Quem manda, p(h)ode!


6 comentários:

Emiele disse...

Querias nos CD?...
Sempre podes ir cantando no ginásio, né?...

ernesta disse...

e nos cd, achas muito difícil? Vamos ter de arranjar um músico para primeiro?

shark disse...

E quem (se) p(h)ode é o mexilhão...

ernesta disse...

mas olha, sempre podemos ir cantando enquanto somos p(h)odidos, que pelo menos isso não paga IVA.

Pamem disse...

Após horas a deambular pela blogosfera, felizmente, tropecei na cabra de serviço. Tem sido um imenso prazer ler o que a Ernesta pensa e sente acerca o nosso “louco mundo”. Tomei a liberdade de “linkar” o seu blog ao meu.
Como dedicatória receba estas quadras de um poeta popular Louletano, António Aleixo:

Há luta por mil doutrinas.
Se querem que o mundo ande,
Façam das mil pequeninas
Uma só doutrina grande.

A arte em nós se revela
Sempre de forma diferente:
Cai no papel ou na tela
Conforme o artista sente

Julgando um dever cumprir,
Sem descer no meu critério,
- Digo verdades a rir
Aos que me mentem a sério!

Não sou esperto nem bruto,
nem bem nem mal educado:
sou simplesmente o produto
do meio em que fui criado.

Mentiu com habilidade,
fez quantas mentiras quis;
agora fala verdade
ninguém crê no que ele diz.

Paulo

ernesta disse...

Obrigada Paulo pelos cumprimentos. Deixo-lhe, também, António Aleixo.

P'ra mentira ser segura
e atingir profundidade,
tem que trazer à mistura
qualquer coisa de verdade.