto é só um palpite, me parecer que a noite não me vai correr muito bem já que pretendo sugerir, na reunião que há-de começar daqui a um bocadinho, que a escola secundária cá das berças passe a ter um gabinete de apoio à saúde e que, sei lá, maluca que sou, disponibilize preservativos e pílulas. Para as berlaitadas dos gajos, claro.

2 comentários:

Menino De Sua Mãe disse...

finalmente saíste do "país caviar", rapariga...

bom regresso ao "país que é pr'aviar" ;)

Fusão do Atomo disse...

Olá TERESA

Mas de onde tu vieste, os homes não eram "assim". Ou por terem uma pronuncia diferente, nunca deste por isso. Se o burrich diz que aguenta é porque aguenta.

Quanto à reunião espero que a maioria sejam as encarregadas de educação, se forem os encarregados estás frita......as Mulheres estão muito mais á frente nessas questões, aliás a única mulher que parece que retrocedeu na especie é a merkell........mas será que é Mulher?