A enorme volubilidade dos meus princípios

Seja Opus Dei, Maçonaria, clubes de Swingers, Jogo da Bolha ou o CDS-PP sempre tive alguma alergia a sociedades secretas. Imagino os seus membros encapuzados, a deslizarem pelas esquinas escuras até uma porta escondida nas sombras e que se abrirá só para os escolhidos, conhecedores de todos os santos e senhas (no caso especifico da maçonaria os tais santos não serão muito apropriados...) e prontos a darem a vida pelos segredos que carregam.

(A única excepção que abro nestes casos é para o segredo maior de todos, o segredo dos segredos, o tal que espero que nunca seja revelado - o segredo da poção mágica! Mas isso é porque também acho que os romanos são doidos e o Panoramix parece-me digno de toda a minha confiança. )

Mas é exactamente por causa da tal alergia que tenho mais umas embirrações.
Recuso-me a comprar seja o que for que só se venda em reuniões particulares, que me parecem sempre encontros de conjurados, onde uns demonstradores muito convincentes e com ar de deuses  mostram aos eleitos como a vida pode melhorar só por estarem ali a ouvi-los. 
Seja lá o que for preciso de sentir que fui eu a comprar e não que foi alguém que me vendeu e depois duvido sempre das capacidades de quem me escolhe para público alvo e potencial cliente.
Como diria o Groucho Marx, não quero pertencer a um Clube que me escolha para sócia. Se aqueles iluminados nem sequer são suficientemente competentes para toparem que o meu sorriso não é propriamente de encanto, como é que posso acreditar nas maravilhosas qualidades do que me estão a tentar impingir?
E depois há sempre a velha questão logística. Se me apetece comprar uma coisa gosto de saber que o posso fazer de imediato sem precisar de andar por aí a perguntar se alguém tem um amigo que tem um amigo que tem um vizinho que possa eventualmente saber o número secreto do representante do maravilhoso colchão que não engelha os lençois e onde e quando é a próxima reunião secreta.
Assim, recuso-me a comprar Tupperwares, cremes da Avon e companhia, panelas Bimbi, aspiradores XPTO que custam mais que as minhas carpetes todas e  muitas outras maravilhas que se vendem em grutas de Ali-Bábás e não em lojas com muitos letreiros e empregados malcriados.

Mas....
Sim, há sempre uns mas para nos lixarem as convicções, e hoje senti-me quase tentada a atirar para trás das costas anos e anos de abstinência absoluta e perder a virgindade de que tanto me orgulho.
Logo de manhãzinha e mais ou menos por engano, que se estou naquela mailing list não é seguramente para assuntos destes, veio-me parar à caixa de correio um email a convidar para um  Jantar com Sobremesa "Roja" e uma frase simples "Digam quantas vão para poder marcar com a menina da famosa mala"...

Um jantar de gajas e a menina da mala vermelha? Por acaso nem estou a precisar de um par de algemas novas ou lingerie História d'O, mas que fiquei com muita vontadinha de aparecer por lá, isso fiquei. E que se lixem os princípios e as profundas convicções, que se existem é exactamente para poderem ser quebrados quando tem mesmo de ser.
E este é, seguramente, um desses casos!

8 comentários:

calamity jane disse...

Detesto moscas por isso quem me dera ser borboleta ;-)

Visconde de Vila do Conde disse...

Já cá venho, é um post com elevado potencial comentarístico.

(agora tenho ali duas jovens que pretendem uma palavra sábia da minha parte...)

(mas, conforme dizia, já ca venho...)

Mente Quase Perigosa disse...

Oh pá... A essa até eu ía... Tou curiosa com o conteúdo da póxete...

Anônimo disse...

Lembro-me que os primeiros «tupperwares» apareceram há 42 anos tinha eu 15. Bolas, como sou antigo. Havia chá e bolos na Rua Fernandes Tomás...
JCF

teresa disse...

CJ e Quase podíamos convidar a menina da mala para vir aqui ao Cabra. Fazíamos uma reunião de gaijas na caixa de comentários e pronto.

(tou é mesmo a ver que ia aparecer por lá alguém com um nome tipo "eu também sou uma gaija apesar da barbatana...)

teresa disse...

JCF eu sou mais do tempo das caixas fabulosas, e baratas, da loja dos trezentos...

ecila disse...

Tambem sou alergica a sociedades secretas e clubes que me queiram (ou nao) como sócia...e só por isso este blog já vai fazer parte dos meus eleitos he he ;)

teresa disse...

E é uma boa razão... Bem vinda ao Clube! O santo e a senha seguem por email.